ANIVERSÁRIO

Instituto Inhotim comemora uma década de arte no mês de setembro

Escondido no interior de Brumadinho, em Minas Gerais, o maior museu de arte contemporânea do mundo abriga instalações de artistas renomados

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 04/09/2016 09:00

Juarez Rodrigues/EM/D.A Press

Que Museu do Louvre que nada! Os apreciadores da boa arte moderna não precisam sair do país. O maior espaço de arte contemporânea a céu aberto do mundo é brasileiro e fica bem pertinho de Brasília. Situado em Brumadinho, a apenas 60km de Belo Horizonte (MG) e a cerca de 800km da capital federal, o Instituto Inhotim reúne pinturas, esculturas e instalações de mais de 100 artistas nacionais e internacionais a uma vasta gama de espécies florais de praticamente todas as partes do mundo.

 

O parque foi criado pelo empresário Bernardo Paz, em 1980, como um acervo particular de arte moderna. Após trocar toda a coleção por obras contemporâneas e montar galerias para artistas renomados, ele decidiu abrir o local para visitação pública. Hoje, os 140 hectares do Instituto guardam cerca de 1.300 peças. Destas, 700 estão em exposição e já foram visitadas por mais de 2 milhões de pessoas. Além das instalações — permanentes e temporárias — e dos espécimes naturais, Inhotim conta ainda com 23 galerias, que oferecem experiências sensoriais únicas.

 

Neste mês, o parque completa 10 anos de funcionamento e o Turismo destaca algumas das peças em exposição.

 

Sonic Pavilion, 2009

Álef Calado/Esp. CB/D.A Press

Doug Aitken (Estados Unidos)

O artista abriu um furo de 200 metros no solo e instalou uma série de microfones super sensíveis para captar o som emitido pela Terra. Os urros e microrruídos indecifráveis são transmitidos para dentro de uma cúpula revestida de vidro e aço por meio de um sofisticado sistema de equalização e amplificação sonoro.

 

Narcissus Garden, 2009

Yayoi Kusama (Japão)

A artista plástica montou o jardim que é cenário do mito de Narciso, rapaz que se apaixonou pelo próprio reflexo na água e morreu afogado tentando pegá-lo. Para quem está achando o nome da japonesa conhecido, vale lembrar que o conjunto de obas “Obsessão Infinita”, expostas há pouco mais de um ano, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), é assinado por Kusama.

 

De Lama Lâmina, 2004 — 2009

Álef Calado/Esp. CB/D.A Press

Matthew Barney (Estados Unidos)

A instalação é a última peça de uma performance que aconteceu no carnaval de Salvador, em 2004. O artista colocou um trator para percorrer as ruas da capital carregando uma  árvore completamente branca, recém-arrancada do chão. Nos galhos mais altos, uma mulher representava a mãe natureza enquanto, abaixo da máquina, um homem nú representava a relação dela com o ser humano.

 

Invenção da cor, Penetrável Magic Square #5, De Luxe, 1977

Hélio Oiticica (Brasil)

A instalação faz parte de um grupo de seis trabalhos baseados na ideia do quadrado e da ocupação do espaço pela cor. Magic Square #5 oferece ao espectador grandes áreas de permanência e convívio, colocando-o em contato com a forma e os materiais. Hélio, um dos artistas mais importantes do cenário contemporâneo brasileiro, morreu sem ver a obra concluída.

 

Linda do Rosário, 2004

Álef Calado/Esp. CB/D.A Press

Adriana Varejão (Brasil)

A artista carioca, que assina uma das 23 galerias, é conhecida por retratar a ruína e a violência. A sua obra de maior impacto — e uma das mais visitadas do centro mineiro — é inspirada no desabamento do Hotel Linda do Rosário, no centro do Rio de Janeiro, em 2002. O incidente culminou na morte de um casal de amantes, cujas vísceras foram encontradas misturadas aos escombros da construção.

