Jornal Correio Braziliense

Mercado de smartphones cresce pouco, enquanto 'phablets' ganham espaço

O mercado de aparelhos celulares inteligentes possui um pequeno crescimento anual de aproximadamente 3%, e em 2021 as vendas devem chegar a 1,7 bilhões de unidades

Agência France-Presse

O mercado mundial de smartphones deve crescer lentamente nos próximos anos, principalmente por causa do aumento de vendas dos aparelhos com grandes telas, conhecidos como "phablets", segundo uma pesquisa divulgada nesta quarta-feira (29/11).

A empresa especializada em pesquisas IDC declarou que os "phablets", aparelhos intermediários entre celulares comuns e aqueles com telas que ultrapassam os 14 centímetros, representarão cerca de 40% dos 1,5 bilhões de smartphones vendidos em 2017, e que em dois anos corresponderão a 50% do total de vendas.

O mercado de aparelhos celulares inteligentes possui um pequeno crescimento anual de aproximadamente 3%, e em 2021 as vendas devem chegar a 1,7 bilhões de unidades.

"Em 2012 os 'phablets' não representavam mais que 1% do total de vendas de smartphones, enquanto atualmente são cerca de 50%", disse Ryan Reith, analista do IDC.

 

Leia as últimas notícias de Tecnologia

 

"As pessoas consomem cada vez mais vídeos, jogos, redes sociais e outros aplicativos, o que torna o tamanho e o tipo de tela um critério essencial para a compra" do celular, ressaltou o especialista.

O IDC usa como exemplo os consumidores do Iphone, da empresa americana Apple, cujos modelos com telas maiores alcançaram 41% do total de aparelhos vendidos nesse ano e ao menos 50% dos estimados para o próximo ano.

Como consequência, os aparelhos de tela grande e modelos de alto padrão que entrarem no mercado, de agora em diante, aumentarão o preço médio dos smartphones listados nessa categoria.

"Não há dúvida alguma que o ano de 2017 criou um segmento de mercado de alto padrão", acrescentou Anthony Scarsella, que liderou o estudo realizado pelo IDC.

"Os últimos melhores aparelhos lançados pela Samsung, Apple, Google, LG e outros aumentaram a faixa de preços para mais de 850 dólares, pela primeira vez. Mesmo com esse aumento, os compradores os aceitam", informou o IDC.

O preço médio de um smartphone deveria ser de 317 dólares em 2021 em comparação a 282 em 2016.

Os celulares que utilizam o sistema operacional Android, da Google, representarão esse ano 85,1% do mercado e 85,3% em 2021.

O Iphone alcançará nesse ano 14,8% e em 2021 diminuirá: será de 14,6%, de acordo com o IDC.