SEMANA SANTA

Perto de Brasília, belezas naturais atraem quem tem poucos dias de folga

Conheça cinco destinos a até 600km de Brasília para conhecer no próximo feriado. Você se surpreenderá com a tranquilidade e o charme das cidades, além da natureza exuberante, como a Cachoeira do Funil, em Mambaí (GO)

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/03/2016 12:31 / atualizado em 04/03/2016 14:18

Ion David/Goiás Turismo Divulgação

O feriado da Semana Santa é um dos mais esperados do ano e não só para os cristãos. Além de rezar e relembrar a saga de Jesus Cristo, muitos aproveitam os dias de folga para descansar em um algum canto do Brasil e do mundo. Fora do circuito tradicional, há muitas belezas naturais que podem ser exploradas. E, acredite, bem perto de Brasília — a até 600km de distância —, existem lugares incríveis. O Turismo destacou cinco roteiros para você sair do convencional.

 

Quando se fala na Bahia, logo vem à cabeça o belo litoral. Mas no interior há muitas relíquias, como São Desidério. A cidade pequena, de 30 mil habitantes, é cercada de verde, rios, quedas d’água e fenômenos naturais únicos. É um ótimo roteiro para quem gosta de turismo de aventura e para aqueles que querem apenas contemplar as belas paisagens tomando uma água de coco e se deliciando com comidas típicas.

 

São Desidério fica a 580km de Brasília, seguindo pela BR-020. Está localizada ao lado de Barreiras, um dos destinos preferidos no carnaval. Entre suas preciosidades, está o Parque Nacional da Lagoa Azul. Caminhando 3km por uma trilha, os turistas chegam à lagoa espelhada e também à Gruta do Catão. O lugar é cercado por águas cristalinas e por paredões de rochas calcárias e diversas formações geomorfológicas. É perfeito para o ecoturismo e para esportes radicais, praticados com base na sustentabilidade.

 

Giovvana Fraga/Flickr

O Sumidouro de João do Baio é um espetáculo à parte. Fenômeno único no Brasil, desafia os estudiosos. Trata-se de uma variação do nível da água, que sobe e desce de cinco a sete minutos. Guarde também outros nomes, como grutas da Beleza, das Pedras Brilhantes e do Buraco do Inferno. Aproveite o Paredão de Deus me livre para praticar rapel e tirolesa ou então se refrescar nas águas doces e cristalinas logo abaixo. Os passeios não custam mais que R$ 30. De quebra, você ainda pode tomar um café da manhã na casa dos nativos, tudo muito caseiro.

 

Os brasilienses são os turistas de fora do estado que mais buscam São Desidério. É o que informa Thiago Santos, condutor de turismo do município. De acordo com ele, a cidade recebe 3 mil pessoas por ano. Entre eles, estrangeiros. “Quem vier a São Desidério terá a oportunidade de ficar em ambientes bem tranquilos”, garante.

 

Aventura

Mais pertinho, a 310km de Brasília, está Mambaí. Os principais atrativos da cidade goiana são: Cachoeira do Funil; rapel na claraboia de caverna ou em outros paredões dos cânions; e trilha Itaguassu. A famosa cachoeira é muito procurada devido ao exotismo de suas formações e ao grande potencial para a prática de esportes de aventura, como cascading (rapel em cachoeira). Está a 6km da cidade. Não se esqueça de colocar na mala: protetor solar, repelente, roupas leves e de banho, calçado tipo tênis ou outro antiderrapante, água e lanches rápidos e leves. O passeio custa R$ 20.

 

Para se ter ideia das riquezas naturais dessa localidade que já pertenceu a Posse, a área do município está 100% inserida na Área de Proteção Ambiental (APA) Nascentes do Rio Vermelho. O nome Mambaí origina-se da fusão da palavra mangaba (fruto da mangabeira, planta nativa do cerrado) com o nome Bahia, devido à proximidade com esse estado. É só seguir pela BR-020 para encontrar as maravilhas esculpidas pela natureza.

