Prêmio Princesa das Astúrias para físicos por detectar ondas gravitacionais

Representou um marco ao confirmar a previsão de Einstein em sua teoria geral da relatividade em 1915

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/06/2017 09:05

O prêmio Princesa das Astúrias de Pesquisa Científica e Técnica foi atribuído aos físicos americanos Rainer Weiss, Kip Thorne e Barry Barish, além do grupo LIGO, por detectar as ondas gravitacionais previstas por Albert Einstein.



A detecção, pela primeira vez em setembro de 2015, das ondas gravitacionais, alterações no espaço-tempo provocadas por grandes massas em movimento, no universo "responde a um dos desafios mais importantes da física em toda sua história", destacou o júri.

Representou um marco ao confirmar a previsão de Einstein em sua teoria geral da relatividade em 1915.

Rainer Weiss, professor do Massachussets Institute of Technology, inventou um detector para as alterações e Kip Thorne, do instituto de tecnologia Caltech, fixoou os fundamentos teóricos das ondas gravitacionais.

 

Leia mais em Ciência e Saúde

 

Ao lado do recentemente falecido Ronald Drever, eles ajudaram nos anos 1980 na construção do observatório de detecção de ondas gravitacionais LIGO (Laser Interferometer Gravitational-Wave Observatory).

Barry Barish, diretor da LIGO entre 1997 e 2006, criou a Colaboração Científica LIGO, grupo de 1.167 cientistas de mais de 100 universidades dedicados a detectar as ondas gravitacionais.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.