EUROPA

Planejamento é a palavra-chave para conseguir economizar na Noruega

Apesar de ter os preços de produtos e serviços entre os mais caros do mundo, é possível conhecer a capital, Oslo, e algumas cidades. Basta organização financeira e disposição para enfrentar o frio

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 15/09/2016 09:00 / atualizado em 20/09/2016 17:03

Marius Fiskum/Innovation Norway - 1/3/16

O turismo na Noruega é fantástico no inverno. Mas, independentemente da estação, é preciso ter uma boa reserva financeira para aproveitar algumas das melhores atrações que o país tem a oferecer. Tal como em outros países nórdicos, preços de produtos e serviços estão entre os mais caros do mundo. Em um momento em que o real está desvalorizado em relação a moedas estrangeiras, esse descompasso amplia em relação à moeda local, a coroa norueguesa, conhecida como NOK. Em um restaurante, por exemplo, uma cerveja long neck pode sair algo entre 60 a 80 NOK, ou US$ 31,63.

 

Com o planejamento financeiro devidamente feito, aproveite o que a Noruega tem de melhor. Na capital, Oslo, é possível encontrar uma variedade de lojas e shoppings centers, mas o mais charmoso são as opções culturais. O Parque Vigeland, localizado a três quilômetros da região central, abriga 212 estátuas de pedras, bronze e ferro esculpidas pelo artista norueguês Gustav Vigeland (1869-1943). No inverno, os habitantes admitem que a neve dá um toque especial às esculturas de mulheres, homens e crianças, todos nus, nas mais diversas poses.

 

Para quem gosta de história — e mesmo quem não gosta — vale a pena conhecer o museu Vikingskipshuset, que expõe caravelas vikings, utilizadas pelo antigo povo escandinavo nas longínquas épocas das primeiras navegações. Ao todo, são três embarcações datadas do século 9, chamadas de Gokstad, Tune e Oseberg. A última mede quase 22 metros de comprimento e podia navegar com até 30 remadores.

 

Outro ponto que vale a visita é a Galeria Nacional de Oslo, a Nasjonalmuseet. O local abriga quadros de vários artistas, entre eles, a obra original de uma série de quatro versões de O Grito, de Edvard Munch (1863-1944). Datada de 1893, tem como plano de fundo a doca de Oslofjord, localizada em Oslo, e é uma das pinturas mais emblemáticas do expressionismo.

 

Animal

Marius Fiskum/Innovation Norway - 1/3/16

Já quem planeja se aventurar fora de Oslo, Tromso é uma cidade ideal para conhecer com mais profundidade. Lá, o turista encontra oportunidades únicas de lazer, como um passeio a trenó puxado por renas. O serviço é oferecido pelo Camp Tamok, que fica a pouco mais de uma hora de carro da cidade. Antes do passeio, o visitante é convidado a alimentar um grupo de renas. Após o encontro, os viajantes seguem um percurso de quase 30 minutos, que leva até um lago congelado.

 

Para os que dispensarem a aventura no trenó, há outras opções, como o passeio de snowmobile. Com acompanhamento dos profissionais, o turista pode desfrutar de um passeio motorizado pela neve. Não é necessário experiência para guiar. O percurso segue uma trilha de 15km sem obstáculos, com subidas e descidas.

 

O turismo em Tromso não fica localizado apenas nos arredores. Na  cidade, o viajante pode se divertir em Polaria, um aquário que tem como principal atração um show de focas treinadas (foto). No hall, é possível comprar souvenirs dos mais diversos tipos: de chaveiros a livros e suéteres. Outra ótima oportunidade é o passeio organizado pela empresa Vulkana. A bordo de um barco pesqueiro, o turista é guiado a uma exploração naval no Ártico.

 

O percurso, que dura cerca de  três horas, oferece uma espécie de spa flutuante. O passeio dispõe de sauna, no interior da embarcação, e uma banheira aquecida, ao ar livre, no convés. São servidas cervejas típicas e uma refeição com entrada, prato principal e sobremesa.

