Tráfego de dados móveis global crescerá sete vezes até 2021

Estudo Visual Network Index (VNI) Mobile, da Cisco apresenta as mudanças e tendências de crescimento do tráfego móvel no Brasil e no mundo, para os próximos cinco anos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 08/02/2017 12:52 / atualizado em 08/02/2017 16:15

Lucas Pacífico/CB/D.A Press

A 11ª edição do estudo Visual Network Index (VNI) Mobile apresenta previsões de crescimento no tráfego de dados móveis globais. A expectativa é de que o uso aumente sete vezes até 2021. Em cinco anos, mais de 70% da população será usuária móvel. No Brasil, os números podem chegar a 81%.

 

O VNI é realizado anualmente com o objetivo de definir estratégias de posicionamento de mercado. Com o estudo divulgado, a Cisco divulga também as principais tendências do crescimento do tráfego de dados móveis. Confira quais são as do último estudo.

 

Dispositivos inteligentes

Aparelhos — entre smartphones, tablets e phablets (celulares com telas maiores) — estão cada vez mais em uso. O uso de smartphones, por exemplo, chegará a 57% em 2021. Hoje, o uso global é de XX%. Com esse aumento, o tráfego de dados também cresce. Em cinco anos, a projeção é de que 86% do uso de dados móveis será por meio de smartphone, mundial. No Brasil, a previsão é de 85%.

 

Avanço da rede de celulares

Atualmente, 2G ainda é a rede mais utilizada mundialmente, com 41%. Mas a tendência é que o 4G tome a posição, por causa do processo de barateamento. Em cinco anos, a projeção é de 53% de uso global — atualmente, 26% dos usuários usam a rede.

 

Outra tendência apontada pela Cisco é o início do uso do 5G. Até 2020, a empresa acredita que a rede esteja tecnologicamente madura e disponível mundialmente. Os benefícios trazidos pela nova tecnologia serão otimização de custo, maior dinâmica de banda, o que aumentará a eficiência, melhor uso das baterias, entre outros. Mas algumas barreiras precisam ser enfrentadas: monetização, disponibilidade e preço dos dispositivos com 5G e a regulação da rede.

 

Internet das Coisas (IoT)

O aumento do tráfego de dados móveis também está ligado à mudanças na Internet das Coisas (IoT, em inglês). O conceito faz referência a conexão de aparelhos usados no dia a dia, como eletrodomésticos e automóveis, à internet. Segundo a VNI Mobile, aparelhos relacionados à saúde serão os que mais se conectarão até 2021: o aumento será de 51,4%. Carros, residências e ambientes de trabalho também entram na projeção.

 

Tipos de aplicações

Os vídeos se tornam cada dia mais os queridinhos dos usuários. Hoje, arquivos de vídeo — em sites como YouTube, Facebook, Netflix, entre outros — são responsáveis por 60% do volume de tráfego — porcentagem que sobe para 79% em cinco anos. O uso de realidade virtual e aumentada também são responsáveis pela preferência aos vídeos.

 

Pacotes das operadoras

Com o aumento do tráfego de dados, a maneira como os usuários consomem os serviços das operadoras muda. Uma pesquisa realizada nos Estados Unidos constatou que os norte-americanos estão contratando cada vez mais planos compartilhados para toda a família. Segundo Giuseppe Marrara, Diretor de Relações Governamentais da Cisco, os usuários têm cada vez mais dispositivos em casa, por isso esses planos se tornam mais procurados e mais vantajosos, já que todos os membros da família podem usufruir do serviço. Apesar da pesquisa ser focada no comportamento dos norte-americanos, Marrara acredita que o mesmo acontecesse no Brasil.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.