MATO GROSSO DO SUL

Fronteira da alegria: dicas de diversão e compras em Corumbá (MS)

A cidade é um excelente centro de compras principalmente por ser vizinha da Bolívia. Além disso, a cidade é cheia de boas opções de diversão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 06/07/2017 09:00 / atualizado em 06/07/2017 14:30

Gustavo Messina/Reprodução
 

No pantanal sul-matogrossense, Corumbá é mais que uma cidade encravada em um dos biomas mais importantes e ricos do planeta.

Além da cultura expressiva e representativa, o município tem excelentes restaurantes, uma vida noturna agitada e, claro, diversas opções de passeios e aventuras que o pantanal proporciona.



Durante uma semana, o Turismo visitou a cidade, que agrada logo na chegada, com o acolhimento carinhoso dos moradores, e continua cativando ao longo do passeio. Para quem pretende visitar o local, nada melhor que organizar as visitas para não perder o que Corumbá tem de melhor.

Como chegar

 

Corumbá significa terra distante, mas não se assuste. Não é o fim do mundo e você pode chegar até lá de avião, ônibus ou carro.

Aéreo: o aeroporto de Corumbá opera com quatro voos semanais com saídas do Aeroporto de Viracopos (Campinas, São Paulo). Mas, se desejar chegar por aeroportos próximos da cidade, você tem mais três opções: Aeroporto Internacional de Puerto Suaréz (16km), Aeroporto Regional de Bonito (350km) e Aeroporto Internacional de Campo Grande (420km).

Gabriel Fialho/Reprodução


Rodoviário: via terrestre, a principal rodovia é a BR-262, que sai de Campo Grande e chega a Corumbá. São 420km de distância entre as duas cidades. A vantagem de optar pela ida de carro é o contato com a natureza e as belíssimas paisagens pantaneiras.

O que fazer

Pelo dia: além das dicas culturais e trilhas históricas, você pode curtir Corumbá de diferentes maneiras. Passeios de barco, compras na Bolívia, visita ao Pantanal, cavalgada, safári pelo Pantanal, observação de animais na Estrada Parque (estrada que corta o Pantanal), stand up paddle, passeios de bicicleta e pesca são algumas das opções para preencher a agenda se você desejar um pouco mais de aventura. Caso prefira algo mais tranquilo e contemplativo, os mirantes são uma excelente escolha. Momentos de paz e a vista de paisagens incríveis são relaxantes e dão boas fotos para você se recordar de Corumbá quando voltar para casa.

À noite: as opções são diversas. A escolha entre bares e boates é a difícil decisão de quem curte a vida noturna. Corumbá tem um total de cinco boates de diversos estilos musicais que funcionam principalmente aos fins de semana. Já os bares estão espalhados por toda a cidade e geralmente abrem todos os dias.

No site da prefeitura (www.corumba.travel.com.br), você pode conferir a lista completa dos estabelecimentos e os respectivos telefones para maiores informações.

 

Delícias  que ficam na memória

 

A culinária corumbaense é de primeira. Na verdade, poderíamos citar Corumbá também como um destino gastronômico. A região é rica em pratos típicos de tirar o fôlego. Sem dúvidas, o mais característico da região é o arroz carreteiro, feito com carne. Praticamente em todos os restaurantes, você pode encontrá-lo e não pode sair de lá sem experimentar.

Apesar de a cidade ser banhada pelo Rio Paraguai, a gastronomia não se resume aos peixes. Com a forte agropecuária da região, os corumbaenses têm como tradição comer muita carne vermelha e, assim como os gaúchos, fazer churrasco. Do tipo pantaneiro, é claro, que é um modo único de assar a carne passado de geração por geração. 

 

Serviço

 

Confira comidas típicas regionais que valem a pena provar:

 

Saltenha

Jsutchliffe/Reprodução
 

Prato típico boliviano, mas que se tornou um queridinho dos corumbaenses. Parecidas com empanadas, as saltenhas são recheadas de frango e podem ser de diferentes tamanhos. O salgado está muito presente no comércio local, ou seja, é muito fácil de encontrar por lá.

 

Experimente

Gustavo Messina/Reprodução
 

Conheça a feira livre de Corumbá, que ocorre todos os domingos na Rua Ladário. Lá, você acha ingredientes da região, além de comidas regionais.

 

Sarrabulho

Gustavo Messina/Reprodução
 

Prato de origem portuguesa, mas que está presente na culinária regional. Miúdos de boi, com bastante tempero, que podem ser acompanhados de mandioca.

 

Refrigerante Mate

Gustavo Messina/Reprodução
 

É muito comum tomar Tereré em Corumbá. A prática de tomar água com ervas é famosa e querida por todos. Então, os corumbaenses foram mais além. Inventaram um refrigerante com o gosto da erva usada no Tereré.


Bocaiúva

JNE/Reprodução
 

Fruta típica da região que está presente em vários pratos, como peixes com molho de bocaiúva, sorvete, sucos e outras tantas receitas que podem ser feitas, basta apenas usar a imaginação.

*  Viagem a convite do Ministério do Turismo

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.