SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Aplicativo AulaUP facilita busca por aulas de reforço em Brasília

App de ensino particular auxilia aluno na busca por um professor exclusivo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/10/2016 19:00 / atualizado em 14/10/2016 17:34

AulaUP/Divulgação

Um aplicativo para smartphone, criado por empresários de Brasília, oferece uma maneira mais fácil para os alunos e seus pais encontrarem professores particulares. Por meio da geolocalização, é possível marcar uma aula de reforço em português, matemática, física, química e biologia, com docentes que estão próximos. Os professores cadastrados atendem jovens do ensino fundamental e médio, das 8h às 20h, pelo valor de R$ 55 por hora.

 

O AulaUp funciona em smartphones com os sistemas Android e iOS, e seu download é gratuito. Segundo os desenvolvedores, o uso é simples. Só é preciso baixar o aplicativo, preencher a ficha de cadastro, escolher a matéria, inserir o número do cartão de crédito e solicitar um professor disponível. Caso nenhum docente esteja próximo do aluno, a equipe do aplicativo faz a indicação de outros docentes. O serviço permite ainda o agendamento de aulas.

 

Pensando no futuro

A ideia é que, no futuro, o app ofereça aulas de outras disciplinas, como música, idiomas, esporte, artes, entre outras. Além disso, a equipe pretende expandir a área de atuação. Em breve, o serviço também será oferecido em São Paulo.

 

Novos professores

Quem quiser entrar no aplicativo como professor, precisa preencher um cadastro pela internet. Caso passe para a próxima fase, o candidato precisa fazer uma prova para testar os conhecimentos na disciplina escolhida. O educador cadastrado na plataforma não são formalmente contratados, por isso não há obrigatoriedade de cumprir carga horária. Os docentes recebem 80% do valor pago pelos alunos.

 

Para continuar lecionando, o professor precisa ter, no mínimo, 4,5 estrelas na avaliação feita pelos alunos. Caso fique abaixo da média, é preciso passar por uma reciclagem. O docente é retirado do aplicativo se as avaliações continuarem ruins. Os alunos também passam pela avaliação e podem ser excluídos do aplicativo caso tenham média inferior a 4,5 estrelas.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade

publicidade