Análise: Moto E4 Plus traz bateria invejável e câmera acima da média

Quarta geração da linha de entrada da Motorola conta com 2GB de RAM, bateria de 5.000 mAh e sai por R$ 949. Modelo tem seus defeitos, mas é uma ótima opção para quem não exige tanto do celular

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/09/2017 11:20 / atualizado em 05/09/2017 11:02

Álef Calado/Esp.CB/D.A Press

Procurando um aparelho simples, que vá ser utilizado apenas para o básico e por um preço que não pese muito no bolso? A Motorola marca o retorno da sua linha de entrada no Brasil com o lançamento da quarta geração do Moto E. A família, que desembarcou em território nacional em junho, chega ao mercado nas vertentes E4 e E4 Plus com uma série impressionante de novidades. 

O Moto E4 Plus possui display de 5,5 polegadas HD (720 x 1280 pixels), processador MediaTek MT6737, 2GB de memória RAM e 16GB de armazenamento interno (expansível para até 128GB via MicroSD). O Tecnologia testou o aparelho, que possui ainda câmera traseira de 13MP e frontal de 5MP, e sai por R$949.

 

Design

A quarta geração da linha de entrada da Motorola segue a linha estipulada pela fabricante em 2017 e lembra bastante o Moto G5. Na frente, o aparelho traz display HD (720 x 1280 pixels) de 5,5 polegadas, leitor de impressões digitais multifunção - que oferece mais autonomia à tela substituindo os botões virtuais - e câmera frontal. Na parte de trás, a câmera, o flash LED e o logo da empresa marcam presença na tampa removível em alumínio.   

Álef Calado/Esp.CB/D.A Press
 

Comparando com a geração anterior, que não chegou oficialmente ao Brasil, o E4 Plus deu uma engordadinha; passando de 137 gramas para 198 gramas. O peso extra é um dos pontos que o usuário percebe assim que pega o celular e, em determinados momentos, chega a incomodar. Quem gosta de praticar exercícios físicos ao ar livre ouvindo música, por exemplo, vai sentir uma grande diferença se resolver levar o E4 Plus no bolso. 

Ele também não é nada fino. Com 9,55 mm, o smartphone é um dos mais espessos lançados em 2017. Em compensação, a câmera não é saltada e a bateria traz incríveis 5.000 mAh. Ao meu ver, um acréscimo besta no peso e na espessura são preços relativamente baratos a se pagar. 

Software e performance

O primeiro aparelho da Motorola a trazer processador MediaTek se comporta relativamente bem. Durante o período de testes, o E4 Plus impressionou por rodar aplicativos e jogos mais simples quase sem engasgos. Se você procura o básico e alterna entre redes sociais, aplicativos de mensagem e um ou outro joguinho, ele certamente deve te atender bem. 

Moto E4 Plus/Reprodução

O E4 Plus chega ao mercado atualizado com a versão mais pura do Android 7.1. Nougat. Como de costume, a Motorola praticamente não fez alterações na interface do aparelho, acrescentando apenas o aplicativo Moto, que traz alguns atalhos de acesso, e o Dolby Atmos, onde o usuário pode configurar o excelente som que sai dos alto falantes.  

Câmera 

O Moto E4 Plus traz câmera traseira de 13MP com flash simples e abertura f/2.0. O software é relativamente mais simples do que o que estamos acostumados nos aparelhos da Motorola e  traz apenas modo panorâmico, vídeo e foto. O sensor frontal oferece imagens de até 5MP e com abertura f/2.4. Ambos trazem gravação em 720p.  

Para um aparelho de entrada, o E4 Plus entrega resultados bem acima do esperado. Em ambientes claros, com luz natural, as fotos são espetaculares e trazem tons vivos. Em locais com luz artificial, a qualidade vai depender da iluminação. 

Bateria

Um dos pontos fortes do aparelho é a autonomia de bateria. Com 5.000 mAh, o Moto E4 Plus aguenta quase dois dias longe das tomadas. É claro que o tempo de útil vai depender dos costumes do usuário, mas mesmo em dias de tédio total, onde a gente não desgruda do celular para nada, conseguimos aproximadamente 32 horas sem precisar do carregador. Para quem só lembra do aparelho quando ele toca, os resultados podem ser ainda melhores.

Moto E4 Plus/Reprodução
 

Para quem tem o costume de colocar o celular para carregar alguns minutos antes de sair de casa, o Moto E4 Plus pode não ser a melhor escolha. Nada de tecnologia de carregamento rápido ou carregador TurboPower. Para o smartphone de entrada, um bom adaptador de parede com saida de 5V e 2A, que não se mostra muito potente, levando em consideração o tamanho da bateria. Em determinados dias, o Moto E4 Plus precisou de mais de duas horas na tomada para chegar aos 100%.  

Vale a pena?

Como já mencionamos, o Moto E4 Plus é um aparelho voltado para um público específico, que não exige muito do celular e quer um smartphone básico, só para redes sociais. De bandeja, o novo integrante da família de entrada da Motorola oferece ainda leitor de impressões digitais, uma bateria sensacional de 5.000 mAh e câmeras tão boas quanto a de muitos intermediários. 

O Moto E4 Plus é uma ótima opção para quem não vá exigir muito do aparelho ou procura um smartphone com bateria gigantesca e não pretende gastar de R$ 2 mil a R$ 3 mil (preço médio do Galaxy A9 e do Zenfone 3 Zoom, que também contam com 5.000 mAh). Agora, se você espera um pouco mais do seu smartphone, o melhor é desembolsar um pouco mais e levar para casa um Moto G5 ou um Moto G5 Plus.   

Motorola/Divulgação
Ficha Técnica

Moto E4 Plus   

Processador: MediaTek MT6737 Cortex-A53

Memória RAM: 2 GB

Armazenamento interno: 16GB (expansível para até 128GB via MicroSD)

Dimensões (A x L x E): 155 x 77.5 x 9.55 mm

Peso: 198 gramas

Tela: 5,5 polegadas

Resolução: 720 x 1280 pixels

Câmeras: Traseira de 13MP e frontal de 5MP

Conectividade: Wi-Fi, Bluetooth 4.2, GPS

Sistema operacional: Android 7.1 Nougat

*Estagiário sob orientação de Taís Braga. 
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.