IMBASSAÍ

Imbassaí, ou "caminho do rio" em tupi, guarda belas praias baianas

Pequena cidade localizada em Mata de São João é uma reserva que guarda o melhor das praias baianas: beleza natural, gente hospitaleira e infraestrutura de serviços

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/10/2015 09:00 / atualizado em 30/10/2015 16:59

Túlio Kaizer

Wikimedia/Divulgação

“Vou para Salvador conhecer o Elevador Lacerda, o Farol da Barra e o Pelourinho.” Essa frase é usada pela maioria dos turistas que resolvem conhecer a capital baiana. O que poucos sabem é que, se seguir para o lado contrário a Salvador, poderá ver algumas das mais belas praias do estado nordestino. É a famosa Linha Verde da Bahia, que começa no aeroporto de Salvador e vai até Mangue Seco, divisa do estado com o vizinho Sergipe.


E nessa longa extensão de estrada do litoral baiano — 63 quilômetros —  está Imbassaí. O nome, que em tupi significa caminho do rio, foi dado pelos primeiros habitantes do local por causa das inúmeras passagens de água doce que escorrem a caminho do mar. Imbassaí está localizada no município de Mata de São João e tem como grande marca o turismo. As pousadas, bares e restaurantes se espalham numa área de três quilômetros quadrados, entre cajueiros, coqueirais e matas.
O turismo ecológico é marca forte em Imbassaí: para quem gosta de aventura, o lugar tem pontos especiais para a prática de atividades como rafting (descida em corredeiras em equipe usando botes infláveis) e sandboard (que consiste em descer dunas de areia usando uma espécie de prancha).

Luxo
A Praia de Imbassaí — com cerca de seis quilômetros margeados por dunas elevadas que escondem o Rio Imbassaí — é espetacular. A limpeza é marcante, depois da proibição de barracas e vendedores ambulantes na maioria das praias baianas. Outro fator determinante para a tranquilidade desse lugarejo é que apenas pedestres podem chegar ao local. Os rios que margeiam a praia formam uma barreira para o acesso de veículos, mesmo com o clima frio na época do ano marcada por chuvas no Nordeste.


Imbassaí tem belos resorts que fazem os turistas investirem em uma viagem para a região. Entre eles, está o Grand Palladium Imbassaí, que comemora cinco anos em 2015. Com uma área de 57 mil metros quadrados, o empreendimento recebe visitantes de todo o mundo e faz girar a economia local. Em meses de baixa temporada, costuma ter ocupação entre 30% e 50% de sua capacidade. No verão, as hospedagens ficam esgotadas.


Os brasileiros ocupam cerca de 60% do hotel, além dos argentinos (35%), entre eles Mariano González, de 29 anos. O empresário, que mora em Buenos Aires, aproveitou uma semana livre no trabalho para curtir as belezas da Bahia com a esposa e os dois filhos. E não se arrependeu. “Fiz vários passeios por aqui. As praias são maravilhosas. Fiquei pouco tempo no resort, aproveitei para conhecer os grandes pontos turísticos da Bahia. Encantei-me com as praias limpas e, com certeza, em breve, estarei aqui mais uma vez”, disse.


É nessa região baiana que está a Reserva Sapiranga, localizada na Mata de São João, e formada por 600 hectares de mata atlântica. Há uma trilha de apenas dois quilômetros — que pode ser percorrida por meio de caminhada, bicicleta, a cavalo e no quadriciclo. A caminhada leva os visitantes até o Rio Pojuca, rodeado por reservas de manguezais. O rio é uma das divisas naturais com a Praia do Forte e é propício para banhos relaxantes.

 

Ruína tombada

Parte da história
O Castelo Garcia D’Ávila teve sua construção iniciada em 1551 e finalizada em 1624. As ruínas da edificação — tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1937 — estão entre as mais antigas do país. D’Ávila chegou à Bahia em 1949 com seu pai, Tomé de Souza, e foi nomeado feitor e almoxarife da Cidade do Salvador e da Alfândega. Posteriormente, recebeu sesmarias em Itapagipe, Itapuã e Tatuapara (obtendo o maior feudo do Brasil), onde começou a construir uma torre, em 1551, que serviu como posto de observação estratégico. 

 

O jornalista viajou a convite do Grand Palladium Imbassaí Resort

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.