SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

CICLOTURISMO

Desbrave trilhas ao redor de vários continentes sobre duas rodas

Diversos países, principalmente na Europa, têm tradição nas viagens de bicicleta. É comum os ciclistas desfrutarem de mais estrutura de serviço e segurança nas ciclovias e nas pistas urbanas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 20/10/2016 09:00 / atualizado em 25/10/2016 13:08

Iana Caramori - Especial para o Correio

Ralmon Escapa/Flickr

A bicicleta está cada vez mais presente nas viagens de Cárlinton Alvarenga, 46 anos, e da mulher. “Temos o costume de alugar uma bicicleta e desbravar os encantos da cidade que estamos visitando.” Em viagens para a Holanda e para a Alemanha, o meio de transporte transformou a experiência do casal. “Na Holanda, saboreamos horas mágicas pedalando pela cidade de Amsterdã. Fomos a uma cidade próxima chamada Edam, alugamos uma bicicleta de dois lugares e passeamos por outras quatro cidades. O uso da bicicleta nos permitiu um contato mais intenso com os lugares por onde passamos”, conta Cárlinton.

 

Na Alemanha, os dois pedalaram por Berlim e por Potsdam, cidade a uma hora da capital alemã. “O país valoriza o uso da bicicleta e não temos palavras para descrever a magia que é pedalar por ruas, nos parques e desbravar cada cantinho mágico da cidade de Potsdam.”

 

Trânsito

Cárlinton dá uma dica para quem quer fazer o mesmo em futuras viagens: “Antes de alugar a bicicleta e sair pedalando, é fundamental dominar as regras de trânsito na cidade que conhecerá. Existem regras claras para uso da bicicleta nas vias urbanas. Há o risco de passar por situações constrangedoras se não dominar esses fundamentos básicos.” As rotas de ciclismo estão espalhadas pelos quatro cantos do mundo. O Turismo separou algumas delas para ajudar na escolha do próximo destino.

 

» Para saber mais

Mais apaixonados

Segundo estudo da Federação Europeia de Ciclismo, o cicloturismo é um mercado em crescimento. Por causa do setor, hotéis e restaurantes faturaram cerca de 42 milhões de euros entre 2009 e 2014. O número de empregos gerados pelo cicloturismo — aproximadamente 524 mil — também é um fator que contribui para o crescimento econômico da União Europeia.

 

Desbravando trilhas ao redor do mundo

Pedro Lastra/Flickr

Os Caminhos de Santiago são percursos bem conhecidos entre peregrinos do mundo todo. Independentemente do lugar de partida, a maioria dos viajantes vai a pé até Santiago de Compostela, na Espanha. Mas também é possível completar as rotas com a ajuda da bicicleta.

 

São vários trajetos que levam até o destino final — Português, do Norte, Via de La Plata, entre outros. O mais famoso deles é o Francês, que tem aproximadamente 800km de extensão. A escolha do caminho é feita de acordo com a preferência do ciclista, mas planejamento e preparação física são necessários em todas as rotas.

 

O caminho até Santiago de Compostela é apenas um dos inúmeros roteiros de cicloturismo espalhados pelo mundo. Conheça alguns outros e escolha o seu preferido.

 

Cortina d’Ampezzo
Itália

Alain Rumpf/Flickr

A bicicleta é uma boa opção de transporte para quem quer conhecer os parques nacionais e os patrimônios culturais da região das Dolomitas, cadeias montanhosa na Itália. Nos alpes do norte do país, a rota proporciona belas paisagens para quem se aventurar por lá. A Pisa Trekking oferece uma trilha de dificuldade moderada, com duração de quatro dias. O roteiro ainda inclui as delícias da culinária local, com queijos, embutidos, cogumelos, polenta, vinhos e tortas que dão energia para continuar pedalando.

 

» Dolomitas
A Maratona de Dolomitas faz parte do Giro d’Itália e ocorre anualmente no verão. O ciclista pode escolher entre três trilhas: Maratona, de 138 km; Middle, de 106 km; e Sellaronda, de 55 km.

 

Ruta de los Siete Lagos

Patagônia argentina

Bob Lawlor/Flickr

O caminho começa na cidade Villa la Angostura e tem 110km de extensão, terminando em San Martín de los Andes. Ao longo da rota, os turistas podem fazer paradas
e apreciar os sete lagos da região. A intensidade do pedal é moderada, e é fácil encontrar hospedagem pelo caminho. No inverno, por causa do gelo e neve na pista, o roteiro não é recomendado para os ciclistas. A viagem é mais segura no verão ou na primavera.

 

Saigon a Phnom Penh

Vietnã

Gabriel/Flickr

Que tal conhecer o sul do Vietnã com a ajuda de uma bicicleta? Em cinco dias é possível completar a rota que sai de Saigon para Phnom Penh. São mais de 500km de distância em que o ciclista pode conhecer o interior do país, seus vilarejos e campos. A Indochina Holidays Travel oferece um roteiro que passa por várias cidades — como Cho Lach, Can Tho, Sadec —, incluindo alimentação e hospedagem.

 

Otago Central Rail Trail

Nova Zelândia

Ping Muanwong/Flickr

A Nova Zelândia é um ótimo destino para os amantes do ciclismo. As Grandes Trilhas têm trechos para os mais variados níveis físicos. A Otago é uma das mais populares, com cenários incríveis para os Alpes e para a costa. São150km de extensão, uma rota fácil de ser feita em até cinco dias, se os ciclistas adotarem um ritmo tranquilo.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.
 
Felipe
Felipe - 20 de Outubro às 11:58
Eu já fiz 3 viagens de bike, e foram experiência transcendentais...rs Em 2012 fiz Brasília x Rio de Janeiro. Em 2014 fiz a Estrada Real, de Diamantina x Paraty E em 2016 fiz Buenos Aires x Santiago no Chile. Aconselho todos a experimentar e já estou pensando na próxima.

publicidade