WhatsApp estreia a própria versão de Snapchat em nova atualização

Snapchat, Instastories ou WhatsApp? Usuários reclamam de nova função de aplicativo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/02/2017 10:55 / atualizado em 23/02/2017 11:00

A última atualização do WhatsApp causou comoção nas redes sociais. Disponível para usuários de smartphone desde a tarde da última quinta-feira (22/2), a nova versão veio com uma ferramenta muito semelhante com o Snapchat, já copiada no Instastories, do Instagram. 

A novidade permite que o usuário tire fotos ou grave vídeos com legendas e compartilhe com os contatos, a mesma funcionalidade criada pelo Snapchat, de Evan Spiegel, e reproduzida por Mark Zuckerberg no Instagram. Muitos usuários criticaram o plágio entre os gigantes da tecnologia. 

A nova função virou um dos assuntos mais comentados do Twitter, com internautas cobrando a volta do recurso antigo, que funcionava apenas como texto abaixo da foto de perfil. Em pouco tempo as reclamações sobre a atualização se espalharam na internet , com vários memes e comentários sobre o assunto.
 
 
 

Vingança ou negócios?

O primeiro aplicativo a possibilitar interações em imagens e vídeos momentâneos foi o Snapchat, criado em 2012 pelo desenvolvedor Evan Spiegel, de 24 anos. Em agosto de 2016, foi a vez do Instagram, de Mark Zuckerberg, adotar o modelo com o Instastories. Agora, o Whatsapp também faz parte dos aplicativos que possuem a funcionalidade. 
 
 
 
A briga entre Facebook e Snapchat é antiga. Em novembro de 2013, o Facebook tentou comprar o Snapchat por US$ 3 bilhões, mas a proposta foi considerada baixa e acabou sendo recusada. Desde então, o Instagram tem ganhado atualizações para se aproximar cada vez mais do Snapchat. 
 
Mesmo com as críticas do público com à cópia, o Instastories tem roubado usuários do Snapchat, o que já representa um prejuízo nada modesto: US$ 514,6 milhões no ano passado. A empresa Snap entrou com pedido de oferta pública e quer arrecadar bilhões em ações a partir de março. 
 
Não é só o Facebook que persegue o Snapchat. Na semana passada, o aplicativo de paquera Tinder anunciou uma aproximação às funcionalidades já exaustivamente copiadas. Eles compraram a startup Wheel, que desenvolveu uma rede de compartilhamento de histórias em vídeo. A atualização deve ser lançada em breve. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.