Positivo apresenta dois celulares, um smartphone e um modelo clássico

Os aparelhos de entrada custam R$ 219 e R$429 e já estão disponíveis para compra

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/03/2016 15:42 / atualizado em 01/03/2016 15:44

Divulgação/Positivo
 

A Positivo inicia o ano com duas novidades na linha de celulares. A empresa brasileira apresentou dois modelos de entrada, o smartphone One (à direita) e o feature phone P28 -- aparelho convencional em barra, com teclado físico. Os preços sugeridos são de R$ 429 e R$ 219, respectivamente, ambos já estão disponíveis para compra.

Para quem quer um smartphone com boa relação entre custo-benefício, a Positivo apresenta o Positivo One, com acabamento nas cores preta ou dourada. O novo modelo tem sistema operacional Android Lollipop, com interface gráfica renovada e modo de economia de bateria. Vem com tela sensível ao toque de 4 polegadas, processador dual-core de 1.3GHz, 8GB de memória interna -- expandida até 32GB via cartão microSD -- câmeras frontal de 1,3MP e traseira de 3,2MP, 512MB de RAM, conectividade 3G, Wi-Fi e Bluetooth 4.0 e sensores acelerômetro e de proximidade. Além disso, o aparelho é dual-chip, e conta com acabamento em textura suave e permite reproduzir vídeos em MP3, 3GP e AVI e áudios em MP3, Midi, Wav e Amr.

De acordo com a empresa, estudos com consumidores evidenciaram que o celular em formato convencional ainda é muito utilizado, principalmente por quem não tem necessidade de adquirir um smartphone. Dessa forma, a Positivo desenvolveu o P28, um feature phone. Ele cumpre todas as tarefas básicas de um celular convencional, como fazer ligações e enviar mensagens. A tela é de 2,8 polegadas e o teclado anatômico com teclas grandes. Conta apenas com câmera traseira, mas com flash. O P28 também é dual-chip e tem processador de 260MHz e 32MB de RAM. A memória interna é expansível até 8GB via cartão microSD. Com ele é possível ouvir rádio e músicas MP3, ver vídeos MP4.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.