ÁSIA

Paixão do Oriente: Taiwan é um lugar diferente de tudo o que você já viu

Conhecida como República da China, a ilha belíssima fica ao sul do continente asiático, onde mora uma gente amigável e bem instruída

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/02/2017 09:00

Anderson Costolli/CB/D.A. Press

Taiwan — Indonésia, Japão, China, Índia... Se você já pensou alguma vez na vida em viajar para a Ásia, esses países, sem sombra de dúvida, passaram pela sua cabeça. Mas o maior continente do mundo vai além. Muito além, diga-se de passagem. Taiwan! Já ouviu falar? Quando se pensa em Ásia, muita gente pode até desanimar ao perceber que estamos falando de um voo de, aproximadamente, 25 horas de duração. Mas, creia, vale a pena.

 

Há dois caminhos: Brasil/Dubai/Taipei ou Brasil/Atlanta/Taipei. O primeiro é o mais comum, uma vez que se passa menos tempo sobrevoando por cima de águas oceânicas, o que deixa muita gente nauseada só de pensar. Seja qual for a sua escolha, a viagem tem praticamente a mesmo tempo de voo. De São Paulo até o país dos Emirados Árabes, são cerca de 18h. De lá a Taipei, mais 8h. Ou seja, pode preparar aquele livro de um zilhão de páginas que você estava empurrando com a barriga para ler. A hora é agora.

 

O aeroporto de Taipé (sim, a capital também pode ser chamada assim) é gigante. O freeshop já deixa os turistas com a mão coçando, loucos para começar as compras nos primeiros minutos no oriente. A quantidade de aparelhos tecnológicos surpreende logo de cara. Um monte de invenção que, provavelmente, você nunca nem sequer pensou que existia. Mas existe. O conselho é: segure a onda. Não compre nada ainda. Vamos adiante.

 

A cordialidade oriental começa no desembarque mesmo, mas no Embassador Hotel, onde o repórter se hospedou, é tratamento VIP de cabo a rabo. Aliás, como se diz hoje em dia: educação ali é mato. Desde a moça da limpeza ao gerente. Todos muito solícitos, empenhados e receber os gringos (nós, no caso) da melhor maneira possível. Geralmente, como em todo país de primeiro mundo, há internet grátis. Taiwan é cheia de museus e parques. Durante o dia, bicicletas para todos os lados, inclusive para alugar. Há muitas áreas verdes a cada quarteirão e à noite um show de luzes, letreiros, outdoors acesos que fazem a gente lembrar: isto, definitivamente, não é Brasil.

 

No 101º andar

Anderson Costolli/CB/D.A. Press

Não dá para visitar Taiwan e não passar uma tarde no Taipei 101. É, nada mais, nada menos, o maior prédio da ilha. De longe, e de qualquer parte da cidade, é possível ver o gigante. Imponente, ele foi, durante muito tempo, o maior edifício do mundo. Trata-se de um estabelecimento comercial. Até aí, OK. São 101 andares. OK, também. E você consegue subir, do térreo ao 100º andar, em apenas 40 segundos, num elevador que deixa qualquer um intrigado. A velocidade é tanta que a pressão nos ouvidos chega a incomodar um pouco.

A visão lá de cima é impagável. Do topo você consegue praticamente sobrevoar toda a capital, em um cenário enlouquecedor. Principalmente se você optar por ir no fim de tarde, para pegar o pôr do sol. É poético. Há, ainda, alguns binóculos, com os quais é possível namorar o ocaso de um jeito nunca imaginado antes. Dentro do Taipei 101, há museus, diversas galerias de fotos e pinturas.

A entrada custa R$ 60 reais para os adultos. Mas saiba: há uma longa espera. E se você não estiver com tempo de sobra, pode pagar R$ 120 e “furar” a fila, no estilo Disney. Estudantes pagam R$ 54. Para idosos, acima de 65 anos, esse valor cai para R$ 30 reais, bem como para pessoas com deficiência. Estudantes em grupos, acima de 20 pessoas, pagam R$ 30 cada. Crianças, de qualquer nacionalidade, não pagam, desde que tenham até 1m15cm de altura.

 

Onde educar é a filosofia

Quem é ligado em filosofia e gosta de manter pensamentos equilibrados e focados em educação, pode visitar o Templo de Confúcio, um dos maiores mestres na área. O famoso filósofo e pensador político nasceu no norte da China e viveu entre 552 e 479 a.C. Quando adolescente, se destacava como aluno exemplar. Cresceu, tornou-se professor e teve uma carreira brilhante, na qual defendia que só a educação faria a sociedade evoluir e o homem desenvolver a construção de um caráter íntegro.

A entrada no Templo de Confúcio é gratuita. Há no local uma série de atividades para crianças e pais de alunos de escolas locais, como apresentações teatrais e festividades com o objetivo de unir educadores e comunidade. São várias salas, pequenas, com objetos relacionados à filosofia do pensador. Há, é claro, uma lojinha para comprar lembranças para amigos e familiares.

Viajar a Taiwan é, sem dúvida, uma experiência inesquecível. A arquitetura, as pessoas, a cultura, a gastronomia... São realidades tão distantes da do Brasil que, independentemente da distância, ficarão para sempre na memória. E em um belo álbum de fotografias!

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.