CONHEÇA O BRASIL

Siga a maratona do fogo olímpico por oito capitais e surpreenda-se

O roteiro da Tocha Olímpica no Brasil inclui 300 cidades, entre elas, capitais. Cultura, banho de rio e de mar, pescaria, boa mesa e bebidas tradicionais são os principais atrativos de oito delas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/03/2016 12:00 / atualizado em 11/03/2016 16:47

Rafaela Tabosa/ON/D.A Press - 1/11/10

Pela primeira vez no Brasil e na América do Sul, os Jogos Olímpicos são o maior evento do planeta, celebrado por cerca de 200 nações. A festa exalta o espírito esportivo, a paz e a união entre os povos. Além disso, mostra ao mundo os detalhes de um país, de fora a fora. Em um território com dimensões continentais, conhecer cada pedaço de terra é um privilégio. A Tocha Olímpica terá essa chance. O símbolo dos jogos sai de Atenas, na Grécia, e vem direto para Brasília, meses antes do início do revezamento.

 

Daqui, o fogo olímpico segue viagem até o Rio de Janeiro, mas  antes passará por 300 cidades e pernoitará em 83. As 26 capitais do Brasil não poderiam ficar de fora do itinerário. Aproveite o seu tempo e amplie seus conhecimentos sobre os pontos turísticos e melhores passeios para fazer em oito delas, selecionadas pelo Turismo. Dá para curtir o clima praiano do Nordeste, a água doce do Pantanal e as programações culturais de Minas Gerais e São Paulo. Escolha a sua e arrume as malas.

 

»Disputa milenar

As Olimpíadas percorreram um longo caminho até que se consolidassem tradicionais e icônicas como são. Na mitologia grega, Hércules teria criado os jogos para homenagear Zeus, seu pai, em 2.500 a.C., Dois mil anos depois, surgiriam os primeiros registros históricos das Olimpíadas. Em 776 a.C, Iftos, rei de Ilia, aliou-se a Licurgo, rei de Esparta, e a Clístenes, de Pissa, com o objetivo de instituir uma trégua quando os jogos fossem disputados. O negócio foi firmado no templo de Hera, no santuário de Olímpia. Daí o nome Olimpíadas. Na Era Moderna, os Jogos Olímpicos aconteceram pela primeira vez em 1.896, em Atenas.

 

João Pessoa (PB)

Cláudia Oliveira/CB/D.A.Press

A cidade é a mais oriental das Américas. Lá, o sol nasce primeiro. Aproveite e tire uma foto no Farol do Cabo Branco, um dos pontos extremos brasileiros. Depois, siga para as praias. No litoral sul, a paisagem rústica dá lugar ao mais famoso point naturista no Brasil: Tambaba. Ao norte, é a vez de os surfistas pegarem uma onda. Para as crianças, o programa mais indicado é o mergulho nas piscinas naturais de Picãozinho. Para passeios clássicos, vá ao Centro Cultural São Francisco, complexo barroco, e ao Mercado de Artesanato Paraibano, para garantir uma lembrancinha da viagem. Por volta das 17h, veja o pôr do sol na Praia do Jacaré, ao som do Bolero de Ravel, interpretado por Jurandy do Sax. Imperdível.

 

Natal (RN)

Nino Guimaraes/Reuters

Falésias, piscinas naturais, recifes, dunas e sol forte em todas as estações do ano fazem desse um dos destinos de férias mais procurados do Brasil. O dia começa cedo. Alugue um bugre e siga para Genipabu, paraíso das dunas. Em Jucumã e Pitangui, o destaque é para dois “esportes” que rendem muitas risadas: esquibunda e aerobunda. Das praias urbanas, Ponta Negra é a mais badalada, dia e noite. É o melhor lugar para experimentar as delícias da culinária nordestina. Com canhões antigos e uma bela vista ao redor, o Forte dos Reis Magos conta a história de Natal. Para finalizar o passeio, vá ao Centro de Turismo, antiga cadeia pública transformada em polo de compra e venda de artesanato.

 

Fortaleza (CE)

Wagner Silva/Setur-CE

Não só de praias, mas de comida boa, se faz a orla da capital cearense. Comece pela Avenida Beira-Mar e siga para a Praia do Futuro, a 11km do centro — animada, tem barracas confortáveis, além da tradicional pata de caranguejo. A tapioca, iguaria nordestina, é encontrada em suas mais variadas versões no bairro de Messejana. No entorno, Morro Branco e Praia das Fontes revelam dunas e falésias coloridas. Canoa Quebrada e Jericoacara são imperdíveis. Em Porto das Dunas, dê um mergulho nas piscinas do Beach Park, o maior parque aquático da América Latina. Em Cumbuco, as atrações giram em torno dos esportes náuticos. À noite, confira a programação do movimentado Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura.

