Publicidade

Estado de Minas

Brasileiros não precisam de visto ao viajar para Belarus, no Leste Europeu

Bielorrussos também não necessitam de permissão para vir ao Brasil. Acordo bilateral prevê estadia de até 90 dias para turistas das duas nacionalidades em ambos países


postado em 20/12/2016 13:49 / atualizado em 20/12/2016 13:48

Minsk, capital de Belarus, vista do alto(foto: Alex7719/Flickr)
Minsk, capital de Belarus, vista do alto (foto: Alex7719/Flickr)

País vizinho de Rússia, Ucrânia, Polônia e Lituânia, a Bielorrússia (Belarus) chama a atenção de quem aprecia história, arquitetura medieval e adora relaxar em spas. Apesar de não ser consolidado como destino turístico entre os brasileiros, o país tem muito a oferecer. A novidade do momento é a isenção de vistos para brasileiros. É um acordo bilateral que válido desde novembro. Os bielorrussos também não precisam de permissão para vir ao Brasil. Turistas de ambas nacionalidades podem permanecer nos países por até 90 dias.

 

“Essa proximidade foi acelerada em função das Olimpíadas”, esclarece o embaixador do Brasil em Minsk Paulo Antonio Pereira Pinto, e acrescenta que o Brasil é um destino muito mais que turístico: também é propício para investimentos e exportação de produtos. Entre os destinos brasileiros, o embaixador conta que Manaus é bastante procurada, pois há uma pequena colônia de nativos de Belarus no estado do Amazonas, assim como no Rio Grande do Sul. “A cidade de Foz do Iguaçu também desperta interesse”.

 

O interesse dos bielorrussos, entretanto, é maior pelas praias. “Belarus é muito frio. A maioria procura locais mais amenos para passar férias, como Cuba e República Dominicana”, comenta o embaixador. Nesse sentido, relacionamento com a Região Nordeste brasileira tem sido próximo. “O Ceará tem ligação direta com Portugal por voos da TAP. É o destino mais próximo de Belarus e pretendemos divulgá-lo”, expõe. “Os bielorrussos adoram praia, mas estão assustados demais para viajar para o Oriente Médio, onde estão as praias mais próximas de Minsk”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade