EXCLUSIVIDADE

Com atendimento personalizado, boutique hotel faz cliente se sentir em casa

O boutique hotel mistura arquitetura e arte com serviços individualizados para os clientes. Presente em todo o mundo, o estilo atrai quem procura por ambientes mais intimistas. Mas o requinte pode custar muito caro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 02/05/2016 09:00 / atualizado em 27/04/2016 18:32

Conde Naste Traveller/Reprodução

Poucos quartos, arquitetura e decoração diferenciadas, ampla infraestrutura de lazer, serviços personalizados e imersão na cultura local. Essas são as características de um boutique hotel. O conceito de hospedagem está espalhado por todo o mundo, de metrópoles a pequenas cidades litorâneas, e vem crescendo muito, especialmente na Europa.

 

No Brasil, eles também estão espalhados pelos quatro cantos. Mas o que os diferencia de fato? Responsável pela central de reservas do Insólito Boutique Hotel, em Búzios, Cristina Helfeld explica que a diferença está, principalmente, no serviço oferecido. “É como se o hóspede fosse da casa. Todos os colaboradores sabem os seus gostos, querem agradar e ajudam com o que for preciso”, diz.

 

Venuelus/Reprodução

A arte também é ponto forte dessas casas. “O Boutique Hotel é voltado para as artes, bela decoração e parte desse acervo está à venda”, esclarece Helfeld. Tão presente nas hospedarias, a veia artística acaba caracterizando uma parte de quem escolhe os boutiques. “O perfil do hóspede é formado especialmente por amantes das artes, pessoas que gostam de ser exclusivas e de atendimento personalizado”, acrescenta ela.

 

MannaBay/Reprodução

Em Cape Town, na África do Sul, todos os quartos do MannaBay são decorados de maneira diferenciada, priorizando a exposição de obras de arte — que vão dos quadros na parede aos móveis assinados por designers. Para aumentar a privacidade, as suítes ainda contam com piscina e varanda individuais. Fica a critério do hóspede decidir em qual dos oito quartos ficar.

 

Do conforto do próprio hotel, que recebe no máximo 16 pessoas, é possível admirar as belezas naturais da cidade sul-africana. As montanhas e o oceano são vistos de qualquer canto do MannaBay. Mas o hotel também disponibiliza opções de passeios personalizados aos visitantes que preferem ver as atrações de perto.

 

A comodidade de se sentir em casa

A experiência do gerente de TI Gilmar Miranda, 48 anos, nos boutiques começou com os hotéis de charme. Ele fazia parte de um grupo que recebia descontos após visitar um número determinado de hotéis cadastrados. A semelhança desse tipo de hospedagem com o boutique hotel — que tem enfoque maior nas obras de arte e na decoração — chamou a atenção de Gilmar. Assim, ele passou a procurar o novo conceito nos destinos de suas viagens. “Hoje, eu prefiro ficar nos boutique hotéis.”

 

Arquivo pessoal

Para ele, o principal motivo para escolher esse tipo de hospedagem é o serviço. “Por serem hotéis menores, você tem um serviço diferenciado. Sou até tratado pelo nome. E os funcionários dão orientações e fazem tudo o que você precisar. Quando fui para Majorca (na Espanha), o concierge (pessoa que controla as entradas e saídas de um prédio) me indicou restaurantes maravilhosos que não estavam no roteiro turístico”, diz Gilmar.

 

A decoração também pesa na escolha. “Os hotéis convencionais, normalmente, têm ambientes muito frios. Nos boutiques, a decoração é diferenciada e mais aconchegante. É bom para quem vai passar uma temporada e, dessa forma, não ficar o tempo todo olhando para as paredes brancas dos hotéis comuns”, ressalta Gilmar.

 

Tanto requinte tem um custo, que não é baixo. A diária em um boutique hotel em Búzios, por exemplo, chega a ser R$ 700 mais cara que um hotel quatro estrelas na mesma cidade. Mas Gilmar Miranda garante: “Dependendo da época, eles saem mais em conta. Também é preciso procurar com antecedência.”

 

Preferência

Posada Terra Santa, na ilha de Majorca, é um dos boutique hotéis preferidos de Gilmar. Para ele, o excelente atendimento dos funcionários é o principal atrativo. O Terra Santa combina o charme espanhol com os padrões atuais de conforto e luxo.

 

Integrado à cultura

Maison Souquet/Reprodução

Presentes também em grande cidades, os boutique hotéis procuram imergir o ambiente na cultura local. O Maison Souquet, em Paris, transporta o cliente direto à Belle Époque francesa, período histórico europeu de clima intelectual e artístico. É possível participar de chás da tarde, jogos e rendez-vous.

 

Grzywinski Pons/Reprodução

O Nolitan, de Nova York, promete conectar o hóspede ao bairro tradicional Little Italy. Inspirados na cultura local, tanto o prédio como o seu interior foram projetados por designers, para que o visitante se sinta como morador da região. O boutique hotel tem serviços gratuitos — como empréstimo de bicicletas, skates e computadores — e restaurante.

 

Há boutique hotéis que se ajustam para atender melhor a um momento da vida dos clientes. Alguns são mais românticos, para recém-casados, por exemplo. Outros são projetados para parecerem retiros, ideais para o turista que pretende apenas relaxar nas férias. E tem aqueles que levantam algumas bandeiras, como a da proteção ambiental.

 

Maya Boutique Hotel/Reprodução

O Maya Boutique Hotel — em Mont-Noble, na Suíça —, por exemplo, segue algumas políticas sustentáveis. A preocupação com o meio ambiente começou na construção. O prédio é feito de painéis de palha, que oferecem isolamento acústico e térmico e usam menos matérias-primas. A construção é feita com ferramentas manuais, o que evita o uso de energia elétrica. No cardápio do restaurante só entram alimentos sazonais e de produtores locais, práticas que contribuem para a sustentabilidade.

 

» Pelo Brasil

Insólito Boutique Hotel

Onde fica: Búzios, Rio de Janeiro

Zank by Toque

Onde fica: Salvador, Bahia

Boutique Hotel Marlin’s

Onde fica: Praia da Pipa, Rio Grande do Norte

Chilli Beach

Onde fica: Jericoacoara, Ceará

Varanda das Bromélias

Onde fica: Gramado, Rio Grande do Sul

 

» Pelo mundo

Maison Souquet, em Paris

Nolitan, em Nova York

Maya Boutique, na Suíça

MannaBay, na África do Sul

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.