NATAL

Roteiro gratuito para aproveitar as belezas naturais e a cultura potiguar

A capital proporciona passeios que vão dos espaços culturais aos encantos da natureza. E o melhor: não custam nada

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 24/04/2016 09:00 / atualizado em 20/04/2016 15:56

Rodrigo Sena/Reprodução

Em Natal, é verão quase o ano inteiro e, por isso, não tem tempo ruim para um bom banho de mar. Mas as belezas naturais não são os únicos atrativos. Dá para aproveitar também o que a capital tem de melhor na sua área cultural e, o melhor, quase de graça. São vários museus, teatros e monumentos históricos que contam mais sobre a história da cidade. A segunda menor capital do Brasil exige um pouco de tempo de quem decide visitá-la. O Turismo montou um roteiro gratuito para quem vai ficar pelo menos dois dias nesse pedacinho do Nordeste.

 

DIA 1

Fortaleza da Barra do Rio Grande

Luciano Azevedo de Sousa/Reprodução - 21/8/11

Conhecida como Forte dos Reis Magos, a fortaleza foi fundada em dezembro de 1599, mas sua construção teve início em 6 de janeiro de 1598, dia dos Reis Magos, daí o apelido. O monumento, construído em forma de estrela pelos portugueses, preserva os canhões, a capela com poço de água doce e os alojamentos. A entrada é gratuita. Abre todos os dias, das 8h às 16h, e fica na Avenida Presidente Café Filho 1, na Praia do Meio. Informações: (84) 3211-6166

 

Museu Câmara Cascudo

Museu Câmara Cascudo/Reprodução

Fundado em 1973 para abrigar o acervo do centro de pesquisa de antropologia da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN),  tem peças ligadas à paleontologia, arqueologia e etnologia. No Câmara Cascudo, o turista pode visitar, gratuitamente, o Parque da Ciência. O espaço exibe experimentos interativos de biologia, química e física. As visitas precisam ser agendadas pelo e-mail parquedaciencianatal@gmail.com. A entrada é grátis. Funciona de terça a sexta-feira das 9h às 17h, e aos sábados, das 13h às 17h. Fica na Avenida Hermes da Fonseca 1.398, no Bairro Tirol. Informações: http://mcc.ufrn.br.

 

Mercado de Petrópolis

Renato Ferraz/CB/D.A Press

É o mercado público mais antigo de Natal. São 56 espaços para exposição de artesanato, sebos, lojas de antiguidade, além dos restaurantes com comida típica potiguar. Vários eventos gratuitos —  como rodas de samba e bailes de carnaval —  ocorrem no local. A programação completa está no site www.facebook.com/mercadodepetropolis. O horário de funcionamento é das 7h às 18h, de segunda a sábado. Fica na Avenida Hermes da Fonsêca, 804.

 

Praia da Redinha

Paloma Oliveira/Reprodução

Nada melhor do que aproveitar as praias da capital potiguar. Algumas são mais badaladas, outras são consideradas verdadeiras joias, como a Praia da Redinha. Antiga vila de pescadores, preserva casas e edifícios mais antigos, dando um gostinho a mais para o turista que quer conhecer sobre a cultura local.

 

DIA 2

Teatro Alberto Maranhão

Rqserra/Flickr

Tombado como Patrimônio Histórico e Artístico do Rio Grande do Norte, o Teatro Alberto Maranhão (TAM) foi construído em 1898. Apesar de ter passado por várias reformas ao longo dos anos, o local ainda conserva algumas características originais e sua arquitetura remete a belle epóque francesa. Apresentações da escola de dança do TAM e a orquestra sinfônica do Rio Grande Norte são frequentes na programação do local. O teatro está aberto ao público diariamente, das 9h às 17h. A entrada no edifício é gratuita, mas as apresentações estão sujeitas a cobrança. Fica na Praça Augusto Severo, em Ribeira. Informações: www.teatroalbertomaranhao.rn.gov.br.

 

Espaço Cultural Pinacoteca do Estado

Felix Oliveira/Flickr

O edifício, que hoje abriga a Pinacoteca de Natal, era sede do governo do estado entre 1902 e 1995. Quando inaugurado, em 1873, o local recebeu o nome de Palácio Potengi. No acervo do museu, estão obras de artistas como Volpi, Tarsila do Amaral, Cícero Dias, Fayga Ostrower,  Maria do Santíssimo, Newton Navarro, Dorian Gray e Abraham Palatnik. A Pinacoteca funciona de terça a domingo, das 8h às 17h, e a entrada é gratuita. Fica na Praça 7 de Setembro, na Cidade Alta. Informações: (84) 3211-7056/3232-2997.

 

Museu do Brinquedo Popular

Blog Brinquedo com Sucata/Reprodução

Com um acervo de aproximadamente 300 jogos, o Museu do Brinquedo Popular exibe aos visitantes brincadeiras comuns entre diferentes gerações nascidas nas regiões norte-rio-grandenses. Entre os brinquedos, estão gaita de talo de mamoeiro, soldadinhos de castanho de caju, jangadas, carrapeta, pião e peteca. A entrada e a visita guiada são gratuitas. O horário de funcionamento é das 9h às 21h, de segunda a sexta-feira. O museu fica no prédio do Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN), na Avenida Rio Branco, também na Cidade Alta. Agendamento e mais informações pelo telefone (84) 4005-0970. Informações: portal.ifrn.edu.br/antigos/natalcidadealta2/museu-do-brinquedo-popular.

 

Praia da Ponta Negra

Youtube/Reprodução

A Ponta Negra é uma das praias mais baladas de Natal. Com águas mornas, a praia agrada dos turistas aos surfistas. O Morro do Careca, uma duna de 120 metros de altura, completa o visual de Ponta Negra. Hoje em dia, é proibido subir ao topo do morro, mas o lugar já foi ponto de encontro para práticas de esportes ou para quem queria ver o Sol se por. Na orla, vários restaurantes e bares agitam a noite natalense. Fica na Avenida Erivan França.

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.