Apple quer reinventar o smartphone com seu novo iPhone X

O presidente da Apple, Tim Cook, descreveu o iPhone X como o futuro do smartphone, repleto de tecnologia, incluindo reconhecimento facial, carregamento sem fio e uma tela "edge-to-edge"

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 01/11/2017 15:41

Com o novo iPhone X, que chegará às lojas na sexta-feira (3/11), a Apple está traçando o objetivo ambicioso de reinventar o smartphone - mais um vez.

O celular emblemático que marca o 10º aniversário do lançamento do primeiro iPhone pode ser uma oportunidade para a gigante da tecnologia se revigorar no mercado global de smartphones, que experimenta um crescimento lento e uma maior concorrência.


A Apple subiu as apostas ao aumentar o preço inicial do novo aparelho para US$ 999 (R$ 3.272,32) para clientes dos Estados Unidos, um valor que será maior em outros mercados e de acordo com opções extras.

As ações da Apple subiram com a proximidade da data de lançamento, experimentando um salto nesta semana, depois que a empresa disse que as pré-encomendas do iPhone X "superaram as expectativas". O aparelho estará disponível a partir de sexta-feira em mais de 50 mercados.

O presidente da Apple, Tim Cook, descreveu o iPhone X como o futuro do smartphone, repleto de tecnologia, incluindo reconhecimento facial, carregamento sem fio e uma tela "edge-to-edge" (que ocupa toda a parte frontal do aparelho) feita de diodos emissores de luz (LED) orgânicos usados %u200B%u200Bem televisores de ponta.

"É um bom exemplo do presente, mas não é o futuro", disse o analista de tecnologia independente Rob Enderle, qualificando o iPhone X como "uma coleção de tecnologias que não tinham sido colocadas juntas antes, mas que não são inovadoras".

Ainda assim, os analistas entrevistados pela AFP veem sinais de uma forte demanda pelo iPhone X, talvez alimentada pelos fãs devotos da empresa, que evitam os recém-lançados modelos do iPhone 8 para aguardar o dispositivo do 10º aniversário.

"O mercado vai à loucura"


Espera-se que a Apple se beneficie da sua imagem de ser uma empresa que oferece produtos de status e estilo.

O principal analista de pesquisa da empresa de consultoria Gartner, Tuong Nguyen, disse que a Apple "pode %u200B%u200Brevelar uma coisa que um concorrente entregou há três anos e, de repente, o mercado vai à loucura".

 

Leia mais notícias em Tecnologia

 

A Apple se tornou a empresa de tecnologia mais valiosa do mundo ao refinar as tecnologias existentes, e tornando-as fáceis, divertidas e na moda.

"A Apple não costuma ser a primeira a lançar algo novo, mas eles podem dizer que o fizeram melhor do que qualquer outra pessoa", disse Nguyen.

O reconhecimento facial e o carregamento sem fio provavelmente se beneficiarão da forma como a Apple os apresenta - como parte do futuro dos smartphones, de acordo com Nguyen.

A Apple também tem um histórico de surpreender, então o iPhone X pode trazer mais do que o mercado espera, de acordo com analistas.  

O tempo de espera para a entrega de encomendas do iPhone X no site da Apple rapidamente aumentou para até cerca de seis semanas, um sinal de que o número de clientes está se recuperando.

"Eu acho que o iPhone X vai se sair muito bem", disse o presidente da Technalysis Research, Bob O'Donnell. "O que não sabemos é se isso se deverá a uma enorme demanda ou à falta de ofertas. Eu acho que um pouco de ambos".

Pedindo mais da Siri


O'Donnell vê o iPhone X como o primeiro grande redesign na linha de smartphones da Apple desde que a empresa adicionou um modelo de tela maior com o iPhone 6.

A tela de smartphone que se estende até quase as bordas do aparelho é uma característica que já foi estabelecida pelos carros-chefes mais recentes dos rivais da Apple.

Alguns analistas consideram a inteligência artificial uma tecnologia importante para o futuro do smartphone, e observaram que a assistente digital da Apple, Siri, teve que colocar em dia alguns atrasos em relação aos concorrentes.

"Pode-se dizer que a Siri está batalhando em comparação com o Google Assistant e a Alexa da Amazon", disse O'Donnell.

A Google tornou uma prioridade tecer a inteligência artificial em seus smartphones Pixel 2 recém-lançados, e está pronta para lançar os fones de ouvido Pixel que utilizam inteligência de máquina para fornecer traduções de conversas em tempo real.

O uso do aprendizado de máquina é um dos aspectos promissores do reconhecimento facial no iPhone, de acordo com O'Donnell.

"Optar pelo reconhecimento facial biométrico é interessante, mas sinto que estamos vendo outros vendedores de tecnologia fazerem coisas mais interessantes e úteis", afirmou O'Donnell.

A inteligência artificial poderia ser parte do próximo grande salto para o futuro dos smartphones, de acordo com Nguyen.

"O que a Apple tem feito bem é pegar coisas que outras pessoas fizeram, colocá-las em um dispositivo e convencer as pessoas que este é novo e emocionante", disse o analista independente Enderle.

"Isso é o que eles precisam fazer com o iPhone X."
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.