Animal Kingdom, o parque dos pré-adolescentes, e a noite de fogos

Apesar do cansaço, vale a pena ficar até o fechamento do Magic Kingdom para ver o show de fogos de artifício no castelo da Cinderela. Já o Animal Kingdom é ideal para pré-adolescentes em busca de aventura

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 09/07/2015 16:44 / atualizado em 09/07/2015 16:44

Walt Disney World/Divulgação


Dos os seis parques da Disney, o Magic Kingdom é o único que tem uma área para recarregar as baterias dos smartphones ou tablets — talvez porque são muitas as fotos tiradas pelos pais ou mesmo porque os grandes não têm muitas opções por lá. Aliás, há sim dois brinquedos que podem agradar aos mais crescidos e que proporcionam uma relativa adrenalina: a Splash Mountain e a Space Mountain.

A primeira é uma espécie de montanha-russa que acaba na água, ou seja, prepare-se para sair molhado. Já a segunda é o mesmo tipo de brinquedo, só que no breu, simulando o espaço. Apesar de as máquinas serem mais “radicais”, todas as crianças podem brincar sem nenhum tipo de preocupação — é possível que a escuridão cause algum tipo de medo no caso da Space Mountain.

Entre uma atração e outra, faça uma pausa na Main Street do parque para assistir à parada Celebrate a Dream Come True. Nela, boa parte do universo Disney desfila em carros alegóricos ou mesmo no chão bem próximo do público. Fique atento ao horário que está sinalizado nos panfletos na entrada do parque. Mais no fim da tarde, alguns personagens voltam para uma animada festa em frente ao Castelo da Cinderela, o Move It! Shake It! Celebrate It! Street Party.

Paciência, pais e mães, o dia não acabou! Quando chega a noite, há a mais esperada das atrações: o show de fogos de artifício do Magic Kingdom. Uma mistura de luzes e explosões colore o céu do parque por volta das 22h, todos os dias. Quem está hospedado em resorts próximos, pode ver o espetáculo da janela do quarto.

 

FastPass+
Quando chegar ao parque, você vai notar que há duas filas nas atrações. Uma para o sistema Fastpass+ e a outra para o esquema tradicional. A do FastPass+ funciona como um fura-fila, na qual você passa mais rápido na fila para o brinquedo — uma espera de menos de 8 minutos. Ao comprar os ingressos da Disney, o cliente ganha automaticamente três FastPass+ para ser utilizado em um dia por parque. Assim, vale a pena se planejar e marcar o horário para entrar mais rápido naquela atração que deseja. Tudo isso é feito por meio do aplicativo oferecido pela Disney. Caso queira, é possível comprar mais FastPass+ nos parques em localidades específicas.

Sem pau de selfie
A Disney proibiu o uso de pau de selfie em todos os parques da empresa, seja nos Estados Unidos, seja em Paris, seja em Hong Kong. A medida, segundo a companhia, visa a segurança dos visitantes. Quem estiver com um desses acessórios na mochila terá o objeto confiscado, mas poderá retirá-lo na saída da atração. Os paus de selfie já eram proibidos nos brinquedos.

Serviço
Magic Kingdom
3111 World Dr., Lake Buena Vista
Ingressos: US$ 105 para crianças acima de 10 anos e US$ 99 para crianças de 3 a 9 anos
Funcionamento: aberto todos os dias, das 8h à 1h

Na web
Turismo na internet
www.correiobraziliense.com. br/turismo/
www.facebook.com/turismocb
Confira vídeo dos fogos de artifício do Magic Kingdom.

 

Radical com  consciência ambiental

 

Walt Disney World/Divulgação


O Animal Kingdom, o mais novo centro de diversão da Disney, fundado em 1998, é feito para os pré-adolescentes. Isso não significa, claro, que crianças ou os adultos não gostem de ver os animais selvagens do safári ou os dinossauros. É mais fácil que um jovem, entre 10 e 15 anos, entenda melhor a responsabilidade ambiental apresentada — e inclua isso na sua rotina —, além de compreender o contexto dos lugares representados nas áreas comuns do parque.