 

Beam Drop Inhotim, 2008

Álef Calado/Esp. CB/D.A Press

Chris Burden (Estados Unidos)

A instalação é uma recriação da obra de mesmo nome realizada, em 1984, no Art Park, nos Estados Unidos e destruída três anos depois. Em uma ação performática, o artista usa um guindaste para lançar, de forma aleatória, 71 vigas de metal em uma piscina de concreto. A ideia é simbolizar as ações impensadas do homem, que retira materiais do solo — como o minério de ferro — para transformá-los e devolvê-los ao lugar de origem.

 

Elevazione, 2000/2001

Giuseppe Penone (Itália)

O artista visa retratar o complexo diálogo com a natureza ao colocar um tronco artificial feito em bronze, no meio de cinco árvores reais. A ideia é que, com o passar dos anos, os espécimes cresçam e comecem a sustentar o monumento.

 

Troca Troca, 2002

Álef Calado/Esp. CB/D.A Press

Jarbas Lopes (Brasil)

A obra é composta por três fuscas coloridos que foram protagonistas das viagens do artista pelo Brasil e tiveram partes das latarias trocadas entre si. A única maneira de saber a cor original dos automóveis  é olhando para o teto. Mesmo depois de tanto tempo, os carros estão em pleno funcionamento e costumam ocupar diferentes locais pelo parque.

 

The 40 Part Motet, 2001

Janet Cardiff (Canadá)

A instalação junta 40 caixas de som que emitem as 40 vozes masculinas do coro da Catedral de Salisbury, na Inglaterra. O soneto escolhido foi composto para a Rainha Elizabet I, nó século XVI, época onde apenas homens eram permitidos na formações de grupos de canto. Para apresentar variedade de vozes, a artista usou de crianças a adultos.

 

Desert Park, 2010

Dominique Gonzales-Foerster (França)

O projeto propõe um ambiente externo que consiste em uma pequena coleção de pontos de ônibus em tamanho real espalhados em um campo de areia branca de deserto. As estruturas e sua montagem são uma homenagem a arquitetura modernista de Brasília. A paisagem artificial é uma referência ao deserto de White Sands, no Novo México, local onde foi rodado um dos filmes do artista.

 

» Visite

Horário de funcionamento

Terças, quartas, quintas e sextas-feiras, das 9h30 às 16h30; Sábados, domigos e feriados, das 9h30 às 17h30

 

Como chegar

O Inhotim está localizado no município de Brumadinho, a 60km de Belo Horizonte. O acesso é pelo km 500 da BR-381, sentido Belo Horizonte — São Paulo, ou pela BR 040, sentido Belo Horizonte — Rio de Janeiro.

 

Ingressos

Terças e quintas: R$ 25 (meia entrada)

Sextas, sábados, domingos e feriados: R$ 40 (meia entrada)

Quartas-feiras: entrada gratuita.

Para mais informações: 3194-7300/3571-9700/3571-9700

 

Pacotes

A Oturi oferece pacotes que incluem ingresso, hospedagem, transporte e outros serviços.

Para mais informações: eventos@oturi.com.br ou (31) 3571-9796

 

» Para festejar

O Instituto Inhotim completa 10 anos e para comemorar, o museu organizou uma programação especial no mês de aniversário. Confira: 

 

Visita temática

No passeio guiado, o visitante irá conhecer histórias, momentos e pessoas que foram importantes na construção do parque. A visita passa pelos acervos botânico, artísticos e histórico-cultural de Inhotim.

Quando: terça-feira (6), quartas-feiras, sábados e domingos de setembro

Horário: 10h30

 

Show de Marisa Monte

A cantora Marisa Monte fará uma apresentação com as músicas mais importantes da sua carreira. O show ocorrerá em uma área reservada com serviço de alimentação e bebidas. O ingresso custa R$ 150 e dá direito a visitar outras partes do parque.

Quando: sábado, 10 de setembro

Horário: 15h

 

Orquestra Filarmônica de Minas Gerais

Sob regência do maestro Marcos Arakaki, Orquestra Filarmônica de Minas Gerais apresentará peças como Carmen, de Bizet; Dança Húngara nº 5, de Brahms; e Dança Eslava op. 72 nº 1, de Dvorák. A entrada é franca para quem já estiver visitando o parque.

Quando: domingo, 11 de setembro

Horário: 11h

 

* Viagem a convite da Jaguar Land Rover 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.