 

Recife (PE)

Arquivo/Secretaria de Turismo do Recife

A capital pernambucana preserva referências ao período colonial, quando Holanda e Portugal marcaram presença em seu território. Canais e casarões antigos compõem o cenário da “Veneza brasileira”, que tem até tubarão — alguns já deram o ar da graça na Praia de Boa Viagem. Reserve um dia para um passeio ao Recife Antigo e visite cartões-postais, como o Marco Zero. A Rua do Bom Jesus encanta com sua variada paleta de cores e a Embaixada dos Bonecos Gigantes garante diversão e boas fotos. Para uma aula de arte e arquitetura, siga para o Instituto Ricardo Brennand. Com clima medieval, tem exposições de obras do Brasil e do mundo. Se tiver tempo, visite a Praia dos Carneiros e Porto de Galinhas.

 

Palmas (TO)

ABRAJET/Reprodução

Fundada há apenas 27 anos, a cidade é planejada e tem vários parques arborizados. Um deles é o Cesamar. Lá, as trilhas e pistas de corrida ficam lotadas aos fins de semana. Praias de água doce seduzem os amantes de esportes náuticos e esbanjam boa estrutura de barracas e quiosques. Aos domingos, reserve tempo para ir à Feira do Bosque, onde se concentra a arte local. Os roteiros culturais passam pelo cartão-postal da cidade, o Memorial Luis Carlos Prestes, projetado por Oscar Niemeyer. O espaço presta homenagem ao líder comunista. A 27km dali, Taquaraçu é uma joia da serra do Lageado. A cachoeira da Fazenda Encantada merece a visita.Tem poços para banho e estrutura para praticar rapel.

 

Belo Horizonte (MG)

João Miranda/EM/D.A Press

A primeira cidade planejada do Brasil é uma metrópole que não perdeu as raízes. Famosa por suas atrações culturais, também tem fama de ser boêmia. Para uma iniciação à culinária mineira, comece pelo Mercado Central. As prateleiras das lojas são repletas de iguarias regionais, principalmente cachaças e queijos. Em seguida, passeie pelo conjunto arquitetônico da Pampulha. Assinado por Niemeyer, é palco da Igreja de São Francisco de Assis. Programa clássico, o Palácio das Artes encanta os visitantes com seus espetáculos de renome. Para quem tem filhos, o Museu de Ciências Naturais é diversão certa, assim como o Museu Brasileiro do Futebol, instalado no Estádio Mineirão.

 

São Paulo (SP)

Paulo Whitaker/Reuters

Onde o foco são os negócios, o turismo não parece motivo óbvio para viajar, mas deveria. Há muito o que ver e fazer por lá. Durante a semana, a Avenida Paulista é o coração empresarial da cidade. Aos domingos, recebe feira de antiguidades, artesanato, skates, bicicletas e shows gratuitos. Nela, o acervo do Museu de Arte de São Paulo (MASP) atrai pela qualidade. A poucos metros dali, o Parque Trianon vale a visita. O Parque do Ibirapuera não fica distante. Além de pistas de corrida, abriga o Museu de Arte Moderna (MAM). Visite, também, o Bairro da Liberdade, para um banho de cultura oriental. No centro, a Catedral da Sé, o Mercado Municipal, a Pinacoteca e a Estação da Luz são um quarteto fantástico.

 

Cuiabá (MT)

Pantanal Convention/Reprodução

Porta de entrada para as grutas da Chapada dos Guimarães e as surpresas do Pantanal, Cuiabá também é famosa por ser polo do agronegócio no Brasil. Os bons de garfo vão se fartar no rodízio de peixes da Peixaria Lélis. Além das espécies do Pantanal, a sobremesa mais pedida é o furundu, doce feito de mamão e melado de cana. Depois do almoço, passe pelo centro histórico e conheça a Igreja de Nossa Senhora do Bom Despacho, inspirada na Catedral de Notre Dame. A 10km da capital, Passagem da Conceição vale a visita. O distrito tem uma pequena vila histórica, casas coloridas, igrejinha e capricha no clima de interior, à beira do rio.

 

Outras capitais

»Centro-Oeste

Brasília (DF), Goiânia (GO)

 

»Sudeste

Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES)

 

»Norte

Belém (PA), Boa Vista (RR), Manaus (AM), Palmas (TO), Porto Velho (RO), Macapá (AP), Rio Branco (AC)

 

»Nordeste

Salvador (BA), Maceió (AL), Teresina (PI), São Luís (MA), Aracaju (SE)

 

»Sul

Porto Alegre (RS), Florianópolis (SC), Curitiba (PR)

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.