Especialistas alertam que tamanho do celular deve obedecer a um limite

Pesquisa mostra que celulares de tela grande são os preferidos do consumidor brasileiro e figuram como os mais vendidos no país em 2015

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/12/2015 08:00

Carlos Vieira/CB/D.A Press

 

Quem disse que tamanho não é documento? Se, há alguns anos, o mercado de tecnologia contava com uma infinidade de aparelhos pequenos e dotados de várias dezenas de botões, com o passar do tempo e com o advento da tecnologia touch screen, as telas ganharam espaço, o corpo dos dispositivos cresceu significativamente e o uso das teclas foi praticamente abolido.

Na hora de comprar um dispositivo novo, o tamanho do display e as dimensões dos aparelhos são alguns dos fatores levados em conta pelos usuários. Segundo pesquisa feita pela IDC Brasil, no terceiro trimestre de 2015, 8,5% dos smartphones vendidos estão equipados com telas de 5,5 polegadas ou mais. No trimestre anterior, as vendas corresponderam a apenas 3% do número de vendas. As telas de 5 a 5,5 polegadas, representaram quase 50% e são a aposta da consultoria para 2016.

Leia mais notícias em Tecnologia

Para Renato Citrini, gerente sênior de Produto da Divisão de Dispositivos Móveis da Samsung Brasil, o crescimento da tela dos smartphones é uma tendência em todas as partes do mundo. “As pessoas querem as maiores. Com a possibilidade de acesso a conteúdos diversificados, como fotos e vídeos de alta qualidade, o usuário tem a necessidade de um display maior. A Samsung foi a primeira empresa a apostar nas telas grandes, em 2011, com a primeira versão do Galaxy Note — que conta com 5,3 polegadas. Apesar das desconfianças em relação ao tamanho, a gente sabia que era uma boa jogada”, relata.

Mesmo com o sucesso, Renato acredita que o tamanho das telas deve ter um limite. “Pegando um feedback por parte dos consumidores, inclusive os do Brasil, a Samsung entendeu que os aparelhos com display de 5 e 5,5 polegadas encaixam melhor na mão e são os que fazem mais sucesso. Quando a tela cresce muito, o usuário acaba ficando com um pouco de dificuldade para mexer.”

A matéria completa está disponível aqui, para assinantes. Para assinar, clique aqui.

Tags: limite tela
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.