 

Roteiros

Marius Fiskum/Innovation Norway - 1/3/16

Mais ao norte, o viajante encontra outra atração turística: Senja, ilha localizada a cerca de 187km de Tromso. Pela estrada, o turista pode apreciar a paisagem do trajeto, que passa por fiordes noruegueses. Aproveite e desça do carro para conhecer a vista no mirante Bergsbotn, plataforma que fica sobre o fiorde de Bergsfjord. Em Tungeneset, península próxima, que separa os fiordes de Steinjord e Ersford, é possível apreciar a formação rochosa Okshornan, conhecida como dentes do diabo pela forma afiada dos picos.

 

O viajante ainda tem oportunidade de viver outras inusitadas — e divertidas —  experiências. É o caso da praia de Ersfjordstranda, onde há um banheiro público banhado a ouro em formato de triângulo. Apesar de ser aberto apenas no verão, vale a pena o registro. Outro local é o parque Senjatrollet, que expõe estátuas de trolls, criatura da mitologia nórdica. Algumas atingem 18 metros.

 

Uma boa dica para hospedagem na ilha é o Hamn i Senja, hotel histórico situado à beira de um fiorde. É muito procurado por quem busca ver a aurora boreal. Tem um localização estratégica.  Do farol do hotel, no alto de uma rocha, o turista dispõe de um ótimo e aconchegante espaço para aguardar com conforto o surgimento do fenômeno natural. Os mais aventureiros podem praticar caminhadas na neve, pesca e observar baleias jubarte com guias profissionais. São 29 apartamentos, cada um com duas suítes.

 

Personalizado

Marius Fiskum/Innovation Norway - 1/3/16

Para curtir Oslo de uma forma prática e econômica, a dica é comprar um Oslo Pass, que permite acesso ao transporte público, a aluguel de bicicletas, e a diversos locais e atividades turísticas. Por 24h, são cobrados cerca de US$ 132,46. Por 48h, o preço sai a US$ 193,75. E por 72h, o custo é de US$ 245,15. Para os brasileiros que desejam uma assistência mais individualizada, a sugestão é contratar o guia turístico Matias Balbo. Ele é argentino, mas fala fluentemente o português e conhece a cidade “como a palma da mão”. Ele cobra cerca de US$ 158,16 por hora. O contato é matiasbalbo@hotmail.com.

 

Sobre as águas

Marius Fiskum/Innovation Norway - 1/3/16

Para quem quiser seguir pelos fiordes noruegueses, uma opção é aproveitar os cruzeiros. A companhia mais conhecida é a Hurtigruten. No navio não há área para piscina, mas os lounges panorâmicos, localizados em cada ponta, com poltronas, sofás e mesas para descanso e lazer, fazem da viagem um momento bem relaxante. Ao todo, são 34 portos, que incluem ilhas, vilarejos e centros urbanos. Na viagem, estão inclusos refeições e rede wi-fi gratuitos.

 

» Divirta-se

OSLO

Parque Vigeland

Aberto todos os dia, por 24 horas. Entrada gratuita.

 

Museu Vikingskipshuset

Aberto das 10h às 16h, de 1º de outubro a 30 de abril; e das 9h às 18h, de 1º de maio a 30 de setembro. Adultos pagam cerca de US$ 9.

 

Galeria Nasjonalmuseet

Adultos pagam US$ 11,76.

 

TROMSO

Polaria

Adultos pagam US$ 14,50 e crianças, US$ 7.

 

Vulkana

Passeio com almoço e spa,cerca de US$ 165. Spa no porto a US$ 82,20 por pessoa.

 

Camp Tamok

Passeio de trenó com renas mais almoço por US$ 187,60.

 

SENJA

Hamn i Senja

Em quartos regulares, diárias para duas pessoas custa a partir de US$ 196. Há a opção de minirooms, com diárias para dois a US$ 137.

 

Senjatrollet

Adultos pagam US$ 14,10. Crianças de 3 a 15 anos pagam US$ 9,40. Rodovia 86, altura de Finnsaete.

 

* O jornalista viajou a convite da Innovation Norway e do Conselho Norueguês da Pesca

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.