Nintendo aposta em Super Mario para iPhone e ações disparam

Os investidores aplaudiram o acordo, e as ações da Nintendo chegaram a aumentar mais de 18%, antes de fecharem em 27.955 ienes (US$ 275) - um aumento de 13,2%

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/09/2016 19:08 / atualizado em 15/09/2016 12:40

 

 

Tóquio, Japão - A notícia de que o popular jogo Super Mario, até agora restrito aos videogames convencionais, será lançado em versão para o iPhone da Apple, confirmou a entrada da Nintendo no mundo dos dispositivos móveis e fez as ações da empresa dispararem mais de 13% na Bolsa de Tóquio nesta quinta-feira (8/9).

Anunciado na quarta-feira (7/9) durante uma conferência da Apple nos Estados Unidos, o novo jogo se chamará Super Mario Run e estará disponível exclusivamente para o smartphone da gigante americana a partir de dezembro deste ano.

Leia mais em Tecnologia

Os investidores aplaudiram o acordo, e as ações da Nintendo chegaram a aumentar mais de 18%, antes de fecharem em 27.955 ienes (US$ 275) - um aumento de 13,2%.

A novidade chega após a febre mundial provocada pelo Pokémon Go, o jogo de realidade aumentada desenvolvido pela Nintendo em parceria com a empresa americana Niantic.

"Faltava algo, ou melhor, alguém" na plataforma de videogames para iPhone, declarou na quarta-feira o CEO da Apple Tim Cook, antes de anunciar a entrada triunfal do Mario na loja de aplicativos para iPhone e tablets iPad.

Será possível jogar o novo Super Mario com apenas uma mão, enquanto "se come um hambúrguer, ou uma maçã, com a outra", disse Shigeru Miyamoto, que criou o carismático personagem bigodudo de boina vermelha há mais de três décadas.

"Esse empreendimento é, talvez, a maior confirmação que poderíamos ter imaginado de que a estratégia da Nintendo de monetizar a propriedade intelectual da sua franquia na tecnologia móvel (...) é o caminho certo", disse o analista Neil Campling, da Northern Trust Capital Markets, de acordo com a Bloomberg News.

As ações da Nintendo estão em aumento desde o lançamento, em julho passado, do Pokémon Go, que o mercado abraçou após uma longa espera de que a companhia japonesa fizesse um movimento em direção ao desenvolvimento de jogos para celulares.

Em março passado, a Nintendo lançou o seu primeiro game para dispositivos móveis, Miitomo, uma espécie de rede social lúdica, e prometeu outros quatro jogos para março de 2017.

No ano passado, a empresa anunciou que estava formando uma parceria com o especialista móvel japonês DeNA para desenvolver jogos para smartphones baseados em seu elenco de personagens populares.

Estratégia multiplataforma

Em um momento em que o volume de negócios da Nintendo representa um quarto do que era no seu auge (anos 2008/2009), os investidores esperam obter grandes benefícios com essa estratégia multiplataforma.

A empresa, com sede em Quioto, demorou a compreender o interesse estratégico de propor apps para smartphones, ou de deixar que outras empresas explorem seus personagens.

Analistas disseram que a maior parte do crédito desse giro surpreendente pertence ao falecido presidente da Nintendo Satoru Iwata, um visionário que morreu no ano passado aos 55 anos.

Em 2014, Iwata admitiu que a Nintendo já não podia se dar ao luxo de ficar à margem do mercado em expansão de jogos móveis.

Mas os passos da empresa desde a morte de Iwata parecem estar indo muito além das medidas conservadoras que ele tinha imaginado.

A exploração dos personagens em desenhos animados, prometida recentemente pelo atual presidente da Nintendo, Tatsumi Kimishima, também é uma via de promoção e de possíveis benefícios financeiros.

Além disso, a empresa vem registrando um aumento nas encomendas antecipadas de um jogo de Pokémon para seu dispositivo portátil 3DS e está desenvolvendo um novo console, com o nome provisório de NX. Seu lançamento está previsto para março de 2017.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.