SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

Confira dicas para não ser enganado na hora de comprar uma tevê 4K

Saiba como escolher e garantir o melhor modelo e evitar comprar "gato por lebre"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/11/2016 19:10

Samsung/Divulgação
 

Na sexta-feria (25/11), acontece mais uma edição da Black Friday. A data, iniciada nos Estados Unidos, vem caindo no gosto do brasileiro, que aproveita a oportunidade para fazer compras com bons descontos. Como de costume, os aparelhos de tevê são os mais procurados. Com a diversidade de ofertas e variedade de modelos disponíveis, é comum que o consumidor se confunda com os detalhes técnicos. Com isso, a Samsung preparou algumas dicas para não errar na escolha de um aparelho 4k e, assim, evitar comprar "gato por lebre".

 

Os televisores com tecnologia 4K, também chamados de Ultra HD, reproduzem quatro vezes a resolução de um Full HD. Para se ter uma ideia, a imagem de um aparelho Full é formada por dois milhões de pixels, já em um 4K, são 8,3 milhões deles. O número de pixels é importante, porque, quanto maior, melhor é a resolução da imagem.

 

Isso significa que, agora, o consumidor pode ter acesso a detalhes nunca antes vistos, com uma qualidade de imagem mais próxima da vida real. Para aproveitar essa tecnologia existem milhares de conteúdos em 4K que podem ser assistidos por meio de aplicativos de entretenimento e serviços on-demand. Também já é possível fazer seus próprios filmes em 4K utilizando smartphones ou câmeras de ação que tenham essa tecnologia.

 

Para que uma tevê consiga reproduzir tudo que a tecnologia 4K apresenta de benefício, além de ter os 8,3 milhões de pixels para formar imagens com quatro vezes mais detalhes do que uma Full HD, cada um destes pixels também deve ser capaz de formar individualmente todas as cores que o aparelho tem capacidade de reproduzir. Isso garante que as imagens geradas pela sejam fiéis as que foram filmadas.

 

Samsung/Divulgação
 

Atualmente, os equipamentos de filmagem – seja para produção de cinema, seja uma câmera de smartphone – utilizam o sistema RGB (vermelho, verde e azul, em inglês) para capturar imagens. Da mesma forma, a grande maioria dos equipamentos de tevês utilizam o RGB em sua estrutura para conseguir manter a fidelidade das cores que foram filmadas. Esses pigmentos são chamados de cores primárias e, quando "misturadas" entre si, formam todas as outras que vemos na tevê.

 

Recentemente, alguns modelos de tevê 4K no mercado passaram a utilizam painéis diferentes, com uma estrutura chamada RGBW. Nestes, uma das três cores primárias do sistema RGB é substituída pela cor branca. Isso acontece em 75% dos 8,3 milhões de pixels do aparelho, resultando em cores mais lavadas e perda de nitidez.

 

Para reconhecer se uma televisão 4K utiliza, ou não, o pixel branco que prejudica a qualidade da imagem, é possível fazer um teste nas lojas usando o seu próprio smartphone e descobrir isso em dois passos: Primeiro, utilizando o seu smartphone, na maior resolução possível, escolha uma parte da imagem da tevê que seja branca para realizar o teste; Segundo, tire uma foto a distância de um palmo. Se aparecerem pontos brancos na foto, o aparelho não é um 4K certificado.

 

Samsung/Divulgação
 

Outra forma de verificar se a televisão não possui o pixel branco é procurar por TVs certificadas pela Consumer Electronics Association (CEA) e a Digital Europe (DA). Essas associações, que são responsáveis pela determinação dos padrões existentes, só fornecem seus selos para modelos que utilizam a tecnologia RGB, ou seja, garante que a TV irá reproduzir o máximo da qualidade 4K. Caso encontre outra "certificação" que não essas, desconfie pois pode ser RGBW.

 

Nos aparelhos 4K, é bom observar também se eles são compatíveis com HDR. Ao comprar uma tevê 4K, a tecnologia é extremamente importante na hora de ajudar a escolher o modelo mais adequado. Os aparelhos compatíveis com a função possibilitam a reprodução de conteúdos gravados com sistema HDR, que já é utilizado na produção de filmes e séries em todo mundo. Ele permite que detalhes antes impossíveis de se ver em imagens muito claras ou muito escuras, agora, não sejam deixados para trás.

 

De acordo com a Samsung, desde 2016, todos os aparelhos da empresa são compatíveis com HDR, mas, existem dois níveis diferentes entre os produtos. O SUHD, com Pontos Quânticos e padrão HDR 1000, são excelentes para quem busca o máximo da qualidade em imagem. Já para quem está começando no mundo 4K, a sul-coreana indica aparelhos com HDR Premium, que é mais acessíveis sem perder qualidade.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade

publicidade