Presidente da Nintendo há 13 anos, Satoru Iwata morre aos 55 anos

Empresa informou, por meio de nota, o falecimento do executivo após um câncer nos vias biliares

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/07/2015 21:36 / atualizado em 13/07/2015 08:52

France Presse

Tóquio, Japão - Uma das figuras mais importantes da história dos jogos eletrônicos, o japonês Satoru Iwata, presidente do grupo Nintendo, faleceu no fim de semana aos 55 anos, vítima de câncer, em um momento crucial para a empresa que criou o célebre personagem Mario. A morte foi anunciada pela Nintendo em um breve comunicado. "Eu o vi na semana passada em boa forma, era um excelente diretor", afirmou, surpreso, Junichi Masuda, compositor e diretor de criação dos jogos da série Pokemon 

Iwata, considerado um desenvolvedor genial, começou a trabalhar na Nintendo em 2000 e dirigia o grupo desde 2002, o que constituiu uma ascensão fulgurante em uma empresa nipônica. Ele deu um novo impulso à empresa, com a criação de consoles emblemáticos como o DS (portátil) e Wii (modelos de mesa).  "Foi ele quem ampliou a gama de jogadores, ampliando com as mulheres e as pessoas de mais idade", recorda o jornal Nikkei.

Em um primeiro momento ele será substituído por duas pessoas, Shigeru Miyamoto (criador de jogos e personagens) e Genyo Takeda, um dos atuais diretores da Nintendo. Iwata ficou doente há alguns meses e passou por uma operação que o impediu de participar na assembleia geral de acionistas em 2014. Mais magro, retornou ao trabalho e participou em entrevistas coletivas com o entusiasmo habitual.

A morte de Iwata acontece dois anos depois do falecimento de seu antecessor, Hiroshi Yamauchi, um dos pais dos video games no Japão, que morreu em setembro de 2013, aos 85 anos, vítima de uma pneumonia.

Yamauchi comandou o grupo Nintendo - que tem sede em Kyoto - durante mais de meio século, de 1949 a 2002, quando foi substituído por Iwata. Foi o patriarca Yamauchi que abriu o caminho para que a empresa se transformasse nos anos 80 em uma pioneira dos jogos eletrônicos, na época uma indústria embrionária.

Leia mais notícias em Tecnologia

Em plena transição
Iwata havia decidido recentemente incluir a Nintendo em uma associação com a empresa japonesa DeNA para desenvolver aplicativos para celulares, mas insistiu que não se tratava de propor para estes aparelhos os mesmos jogos disponíveis para os consoles. O objetivo da união era explorar os famosos personagens da Nintendo, Mario, Pikachu, entre outros, nos aplicativos, e administrar de forma conjunta um serviço de usuários e um programa de fidelidade.

A ação da Nintendo subiu 21% um dia depois do anúncio da associação. A morte inesperada de Satoru Iwata acontece no momento em que a nova estratégia - que os analistas consideram muito promissora - não foi totalmente implementada. "Tenho medo de que o equilíbrio da empresa se rompa sem Iwata", afirmou Satoshi Tanaka, analista da Daiwa Securities.

Satoru Iwata tinha muitos projetos. Ele havia anunciado que um novo console, batizado provisoriamente de NX, estava em desenvolvimento e também se preparava para apresentar um aparelho responsável por medir e melhorar a qualidade do sono.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.