Produção do Wii U é cancelada após pior vendagem da história da Nintendo

Empresa concentra todos os esforços de criação e maketing no Nintendo Switch, que será lançado em março com ao menos 100 títulos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/02/2017 22:12 / atualizado em 01/02/2017 22:13

Internet/Reprodução
 

A Nintendo anunciou nesta semana o fim da produção global do Wii U. O console foi criado para bater de frente com o Play Station 3 e o Xbox 360, mas chegou ao mercado com anos de atraso, quando os principais concorrentes já estavam consolidados e prestes a lançar os videogames da próxima geração.

O Wii U tinha uma proposta arrojada: misturava joystick com tablet, ao mesmo tempo que mantinha os controles com sensor de movimento, que fizeram de seu antecessor, o Wii, um sucesso. A aposta da Nintendo não agradou. O controle-tablet era muito grande, nada ergonômico, pesado e difícil na hora de controlar os movimentos com precisão.
 
Leia mais notícias em Tecnologia 
 
Em pouco mais de quatro anos, o console vendeu apenas 13,56 milhões de unidades, bem menos que o líder de vendas, Play Station 4, com 49 milhões de unidades vendidas no mesmo período. A comparação com o antecessor, com mais de 100 milhões de aparelhos no mundo, mostra que o Wii U não foi muito bem aceito pelos jogadores.

O foco da empresa agora é o Nintendo Switch, que gerou muita expectativa nas redes sociais apenas com a apresentação de um teaser publicitário mostrando como o videogame funciona.

A Nintendo espera lançar o Switch em 3 de março, já com 100 títulos no catálogo, entre eles, os esperados The Legend of Zelda: Breath of the Wild e Super Mario Odissey. A aposta nos jogos exclusivos está mantida, já que o público cativo e nostálgico costuma acompanhar as franquias que vem fazendo sucesso desde antes do Super Nintendo. Além de Zelda e Mario, Metroid, Donkey Kong e Kirby também podem entrar na lista de lançamentos.
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.