Mulheres criam hashtag para compartilhar relatos do primeiro assédio sexual

Ideia surgiu após a repercussão dos comentários pedófilos dirigidos a uma participante do Masterchef Júnior

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/10/2015 14:39 / atualizado em 22/10/2015 14:51

Depois da repercussão sobre os comentários pedófilos dirigidos a uma concorrente do Masterchef Júnior, milhares de mulheres compartilharam experiências parecidas em uma página nas redes sociais, a #PrimeiroAssédio.

Leia mais notícias em Tecnologia

A ideia partiu do coletivo feminista Think Olga em uma publicação do Facebook, na noite de quarta (22/10). Hoje, a hashtag já está entre as mais comentadas do Twitter e passou dos 2,5 mil tweets.

“Se tiver consenso é pedofilia?” dizia uma das publicações sobre a menina de 12 anos que participa do reality show. Esse e outros perfis do Twitter que fizeram os comentários pedófilos foram apagados do site. O pai da garota contou que teve gente que chegou a pedir fotos nuas da filha, mas há uma pessoa responsável por filtrar o que ela recebe.


Confira algumas das histórias compartilhadas:








Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Maria
Maria - 23 de Outubro às 11:08
Devemos repudiar não só os pedófilos, mas a própria sociedade que aceita a exposição de nossas crianças em programas de TVs e vestidas como se fossem "mulherões". Toleramos até garotinhas que se expõem sensualmente, como é o caso da MC Melody e outras crianças que são expostas em novelas e programas de auditório, como o do Raul Gil, no SBT, entre outros.