Facebook vai evitar bloqueadores de anúncios em computadores

A atualização da plataforma de publicidade da rede social líder veio com garantias de que o Facebook entende o quanto os anúncios podem ser irritantes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/08/2016 18:35

O Facebook anunciou nesta terça-feira (9/8) que vai começar a exibir mensagens de marketing e publicidade inclusive para os usuários conectados à rede social através de computadores que estejam usando softwares de bloqueios de anúncios.

A atualização da plataforma de publicidade da rede social líder veio com garantias de que o Facebook entende o quanto os anúncios podem ser irritantes, assim como com ferramentas avançadas para controlar os tipos de publicidade que os usuários recebem.

Leia mais em Tecnologia

"Enquanto oferecemos às pessoas controles mais poderosos, nós também vamos começar a mostrar anúncios no Facebook em computadores para pessoas que atualmente usam softwares de bloqueio de anúncios", disse o vice-presidente de anúncios e negócios da rede social, Andrew Bosworth, em um post de blog.

Bloqueadores de anúncios normalmente não funcionam em dispositivos móveis, que representam a maioria das visitas à rede social. Calcula-se que bloqueiem bilhões de dólares em publicidade por ano.

A publicidade é a principal fonte de renda de serviços on-line que as pessoas se acostumaram a utilizar gratuitamente.

"O Facebook é um desses serviços gratuitos, e os anúncios sustentam nossa missão de dar às pessoas o poder de compartilhar e de tornar o mundo mais aberto e conectado", disse Bosworth.

Os anúncios do Facebook no computador estão sendo pensados para se parecerem com conteúdo natural que eles conseguem passar pelos bloqueadores de anúncios.

Em contrapartida, o Facebook tornou mais fácil de serem usadas suas ferramentas de preferências de anúncios, as quais permitem que as pessoas removam temas que não lhes interessam e bloqueiem publicidade de empresas ou organizações que os adicionaram à sua lista de clientes.

"Nós projetamos os nossos formatos e controles de anúncios de modo a solucionar as razões subjacentes, pelas quais as pessoas se voltaram para os bloqueadores de anúncios", disse Bosworth.

"As pessoas não gostam de ver anúncios que são irrelevantes para eles, ou que prejudicam sua experiência", completou.

Em seu último relatório trimestral, o Facebook disse que arrecadou US$ 6,2 bilhões em receitas de publicidade, representando a esmagadora maioria de seus rendimentos. Cerca de 84% das receitas de anúncios vieram de mensagens entregues a usuários de dispositivos móveis.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.