ECONOMIA

Crise: 77% dos brasileiros adiarão as viagens de fim de ano, aponta estudo

Quase a metade dos entrevistados que vão viajar, utilizarão o carro como meio de transporte e a maioria (65%) não vai sair do próprio estado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/12/2015 17:50 / atualizado em 21/12/2015 18:02

Lucas Pacífico/CB/D.A Press

 

Que a alta do dólar fez os brasileiros pensarem duas vezes antes de optarem por uma viagem ao exterior, todo o mundo já sabe. Mas essa não foi a única mudança da população nos planos de férias. Segundo um levantamento divulgado pela Hello Reasearh, agência de pesquisa de mercado, 77% dos turistas adiarão as viagens de fim de ano para depois dos feriados de Natal e de Ano Novo.

 

Foram ouvidas 1.200 pessoas em 70 cidades do país, para avaliar o comportamento médio dos viajantes brasileiros. Entre os que vão viajar, apenas 2% vai sair do país, enquanto 65% não vai sair nem do próprio estado. Quase a metade (49%) vai passear de carro. A maioria (77%) se hospedará na casa de parentes ou amigos, para economizar, e 37% vai ficar fora por até uma semana apenas.

 

Segundo o CEO da Hello Research,  Davi Bertoncello,a crise política e econômica que o país atravessa pode ter deixado o turista mais conservador. "Os dados evidenciam um cenário preocupante para o turismo brasileiro, tanto pelo baixo número de pessoas que pretendem viajar como pelo valor médio de intenção de gastos declarado", opina.

 

Jovens

 

O público de 16 a 24 anos é o que mais apresentou intenções de viajar, chegando a 33%. O gasto médio ficou em R$ 1.414, acima dos R$ 1.305 dos que estão na faixa de 25 a 34 anos - e muito além do gasto das pessoas com mais de 60 anos, R$ 1.065. Os mais novos são os que mais viajam com os amigos (21%), enquanto o segundo grupo, de jovens adultos, aproveitam mais a companhia do namorado ou namorada (22%).

 

Ônibus

 

Entre a classe D/E, apenas 12% vai viajar, e desses, a maior parte (56%) vai utilizar o ônibus como meio de transporte e 8% o carro. Com as classes A/B (em que 42% vai viajar) é, praticamente, o inverso: 59% vai de carro, contra 13% de ônibus.

 

O Nordeste é a região onde menos pessoas vão viajar: apenas 14%. Mesmo entre os que vão, o planejamento de gastos é menor, girando em torno de R$ 712. Já o Sudeste apresenta os turistas mais dispostos a gastar: R$ 1.828. Mas a maior concentração de pessoas que vão viajar para outros estados é no Centro Oeste, com 45%, enquanto no Norte, a intenção de viagem é a mais elevada: 36%. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.