Artista implanta orelha sintética no braço e quer conectá-la à internet

Conhecido como Sterlac, o artista demorou 12 anos e passou por duas cirurgias para conceber o projeto

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/08/2015 17:35 / atualizado em 14/08/2015 17:46

Arquivo pessoal


Reconhecido pela excentricidade de suas obras, o australiano Stelios Arcadiou, mais conhecido como Sterlac, implantou uma orelha sintética no próprio braço. A ideia do artista é conectar o novo órgão à internet e utilizar um microfone para que todos possam escutar o que a orelha escuta.

Nomeado de “Ear on Arm”, o projeto começou há 12 anos com a construção de réplicas da sua orelha usando células vivas. “Durante esse tempo, vários problemas sérios aconteceram. Uma necrose durante o processo de expansão da pele - para acoplar o dispositivo - necessitou que a gente mudasse a posição da orelha no braço. Ironicamente, o novo local se mostrou exatamente o que os modelos feitos em animação 3D haviam visualizado. De qualquer maneira, o braço foi, anatomicamente falando, um bom lugar para a construção”.

A princípio, o artista imaginava implantar a novidade na cabeça, ao lado de uma de suas orelhas originais. “Esse projeto é sobre replicar a estrutura de um corpo, realocando e reescrevendo estas estruturas para funções alternativas”, relatou Stelarc em seu site oficial. O artista ainda da alguns exemplos práticos da funcionalidade. “Alguém em Veneza poderia escutar o que a minha orelha está escutando em Melbourne”.

Stelarc diz ainda que o corpo humano não é fácil de esculpir cirurgicamente e que foi necessário tempo para se recuperar dos procedimentos.. Até agora, a obra demandou duas cirurgias. Uma terceira intervenção está sendo planejada para posicionar o microfone no interior da orelha. “Quando ligado, o Ear on Arm se torna um orgão da internet para o corpo”, completou.

Outras obras
A implantação da orelha foi apenas mais uma das loucuras do artista. Em outros experimentos, Stelios já ficou suspenso por cabos ligados a ganchos presos a seu corpo, conectou uma prótese robótica independente ao braço e montou complexos incríveis, como um exoesqueleto de 600kg e um robô de cinco metros de altura, que mais tarde foi nomeado de Muscle Machine.

Com informações de Álef Calado
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.