 

Entre a natureza e a poesia

Edvard Pereira/Flickr

Cidade imortalizada por Guimarães Rosa no clássico da literatura Grande Sertão: Veredas, Januária também é outra relíquia. No romance, o escritor descreve a cidade mineira de forma poética. Localizado no norte do estado e às margens do Rio São Francisco, chamado carinhosamente de “Velho Chico”, o município é citado 17 vezes na obra.

 

A paixão do escritor pela cidade é completamente compreensível. A região é cercada por grutas, parques, praias de água doce, cachoeiras e tem o único pântano do estado. É o palco perfeito para a prática de ecoturismo e turismo de aventura. Januária é uma cidade tipicamente brasileira, pois sua base cultural é composta por influências portuguesas, negras e indígenas.

 

Área de Proteção Ambiental Cavernas do Peruaçu é um de seus encantos. Abriga 150 cavernas, sendo 80 delas catalogadas. É considerada um dos maiores complexos arqueológicos do mundo, com mais de 10 mil anos de história. No local, há 95 sítios arqueológicos. Quer chegar à cidade que encantou o mestre Guimarães Rosa? Ela fica a apenas 508km da capital.

 

Mistério

Ana Lígia Leite e Aguiar/Flickr

Também em Minas Gerais, a 411km de Brasília, está Coromandel. De natureza exuberante, o município se destaca pelo grande potencial turístico. Tem belas quedas d’água, ideais para práticas de esportes radicais, canoagem, trilhas e enduros. A estrela do município é o misterioso Poço Verde, que atrai estudiosos, pesquisadores e apreciadores de várias regiões do país. É um monumento natural e paisagístico, com 299m de comprimento, 142m de largura e 18m de profundidade.

 

Em Ceres, Goiás, outro fenômeno seduz os visitantes. O Rio Novo segue o  leito normal e de repente desaparece, reaparecendo a 600 metros. Outro ponto turístico é o Santuário Mãe de Deus: conhecido como “pedrona”, onde foi construída uma capela. Ceres tem uma particularidade. abriga a maior aldeia indígena do estado formada pelos índios Tapuias, na Reserva do Carretão. E fica a 280km da capital. (MD)

 

Clássico

Publicado em 1956, o livro conta a história de Riobaldo e Diadorim, dois amigos de infância que se unem para vingar a morte de Joca Ramiro, pai do segundo. Narrador que conta sua história para um interlocutor que não se pronuncia, Riobaldo vive às margens do Rio São Francisco. Para compor os personagens e citar com propriedade as cidades por onde eles passaram durante a história, Guimarães Rosa circulou por diversas localidades de Minas Gerais, incluindo Januária.

 

Serviço

 

»SÃO DESIDÉRIO (580km de Brasília pela BR-020)

Hotel Solar das Mangueiras (Barreiras) 

(77) 3612.9200 ou (77) 99971.1981

 

Hotel das Palmeiras (Barreias)

(77) 3612.4106

 

Pousada Rancho Verde

(77) 3611.4671

 

Center Aparthotel

(77) 3611.8655

 

Agências

Bioma Ecotur

(77) 98105-0435

 

Aventur

(77) 99813.8043

 

Condutor de turismo (Thiago Santos)

(77) 9980-80168

 

»JANUÁRIA (508km de Brasília, pela MG-202)

Hotel Vila Maria

(38) 3621-1414

 

Brilhante Hotel

(38) 3621.2679

 

Hotel de Pesca Sky Blue Turismo

(38) 99934-2507 / (31) 3261-6853

 

»MAMBAÍ (310km da capital do país, pela BR-020)

Dolores Nunes

(62) 3484.1155

 

APM Hotel

(62) 3484.1599

Informações: www.goiasturismo.go.gov.br/mambai/

 

»CERES (280km via BR-153 e BR-070)

Don Antônio Hotel

(62) 3307-1919

 

Hotel Nunes

(62) 3323-1773

 

Estoril Palace Hotel

(62) 3323-1773

 

»COROMANDEL (411km de Brasília, da Rodovia Alírio Herval e BR-040)

Hotel Dona Adélia 

(34) 3841-3401 

 

Diamante Rosa Palace Hotel 

(34) 3841-3608

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.