Publicidade

Estado de Minas FITNESS & NUTRIçãO

Boa alimentação e muita hidratação são fundamentais para o carnaval

É necessário energia para cair na farra


postado em 04/02/2018 07:00 / atualizado em 08/02/2018 18:35

O carnaval está chegando e, para garantir energia para a festa, os bons hábitos alimentares devem ser colocados em prática antes. A nutricionista Joana Lucyk recomenda que alguns alimentos sejam evitados, como o açúcar e as comidas com aditivos químicos. Já a nutricionista funcional Keila Dias destaca a importância de fortalecer o sistema imunológico. “Podemos fazer isso aumentando a fonte de vitamina C e consumindo frutas mais ácidas, como laranja, limão, acerola e tangerina”, ensina.

A chef de cozinha Gabrieli Piquet, 37 anos, já está se preparando para a folia. Em sua programação, alguns bloquinhos e festas estão garantidos, além de uma alimentação reforçada. “Eu me alimento com alguns bolinhos proteicos, que eu faço com batata-doce, ou até com algo mais prático, como açaí sem açúcar, apenas com uma fruta”, conta.

Com a arquiteta Adriana Suzano não é diferente. Apaixonada por carnaval, ela não dispensa uma folia. Cuidar da alimentação já faz parte da rotina dela e não fica de lado, claro, durante os dias de festa. “Eu tenho várias restrições. Não posso comer nada que tenha farinha de trigo e queijo, por exemplo. Nesta época, procuro comer muita fruta e beber bastante água para hidratar, já que no carnaval sempre tomo muita cerveja”, destaca.

De acordo com Joana Lucyk, uma dica para fortalecer o sistema imunológico é o consumo de alimentos probióticos, ou seja, aqueles que fornecem fibra. “Essas fibras estimulam a multiplicação das bactérias do intestino e ajudam na imunidade. Temos bactérias boas e ruins e outras que vivem de acordo com a situação. Toda vez que comemos muito açúcar, por exemplo, essas bactérias vão para o lado ruim e comprometem a imunidade”, explica. Entre os alimentos indicados pela profissional estão couve e batata-doce.
Gabrieli se previne contra a fome e o cansaço: na bolsa, leva snacks saudáveis para comer enquanto brinca no bloco(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Gabrieli se previne contra a fome e o cansaço: na bolsa, leva snacks saudáveis para comer enquanto brinca no bloco (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
A nutricionista ainda aconselha que os foliões evitem alimentos industrializados e busquem equilibrar as proteínas. “Prefira carnes brancas, como peixe e frango. A gordura é bem-vinda, mas não se deve consumir as saturadas em excesso. Carboidratos também são bons, mas prefira os com baixos índices glicêmicos”, enfatiza Lucyk.

Para os que costumam ingerir bebidas alcoólicas durante a folia, a nutricionistas Keila Dias ressalta que o fígado também merece uma atenção prévia. “As toxinas passam todas pelo fígado, então, é preciso dar uma melhorada nele antes. Alimentos como alho, açafrão, chá de boldo e folhas verdes escuras são ótimas opções para essa preparação”, aponta.

O que comer antes de sair de casa?

Sanduíche, com pão integral, vegetal e frango desfiado.
Omelete com farelo de aveia e salada.
Sopa de legumes

Fonte: Nutricionista Joana Lucyk

“Olha, olha, olha, olha a água mineral”

Em meio à festa, as pessoas se empolgam com a bebida alcoólica e se esquecem da nossa velha amiga água. Tomar muito líquido deve fazer parte da rotina, independentemente da época do ano, e não pode ser deixado de lado no carnaval. Gabrieli Piquet sabe bem disso e aposta na hidratação para se livrar da ressaca. “Antes, tomo muito chá de canela com gengibre ou menta. Eu me hidrato bem para não sentir ressaca depois e, durante o evento, continuo tomando bastante água”, diz.

A nutricionista Keyla Dias lembra que as pessoas não podem achar que, por estarem tomando líquido ao ingerirem bebidas alcoólicas, não precisam de água. Muito pelo contrário, o consumo de água se torna ainda mais necessário nesses casos, para não causar desidratação.

Recupere o organismo

Para cortar os efeitos da cerveja, Adriana Suzano bebe muita água e come bastantes frutas(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Para cortar os efeitos da cerveja, Adriana Suzano bebe muita água e come bastantes frutas (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Nem todos conseguem seguir todas as indicações dos especialistas para uma boa alimentação durante o carnaval. Adriana Suzano, por exemplo, admite que se permite sair da rotina. “Não me apego à dieta durante o feriadão, principalmente quando estou viajando. Abro exceções, mas dentro das minhas restrições. Eu até como besteira, mas até elas são limitadas”, comenta.

Os nutricionistas alertam que os cuidados devem continuar após as festas. É preciso equilibrar o organismo novamente, fortalecer a imunidade e voltar a comer de três em três horas. “O carnaval é um período muito específico, nem sempre dá para manter uma alimentação 100%, mas não deixe para lá. Depois da folia, o organismo precisa se recuperar”, adverte Lucyk.

Entre as dicas das profissionais, os chás desintoxicantes são ótimas opções para a metabolização do álcool, já os carboidratos ajudam a recuperar o glicogênio. “Escolha os carboidratos de baixo índice glicêmico. Opte por massas integrais, batata-doce, inhame, entre outros”, frisa Lucyk. Sucos detox, folhas verdes escuras e muito líquido também são ótimos nessa hora.
 

Recarregue as baterias

Depois de muitas horas de folia, é preciso recarregar a bateria e é nessa hora que muitos fazem más escolhas alimentares. Nos bloquinhos carnavalescos, costuma-se encontrar algumas barraquinhas com comidas práticas, mas nem sempre saudáveis. “Durante as festas, a gente acaba indo para as comidas de rua, mas não saia comendo qualquer coisa. Procure coisas leves, mas que dêem energia. Um milho verde, por exemplo, é uma ótima opção”, aconselha a nutricionista Joana Lucyk.

Para não ter que se preocupar em ficar procurando comida durante os blocos, Gabrieli sempre leva uns petiscos na bolsa. “Levo uns snacks de grão-de-bico. Se bater a fome, eles estão ali, à mão.” Uma dica das especialistas são as castanhas, que são práticas e uma ótima fonte de energia. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade