GENEBRA

Confira dicas e economize: conheça Genebra, na Suíça, com apenas 200 euros

Desfrutar dos museus, das paisagens e do Lago Lemán pode ser mais barato do que se imagina

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 05/03/2016 09:00 / atualizado em 11/03/2016 16:01

Maggie 1947/Flickr

De fato, é possível passar um fim de semana em Genebra gastando 135 euros por pessoa, incluindo hotel e entradas para os principais pontos turísticos. O valor pode subir para 200 euros, com alimentação. Na realidade, a comida, e sobretudo o álcool, é — para o visitante internacional — o item mais caro na Suíça. Contudo, a cidade oferece alguns serviços gratuitos muito interessantes e o "Geneva Card" é uma iniciativa pública que, por 25 euros, dá acesso a 45 pontos de interesse por 24 horas. Há opções para 48 e 72 horas. No site da cidade há sugestões de diversos tours. Não por acaso a cidade foi escolhida, em 2015, a melhor "city break" (ou destino para escapadas curtas) da Europa. 

Qualquer viajante que chegue a Genebra pode conseguir um bilhete válido durante 60 minutos para viajar do aeroporto para qualquer ponto da cidade. A máquina está instalada na área de entrega de bagagem e é importante localizar com rapidez, já que há apenas uma e, uma vez fora daquela zona, não se consegue voltar. A estação de trem fica mesmo aeroporto.

Outra dica: qualquer pessoa que ficar alojada num hotel, albergue juvenil ou acampamento da cidade vai receber o "Geneva Transport Card" de forma totalmente gratuita. É um cartão para utilizar, sem custos, todos os transportes públicos da cidade durante a sua estadia.

De 3 a 13 de março, Genebra sedia o Salão Internacional do Automóvel, no Centro de Convenções Palexpo. Para chegar ao local, há opções de trem, ônibus ou carro. As entradas custam 126 francos suíços para adultos e 9 francos suíços para crianças, aposentados e pessoas com deficiência. Grupos com mais de 50 pessoas pagam 11 francos suíços por pessoa. Para economizar, você pode comprar o ingresso para o mesmo dia, pelo site centro de convenções, após às 16h e ganhar 50% de desconto. Confira na próxima página o roteiro que o Turismo preparou para um fim de semana por 200 euros na cidade.


Faça as contas

 

Transporte aeroporto-cidade e transporte urbano: grátis

Guias e mapas grátis em : Geneve Tourisme


"Geneva Pass" 48 horas por 25 euros ou 28 francos suíços comprando online em — 25 euros.

Entrada na ONU — 10 euros (12 francos)

Entrada no CERN: grátis. É necessário reservar as visitas individuais com, pelo menos, 15 dias de antecedência no site da organização


Duas noites em hotel de três estrelas em quarto duplo (Hotel Bernina Geneva) no centro. Preços para fevereiro com wifi incluído. Hotéis de quatro estrelas (como o Hotel Rotary Geneva) por 160 euros por pessoa em quarto simples.

Duas noites com café da manhã e wifi. Preços verificados em trabber.com: 100 euros por pessoa.

Comida, bebidas e gastos variados: 65 euros por pessoa.

Siga o roteiro

 

Juliana A. Saad/Divulgação

Dia 1
10h — City Tour. Visita ao distrito internacional a bordo de um Trolley da época. A viagem de 75 minutos percorre o bairro internacional onde se encontram os edifícios das ONGs e organismos internacionais e mostra como a cidade se tornou um lugar de encontro entre as diferentes nações do mundo. O preço do bilhete é 25 euros, mas a passagem é grátis com o "Geneva Card".

Red Cross Museum/Divulgação

12h — Museu da Cruz Vermelha. A cidade que viu nascer a ONG mais conhecida do mundo é hoje a sede do seu museu. É possível fazer uma visita para conhecer o trabalho. A entrada é gratuita com o Geneva Card. No local, há um pequeno restaurante com preços acessíveis (para a Suíça), uma boa vista e um terraço ao ar livre para curtir o dia, se o clima permitir.

Pedro Ferreira/flickr

14h — Visita à Catedral de São Pedro. Situada no centro histórico, a entrada é gratuita e aqueles que tenham o Geneva Card são autorizados a subir as torres sem pagar. Do alto, se tem algumas das melhores vistas panorâmicas da cidade e do Lago Lemán. No subsolo, há um museu com restos mortais dos romanos que fundaram a cidade.

Olivier Michel/Divulgação

15h — Cruzeiro pela costa de Genebra. A empresa CGN oferece um cruzeiro com uma hora de duração que permite visitas panorâmicas da cidade desde o Lago Lemán a bordo do barco Vevey. A saída é na estação Mont Blanc. Os horários variam (consultar o portal do CGN). O preço é de 19 francos suíços, mas é grátis para quem possui o "Geneva Card.

Dia 2
Charles Nouyrit/flickr

10h — Visita ao Centro Europeu de Investigação Nuclear  (Cern), onde está o acelerador de partículas. Fica a 20 minutos (de trem) da estação central de Genebra, e é um dos mais avançados do mundo. Criado após a Segunda Guerra Mundial como local de cooperação científica entre os países, registrou muitos dos grandes avanços científicos do século. No Cern, foi inventada a internet.

Foudation Genève Tourisme &Congrès/Divulgação

13h — No centro histórico, uma boa opção é visitar o Museu da Reforma. A cidade foi o local onde Calvino recebeu muitos refugiados europeus durante as guerras religiosas. Na mesma área, visite a Casa-Museu de Rosseau e a Maison Tavel, que conta a história da cidade. Tudo grátis com o Geneva Card que inclui uma visita guiada, a pé, aos sábados às 10h.

Patek Philippe Museum/Divulgação

14h30 — Museu Patek  Philippe e Cité du Temps. Genebra é um centro mundial da relojoaria. O Museu da empresa Patek Philippe pode ser visitado gratuitamente com o cartão Geneva Card. Em Cité du Temps, a marca Swatch oferece uma exposição de todos os seus relógios, desde a sua criação nos anos 1980.

Lily/Flickr

16h — Visitar o Museu do Edifício da Organização das Nações Unidas (ONU) é uma obrigação. São 10 euros e tem que apresentar o passaporte. As visitas são guiadas e contam a história da instituição, incluindo a famosa sala dos Murais de Sert, a Sala dos Direitos Humanos e da Aliança das Civilizações da ONU, de Barceló. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.