Anonymous cumpre ameaça e divulga dados sigilosos de Kassab e da Anatel

A reação do Grupo Anonymous foi em resposta à declaração do ministro Gilberto Kassab que afirmou nessa quinta-feira (12) que o governo estuda limitar o acesso a internet a partir do segundo semestre

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 13/01/2017 19:48

Reprodução
O Grupo ativista Anonymous cumpriu a promessa de atormentar as autoridades do setor público de comunicação do país com a divulgação de informações sigilosas. Na "guerra" declarada pelo Anonymous - que se autodefine, em sua página no Facebook, como "um coletivo que luta por liberdade"-, os alvos da tarde desta sexta-feira (13) foram o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, e o banco de dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). A reação do grupo tem a ver com declaração de Kassab sobre limitar a banda larga para acesso a internet. Também nesta sexta-feira (13), menos de 24 horas depois de o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, confirmar que a banda larga contará com limite de dados, o grupo ativista Anonymous disse em sua página oficial do Facebook que iria iniciar uma guerra contra as autoridades do setor.
Reprodução
Segundo eles, o objetivo seria impedir que a medida se concretizasse e prejudicasse os usuários. "Acabou a novela. Ministro diz que haverá, sim, limite na internet fixa no Brasil. Chegou a hora da internet dizer aos novos governantes quem é que manda", diz o texto publicado na rede social. "Não se atrevam", conclui o grupo na nota. No ano passado, durante a discussão sobre limite de banda larga, o Anonymous se manifestou e bloqueou os sistemas da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), além de divulgar dados de vários executivos com ligação à medida.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Roberto
Roberto - 13 de Janeiro às 20:51
É isso aí Anonymous. Mostrem quem nada nessa bagaça. Não nos abandonem.