Conheça seis destinos para visitar, caso o dólar chegue a R$5

O site de viagens KAYAK preparou uma lista de lugares onde é possível fugir da alta do dólar. América do Sul é o continente com os destinos mais econômicos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/09/2015 19:00 / atualizado em 25/09/2015 14:35

O último ano em que foi possível comprar US$1 com R$2 foi 2013. Hoje, a realidade é outra: a moeda norte-americana quase dobrou de valor e a renda do brasileiro não acompanhou esse ritmo. Ainda assim, a indústria do turismo segue em ascensão. No primeiro semestre de 2015, os aeroportos brasileiros registraram 107,7 milhões de embarques e desembarques o melhor resultado da história para o período, segundo dados da Secretaria de Aviação Civil. Para continuar viajando ou planejar o roteiro das próximas férias, confira a lista de destinos internacionais para onde vale a pena viajar se o dólar continuar a subir:

Com dólar a R$3,95: Cidade do Cabo, África do Sul

PrivateFly/Reprodução

Um dos lugares mais charmosos da África do Sul, a Cidade do Cabo atrai turistas o ano inteiro. Recheada de belas trilhas, parques, praias badaladas, bons museus, igrejas e castelos, a cidade tem uma atmosfera cosmopolita. Aproveitar a vida por lá não é caro: cada R$1 equivale a 3,5 rands (moeda local). Há voos diretos saindo de São Paulo para Johannesburgo pela South African Airways essa é a opção mais econômica e rápida. Incluindo a parada para a conexão, a viagem dura aproximadamente 14 horas.

Com o dólar a R$4: Gold Coast, Austrália

ASP Robertson/Reuters

A "Costa Dourada" da Austrália é conhecida como destino túristico para quem gosta de praia e badalação. A região é cercada por montanhas de até 1000 metros de altura, com mais de 100 mil hectares de parques nacionais, inúmeras cachoeiras e mais de 260 Km de trilhas para caminhadas. A taxa de câmbio é mais favorável que a do dólar americano: cada R$1 equivale a 0,35 dólares australianos. Para quem decidir passar uma temporada na região, há hotéis três estrelas com diárias partir de R$216 (para duas pessoas).

Com o dólar a R$4,10: Bali, Indonésia

AFP Photo/Sonny Tumbelaka

Os amantes das praias e do surf vão se esbaldar em Bali, na Indonésia. Cenário do filme Comer Rezar Amar, a ilha tem opções de hospedagem em hotéis cinco estrelas o valor das diárias gira em torno de R$264. Não há voos diretos do Brasil para a Indonésia, mas há alternativas saindo da África do Sul e da Europa. Para quem já está na Ásia, uma possibilidade é sair de Singapura ou Jacarta, de onde partem voos para Bali. Ao chegar à ilha, aproveite a taxa de câmbio e divirta-se: cada R$1 equivale a 3,70 rupias (moeda local).

Com o dólar a R$ 4,20: São Petersburgo, Rússia

Paulo Renato Souza/Divulgação

São Petersburgo tem uma rede de canais e ilhotas e é repleta de edifícios com arquitetura barroca, palácios extravagantes e igrejas luxuosas que remetem à arte bizantina. Não por acaso, a cidade é conhecida pelo seu charme e história. Na "Veneza da Rússia", cada R$1 vale 17 rublos (moeda local). Acomodações para duas pessoas em Hotéis quatro estrelas custam por volta de de R$143.

 

Com o dólar a R$ 4,50: Cairo, Egito

Mohamed EL-Shahed/AFP Photo

Conhecida por ter um trânsito caótico, muita poluição e poeira, Cairo é destino de milhares de pessoas todos os anos, atraídas pela cultura milenar. A poucos quilômetros da área urbana, é possível visitar as pirâmides de Quéops, Quefren e Miquerinos, além da grande esfinge. A taxa de câmbio é razoável: cada R$1 vale 2 libras do Egito (moeda local). Não há voos diretos entre o Brasil e o Egito, mas o aeroporto do Cairo, porta de entrada do país, dispõe de diversas rotas partindo das principais capitais europeias.


Com o dólar acima de R$ 4,50: América do Sul

Marcio Cabral/Divulgação

No continente sul-americano, o que não falta é opção. Os destinos vão das praias caribenhas de Cartagena e San Andreas (Colômbia) aos cenários históricos e montanhosos de Machu Pichu (Peru), e Santiago (Chile). Para o inverno, Bariloche e as vinícolas de Mendoza (Argentina) são ótimas escolhas. Os mais aventureiros não vão se arrepender de ir à Terra do Fogo, na Patagônia. Na Argentina, R$1 equivale a 2,41 pesos argentinos. Na Colômbia, o real vale ainda mais: com R$1, dá para comprar 766,04 pesos colombianos.

 

Taxa de câmbio do dólar comercial em 18/9/2015 = R$3,95

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.