SIGA O
Correio Braziliense

publicidade

NO AR

Novas regras de companhias aéreas exigem mais planejamento dos passageiros

A cobrança pelo despacho de bagagens aguarda votação na Câmara Federal, mas os viajantes já têm de se adaptar ao novo horário para fazer o check-in: até 40 minutos antes da partida. Seja no balcão, nos totens ou na internet

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/12/2016 09:00

Álef Calado - Especial para o Correio

Inframérica/Divulgação

O clima é sempre agitado, com pessoas caminhando a passos apertados, correndo ou aflitas por informações. Com a proximidade das festas de fim do ano, a movimentação de passageiros aumenta e é preciso ficar mais atento para não perder o voo. Há uma semana, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) iniciou a Operação Fim de Ano 2017, que consiste no reforço da fiscalização em 11 aeroportos brasileiros com maior fluxo (leia quadro). A operação será encerrada em oito de janeiro.

 

Antes de embarcar, é necessário verificar os prazos estabelecidos pelas companhias aéreas e lembrar que o horário limite para a realização do check-in foi reduzido. Se antes o viajante poderia registrar o seu nome no voo até meia hora antes da decolagem, agora o prazo é de até 40 minutos. Esse tempo pode variar para cada companhia e para voos domésticos ou internacionais. Quem optar por realizar o check-in pela internet também terá de se adaptar à nova regra. Além disso, este fim de ano será a primeira alta temporada com a vigência de novos procedimentos na inspeção na área de raio-X.

De acordo com a Anac, a iniciativa partiu das próprias organizações. “As regras da Anac não mudaram, mas as companhias aéreas, responsáveis por definir o horário para check-in e para a apresentação do passageiro no portão de embarque, estão adequando constantemente os seus serviços.”

Para o comerciante Rafael Cardoso, 34 anos, morador do Núcleo Bandeirante, a mudança não faz tanta diferença. “Tenho o costume de fazer o check-in no momento da compra ou na noite antes do embarque, pela internet mesmo. Só deixo para usar os totens quando não tenho tempo ou não consigo fazer pelo computador”, relata. O rapaz garante que faz de tudo para chegar o mais cedo possível no terminal. “Já perdi um voo por não conseguir chegar no aeroporto a tempo. Como eu havia feito check-in, deu ‘não comparecimento’ e eu tive que pagar uma taxa para remarcar a viagem”, conta.

 

Fique alerta
Até oito de janeiro, os seguintes aeroportos estarão mais rigorosos com a fiscalização:

» Galeão e Santos Dumont — Rio de Janeiro/RJ
» Congonhas e Guarulhos — São Paulo/SP
» Dep. L. E. Magalhães — Salvador/BA
» Pres. J. Kubitscheck – Brasília/DF
» Confins — Belo Horizonte/MG
» Afonso Pena — Curitiba/PR
» Salgado Filho – Porto Alegre/RS
» Viracopos — Campinas/SP
» Pinto Martins — Fortaleza/CE
» Gilberto Freyre — Recife/PE
» Eduardo Gomes — Manaus/AM

 

Olho no relógio

A empresa Latam criou um novo serviço que pode tomar ainda mais tempo do passageiro. Antes de embarcar, o viajante deve imprimir, em totens, as etiquetas de bagagens e fixá-las às malas. Para quem não tem habilidade com as máquinas, a recomendação é a mesma: chegar com antecedência aos aeroportos (pelo menos duas horas antes do horário previsto para a decolagem) e realizar os procedimentos. Segundo a Latam, o novo serviço visa agilizar a vida do passageiro. "O objetivo, por meio dessa iniciativa, foi de permitir mais conveniência aos passageiros e de reduzir em até 50% o tempo entre a chegada do passageiro ao aeroporto e sua entrada na área restrita, na qual está localizado o raio-x." Ainda de acordo com a companhia, o Self Bag Tag está disponível nos aeroportos de Guarulhos e Congonhas, em São Paulo; Galeão e Santos Dumont, no Rio de Janeiro; Natal e Brasília.

 

Com relação ao check-in, a Anac recomenda que o passageiro verifique, junto com a companhia a disponibilidade do serviço e o faça sempre com antecedência. Siga algumas dicas básicas do Turismo para você chegar ao aeroporto a tempo e não perder o seu voo.

 

» Prepare as malas alguns dias antes de sair. Assim, você não  perde tempo tendo de arrumar os objetos no dia da viagem e pode sair mais cedo de casa;

» Aplicativos de monitoramento de trânsito, como o Olho na Estrada, o Waze e o próprio Google Maps, são grandes aliados na hora de verificar o tráfego e a movimentação no caminho até o terminal.
» Assim que chegar, despache as malas que não entram na categoria “bagagem de mão” e encaminhe-se para o embarque.  Se você já tiver feito o check-in, basta pegar as etiquetas no balcão da companhia.

 

» Web check-in

Para facilitar o embarque e economizar tempo, é possível fazer o check-in on-line nos sites ou pelos aplicativos das respectivas companhias. Geralmente, o serviço está disponível até 72 horas antes da decolagem. A Gol, por exemplo, oferece aos clientes de voos domésticos a opção de realizar a confirmação via web, twitter ou mobile, até sete dias antes da partida. O mais seguro, porém,  é fazer check-in automático no momento da compra do bilhete.

publicidade

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.

publicidade