Isso fica claro logo em uma das atrações mais concorridas: o safári. Todos embarcam em um caminhão aberto e têm a oportunidade de ver os animais — o que depende mais deles do que da boa vontade do motorista. Durante o trajeto, o guia explica um pouco sobre os bichos que surgem e os cuidados com que são tratados. Se for o seu dia de sorte, girafas, rinocerontes, antílopes, zebras, hipopótamos e até mesmo leões podem dar as caras.

Para os mais ligados na cultura animal, vale embarcar no Wildlife Express Train. A bordo de um comboio, você vai percorrer as áreas de cuidados dos rinocerontes, elefantes e outras espécies. Pode ser uma boa opção para conhecer os cuidados tomados pela Disney para que os bichos tenham o máximo do hábitat.

Walt Disney World/Divulgação


De lá, procure a Árvore da Vida. No meio do parque, a atração é uma das mais fotografadas do local. O caule é composto por figuras de animais encontrados na natureza. Dentro dela, há um cinema 4D com uma apresentação dos personagens do filmes Vida de inseto, o É difícil ser um inseto! Ao chegar, tente se sentar nas fileiras da parte de trás, assim a sensação das quatro dimensões é maior.

Depois de almoçar, vá para a área dos Dinossauros — fácil de ser reconhecida por conta dos grandes exemplares dos bichos. Lá, há o Fossil Fun Games, atividades parecidas com as encontradas naqueles parques de diversão tradicionais, como tiro ao alvo e brinquedos com água. Dá tempo de relaxar até a próxima atração.

Diversão líquida


Após a pausa, procure por brinquedos mais emocionantes. No calor de Orlando, o melhor é optar pelo Kali River Rapids, um passeio por um rio que desemboca em um mergulho na água. Não espere que todos saiam molhados. Isso vai depender se o “destino” colocará você de costas para a queda. Essa é a melhor hora para entoar a canção The lion sleeps tonight até aguardar o desfecho.

Para compensar, o Sol logo trata de secar as roupas. De lá, siga para a Everest, considerada uma das melhores montanhas-russas da Disney — e uma das mais emocionantes. Para não estragar as surpresas dos que estão indo pela primeira vez, a única dica é: relaxe as costas e aproveite.

 

Fuja deles
Se o pré-adolescente que você acompanha gosta de dinossauros e de brinquedos com um pouco mais de adrenalina, vá até o Dinousar. Na atração, você foge desses bichos pré-históricos, além de encontrar algumas espécies no caminho. Só não espere ver animais do tipo Jurassic Park, eles podem até dar medo, mas não chegam a ser tão assustadores.

Trilhas
Um programa que vai deixar os pré-adolescentes menos aborrecidos são as trilhas do Animal Kingdom. Na Discovery Island Trails, o passeio é em meio à selva, atravessando pontes de madeira e passando por cavernas em formas de túneis para observar e fotografar a fauna, incluindo lêmures, cangurus e tartarugas de Galápagos.

Show de Simbad
Uma das apresentações mais concorridas e emocionantes do Animal Kingdom é o Festival do Rei Leão, que dura 30 minutos. No palco, artistas circenses, além dos personagens do filme da Disney, apresentam-se em um espetáculo de canto e dança. A dica é: ao fim, corra para o lado do carro alegórico de Simbad e tire um selfie com ele. Os pré-adolescentes são os que mais se divertem. Os horários do show estão no folheto na entrada do parque.

Serviço
Animal Kingdom
2901 Osceola Pkwy, Orlando
Ingressos: US$ 97 para crianças acima de 10 anos e US$ 91 para crianças de 3 a 9 anos
Funcionamento: aberto todos os dias, das 9h às 19h

 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.