Teste

"Uncharted 4: A Thief's End" finaliza a série de sucesso com maestria

Quarto jogo de uma das mais aclamadas sagas do Playstation, o game conta mais uma história de aventura do caçador de tesouros Nathan Drake

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/06/2016 16:54 / atualizado em 03/06/2016 18:53

 

Naughty Dog/Reprodução
 

Uma das maiores sagas exclusivas para Playstation chega ao fim. "Uncharted 4: A Thief's End" conta mais uma história de aventura do protagonista Nathan Drake, desta vez, retornando da aposentadoria. O jogo tem a participação de personagens consagrados da série e de novos -- e importantes -- integrantes. Ao fim do longo game, o gostinho habitual de quero mais é mais amargo do que de costume, já que esta é a última peripércia de Nathan.

A história se passa alguns anos após os acontecimento de "Uncharted 3: Drake's Deception" e mostra um Nathan Drake aposentado da função de caçador de tesouros e longe do perigo. No entanto, a inatividade dura pouco. Um personagem inédito na saga ressurge do passado do protagonista para convencê-lo a participar de mais uma grande aventura: a busca de um tesouro. A história por trás do enredo que levou a esta última busca é contada ao longo do game, inclusive com flashes do passado.

 

Naughty Dog/Reprodução
 

Como todas as tramas envolvendo Drake, vilões estão atrás do mesmo tesouro, o que deixa o ambiente ainda mais perigoso. E, como é habitual, os personagens percorrem meio mundo em busca de pistas. A fotografia do game, como nos outros da série, é um dos pontos altos. Personagens e cenários estão mais reais. É uma paisagem mais bonita do que a outra. Existem momentos que a impressão é de estar vendo um filme e não um jogo de videogame.

Uma marca registrada do protagonista, e que continua bem explorada, é a técnica de Parkour (método de escalada francês, onde o atleta não utiliza recurso externo, apenas o corpo e ambiente em volta para escalar e saltar). Drake utiliza os dons para transpor os mais diversos obstáculos, de prédios a montanhas. No entanto, dessa vez ele ganhou um acessório bastante útil: um gancho com uma corda para auxiliar na transposição de barreiras. E, nos faz questionar: por que não utilizava isso antes?

 

Naughty Dog/Reprodução
 

Fora o gancho, o resto do armamento não é novidade. O personagem pode ser equipado com uma arma curta (pistola, beretta ou submetralhadora), uma longa (metralhadoras, rifles de curto e longo alcance ou espingardas), um item explosivo (granada ou dinamite), além dos próprios punhos. Drake não foge de uma boa briga. Nas outras histórias, só dava para se esconder dos inimigos atrás de pilastras, móveis ou outros objetos. Em "A Thief's End" é possível enntrar no matagal e aproveitar a vegetação alta para não ser visto.

Outra marca registrada da série, a jogabilidade, foi mantida e melhorada. Quem já conhece a saga, não tem dificuldade nas funções do personagem. Um iniciante na história, consegue pegar rapidamente as habilidades de Drake e desenvolver bem o jogo. Outra novidade, é poder utilizar mais de um personagem ao longo da história.

 

Naughty Dog/Reprodução
 

Avaliação
- Jogabilidade: 10
- Entretenimento: 10
- Gráficos:
10
- Som: 10
- Nota final: 10

Informações técnicas
- Publicação:
Naughty Dog
- Desenvolvimento: Naughty Dog
- Plataforma: PlayStation 4
- Classificação: Não recomendado para menores de 14 anos
- Jogadores: 1 (off-line) e multiplayer (on-line)
- Preço: R$ 199,9

 

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.