Brasil é líder em viagens corporativas na América Latina, diz estudo

Estima-se que em cinco anos o crescimento seja de 5,9% ao ano nos países latinoamericanos. Índia deve estar entre os cinco gigantes do segmento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 14/08/2015 10:00 / atualizado em 13/08/2015 20:45

 Matthew Busch/Getty Images/AFP
 

O Brasil lidera o ranking de países latino-americanos com maior número de viagens a negócios. Apesar de a instabilidade econômica trazer adaptações ao mercado de turismo, os gastos com viagens corporativas têm aumentado. Em 2014, o país movimentou US$ 32 bilhões, cerca de 60% do capital que circulou por toda a América Latina — US$ 52 bilhões. Estima-se que, até 2019, o crescimento do setor nos países latino-americanos seja de 5,9% ao ano. As informações são da Global Business Travel Association (GBTA).

O estudo indica que agências de viagens que não trabalham com o mercado corporativo saem no prejuízo. O conselho da GBTA às empresas é oferecer orçamentos enxutos para otimizar os gastos — alternativa útil àquelas que não contam com política de viagens definida. Facilidades como o self-booking, ferramenta on-line que permite a reserva direta, envio para aprovação e emissão do bilhete e a reserva do hotel, atraem mais clientes.


O mercado é promissor para países asiáticos. A Índia pode estar entre os cinco líderes do segmento de viagens de negócios nos próximos cinco anos. Os números indicam o porquê: em 2014, o país movimentou US$ 26 bilhões. O volume deve ter incremento de 11,5% no período apontado.

 

A GBTA estima que a China, grande líder do pódio, ampliará investimentos em viagens de negócios em cerca de 61% até 2019. Os chineses movimentaram US$ 261 bilhões no último ano e devem ser responsáveis por US$ 420 bilhões. Outras nações são mercados potenciais: Indonésia, Malásia, México, Polônia e Peru.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.