MINAS GERAIS

Ouro Preto tem programação pulsante, que atrai multidões o ano todo

São festivais e comemorações religiosas que demonstram toda a energia e a alegria dos moradores

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 23/02/2017 09:00 / atualizado em 22/02/2017 13:23

Ajaceman/Flickr

Quem pensa que o povo mineiro, influenciado pela quantidade de igrejas e a sua religiosidade nata, é instrospectivo engana-se totalmente. Ouro Preto, em particular, tem um calendário de eventos de fazer inveja a baianos e cariocas — considerados os brasileiros mais festeiros. Entre as dezenas de festividades anuais, três datas atraem mais turistas: o carnaval, quando as ruas se enchem de blocos formados principalmente por estudantes universitários, moradores das tradicionais repúblicas que estão espalhadas pela cidade; o Festival de Inverno de Ouro Preto e Mariana; e a Festa do 12, que também atrai multidões. O segundo evento ocorre todo mês de julho, durante uma semana, promovido pela Universidade Federal de Ouro Preto, e reúne turistas na Praça Tiradentes. Concomitantemente, é realizado o Fórum das Artes, que mobiliza artistas, produtores e profissionais do Brasil inteiro.

 

De festas religiosas a grandes festivais, Ouro Preto oferece calendário diversificado praticamente o ano todo. Portanto, antes de programar uma visita a uma das mais belas cidades coloniais do mundo, vale a pena checar o calendário oficial de eventos. Além de andar pelas ruas ladeadas pelo tradicional casario, igrejas e museus, o turista pode aproveitar festas religiosas e festivais de música e cinema.

 

No dia 21 de abril, a capital de Minas Gerais é transferida simbolicamente para Outro Preto para marcar o dia do Inconfidente, em homenagem a Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. Nesta data, há celebrações no centro histórico da cidade, na praça onde está instalada a estátua do líder do Movimento da Inconfidência Mineira.  Já a Festa do 12 ocorre em 12 de outubro e comemora o aniversário da Escola de Minas, fundada oficialmente em 12 de outubro de 1876. Nesse dia, os ex-alunos da universidade retornam às repúblicas de origem para confraternização, e a cidade fica tomada de turistas em um clima carnavalesco, com bailes e festas nas casas e nas ruas.

 

Maria-fumaça

Marcos Michelin/EM

Se tiver um tempo de sobra, outra boa opção é a viagem de Maria-fumaça, que percorre 18 quilômetros entre Ouro Preto e a vizinha Mariana. O passeio, tradicional, percorre paisagens bucólicas do interior mineiro e dura menos de uma hora e é feito de sexta-feira a domingo e nos feriados, entre novembro e março.

 

Os preços da inteira variam de R$ 40 (um trecho) a R$ 56 (ida e volta) no vagão convencional e de R$ 60 (um trecho) e R$ 80 (ida e volta) no vagão panorâmico. O bilhete pode ser comprado no local.

 

Música e cinema

Beto Figueroa/Flickr

Ao longo do ano também são realizados eventos que reúnem artistas do mundo todo. Em junho, ocorre a Mostra de Cinema de Ouro Preto (CineOP), que chega à 12ª edição este ano, com programação gratuita em praças e no Cine Vila Rica. Além de filmes da mostra competitiva e histórica, são organizados seminários e homenagens.

 

Para os fãs de música, além dos shows do Festival de Inverno, destacam-se o Festival Ouro-pretano de Bandas, destinado a novos conjuntos, em setembro; e o Festival Tudo é Jazz, no fim do ano, que já recebeu estrelas internacionais como Wayne Shorter e Madeleine Peyroux.

 

» Para saber mais

O olhar poético de Carlos Bracher

Grafar-Artes/Reprodução

Artista de Juiz de Fora, Carlos Bracher, 75 anos, é o brasileiro que mais expôs fora do Brasil. Além de pintor, é escultor e desenhista. Ao longo dos 55 anos de profissão, desenvolveu diversos trabalhos, entre eles, a Série Brasília, com 66 telas pintadas nas ruas e pontos turísticos da capital do país. As homenagens à terra natal podem ser conferidas ao longo da sua carreira, nos óleos sobre telas ou desenhos que retratam o casario mineiro, o encanto das igrejas, além de um tributo feito a Aleijadinho, em 2014, com 60 quadros que fazem uma releitura da obra do mestre do barroco.

 

» Anote aí

Fevereiro: Carnaval

Abril: Semana da Inconfidência
Maio: Festa do Amendoim
Junho: CineOP
Julho: Festival de Inverno
Setembro: Festival Ouro-pretano de Bandas
Outubro: Festa do 12
Novembro: Semana do Aleijadinho
Dezembro: Festival Tudo é Jazz

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.