Rio 2016

A rota do fogo: tocha olímpica passará pelo Nordeste antes de chegar ao Rio

A tocha olímpica vai passar em 22 cidades da região conhecida por belas praias, boa comida e rica cultura. Se você quiser embarcar nesta aventura, não deixe de conhecer os museus e as famosas festas típicas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/12/2015 14:00 / atualizado em 03/12/2015 20:26

 

O número de cidades que receberão a tocha olímpica até a abertura dos jogos de 2016 impressiona: 83. O símbolo dos primeiros jogos olímpicos da América do Sul vai brilhar de norte a sul do país até a abertura do evento, em 6 de agosto. A lista com a ordem das cidades será divulgada no início do ano que vem, mas o marco inicial já é conhecido: Brasília. Em seguida, a tocha circulará pelo Brasil e, por fim, chega ao Rio de Janeiro, sede das competições.

A Região Nordeste receberá o fogo olímpico em 22 cidades, da Bahia ao Maranhão. As atrações fazem jus à diversidade do Brasil — incluem belas praias no Piauí, a alegria do São João e a riqueza cultural de Caruaru, em Pernambuco. Culinária única e museus que contam histórias de séculos vão atrair os turistas que arrumarem as malas e partirem em busca de verdadeiros tesouros escondidos no interior do país. Confira a lista de sete cidades preparada pelo Turismo e aproveite a viagem.


Senhor do Bonfim (BA)
Capital baiana do forró, a cidade ganhou fama por causa de sua festa de são-joão, onde é possível provar da culinária nordestina — bode assado, buchada, feijão-verde e baião de dois são só o começo. Senhor do Bonfim também é lugar de belezas naturais: rios, cachoeiras, grutas podem ser acessados por trilhas. A Reserva do Grunga tem nascentes bem preservadas e é destaque na região. Outra atração local imperdível: a feira livre da cidade, uma das maiores do nordeste, com 1,2km de extensão. Visite também a Paróquia Senhor do Bonfim, que leva o nome da cidade.

 

Flickr/Reprodução

 

Petrolina (PE)
Para quem pensa que vinho bom é produzido apenas no Sul do país, a cidade prova o contrário: do Nordeste também saem rótulos de qualidade. Além de vinícolas abertas à visitação, a gastronomia local, que inclui pratos com carne de bode, dá fama ao lugar. As carrancas, rostos assustadores usados na frente de embarcações, também são originárias dali. Com o calor, o Rio São Francisco vira “praia” dos visitantes, com direito à orla repleta de restaurantes e bares. Para viajar na história, visite o Museu do Sertão. Galerias com móveis e objetos de cangaceiros recontam o passado de Petrolina e arredores.

Alexandre Gondim/DP/D.A Press - 5/6/08


Imperatriz (MA)
A cidade leva esse nome em homenagem à imperatriz Teresa Cristina, que foi esposa de dom Pedro II. Entre os atrativos da cidade, o destaque é o Freitas Parque Aquático, famoso na região. O Rio Tocantins também marca presença entre os pontos turísticos. Com praias que surgem no verão e diversas pousadas prontas para receber turistas o ano inteiro, o local tem boa infraestrutura. Próximo à cidade, em Carolina (MA), estão as cachoeiras Três Marias, Macapá, o Parque Ecológico Santa Luzia e o Parque Nacional da Chapada das Mesas, roteiro obrigatório para qualquer fã de ecoturismo.

CampinaGrande (PB)
Localizada entre o agreste e o sertão, a cidade é a terra da carne de sol. Os acompanhamentos são de peso — pirão de leite, farofa d’água, macaxeira e feijão-verde. Para aguentar o pique do forró, é melhor ir com calma. Por lá, o são-joão dura um mês inteiro. A festa é bastante concorrida tanto por moradores quanto por turistas que ocupam o Parque do Povo, praça gigantesca repleta de barraquinhas e palcos de shows musicais. A 46km do centro, vale a pena visitar o Sítio Arqueológico do Ingá, dono de uma pedra de quase 4m de altura com símbolos entalhados em sua superfície. Finalize o passeio na Galeria de Arte Assis Chateaubriand (onde há obras do pintor brasileiro Cândido Portinari) e conheça também o Museu do Algodão, produto responsável por impulsionar a economia da cidade no século 20.

Prefeitura de Campina Grande/Divulgação


Parnaíba (PI)
Localizada no estado brasileiro com o menor litoral do país, Parnaíba guarda belezas naturais impressionantes — não por acaso, foi considerada pelo Ministério do Turismo o melhor roteiro turístico do país em 2009. A região do Delta do Parnaíba ostenta espelhos d’água, dunas, lagoas, rios e praias que, no passado, eram frequentadas por índios Tremembés. No Delta acontece um fenômeno natural raro, visto no Rio Nilo, na África, e em Me Kong, Vietnã. O terreno que se encontra com o mar é esculpido de forma semelhante a uma mão aberta, onde os dedos representam a Barra de Tutoia, a Barra do Caju, a Barra do Igaraçu, a Barra das Canárias (mais procurada pelos turistas) e a Barra da Melancieira.

Aureliano Muller/EM/D.A Press


Caruaru (PE)
A cidade sedia um dos maiores centros de artes figurativas das Américas, o Alto do Moura. Museus, ateliês, bares e restaurantes com culinária regional são encontrados em qualquer esquina. Também chama a atenção por ostentar o maior São João do mundo, além de uma enorme feira livre. Quando for à cidade, não deixe de visitá-la: além de oferecer uma infinidade de produtos e artesanato, a feira é ponto de encontro entre moradores, forasteiros e artistas locais. A trilha sonora não poderia ser mais típica. Por lá, o passeio acontece ao som das bandas de pífano.

Roberto Silva/PMC

 

Sobral (CE)
Conhecida como “Princesa do Norte”, é uma das cidades mais importantes do Ceará. Os museus protagonizam a cena cultural do município, a exemplo do Dom José de Sobral e o Museu do Eclipse. Cheio de bares e restaurantes, o Beco do Cotovelo é uma ótima opção para fazer as refeições. Para quem procura sossego e contato com a natureza, o Parque Ecológico Lagoa da Fazenda e a Serra da Meruoca são ideais. Os amantes de esportes radicais vão gostar de Sobral: a cidade sedia campeonatos nacionais e internacionais de parapente. (Colaborou Rafaella Panceri).

Prefeitura Municipal de Sobral/ Reprodução


Isenção de visto
A presidente da República, Dilma Rousseff, sancionou o Projeto de Lei nº 149/15, que estabelece que os ministérios do Turismo, da Justiça e das Relações Exteriores poderão definir, por meio de portaria conjunta, a isenção excepcional e unilateral de vistos de países com forte tradição olímpica, que já realizaram jogos e que não oferecem riscos migratórios e ameaça à segurança nacional, durante o período da Olimpíada. O governo estima que a medida vai incrementar em 20% o número de turistas internacionais esperados no país de janeiro a setembro de 2016, período em que ocorrerão as competições.

As 22 cidades nordestinas que receberão a tocha
» Porto Seguro
» Vitória da Conquista
» Ilhéus
» Valença
» Salvador
» Senhor do Bonfim
» Petrolina
» Paulo Afonso
» Aracaju
» Maceió
» Caruaru
» Recife
» Campina Grande
» João Pessoa
» Natal
» Mossoró
» Fortaleza
» Sobral
» Parnaíba
» Teresina
» Imperatriz
» São Luís

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.