SERVIÇO

Socorro, a mala não chegou! Saiba o que fazer caso sua bagagem se perca

Especialista sugere como agir em caso de bagagem extraviada durante a viagem. A principal dica é um velho ditado: prevenir é melhor... que remediar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/07/2017 10:00 / atualizado em 10/07/2017 17:37

Editoria Arte/CB/D.A Press


Em 2016, segundo informações da Associação Internacional de Transporte Aéreo (Iata), o número de bagagens extraviadas ou entregues com atraso superou 21 milhões. Esse dado reflete uma das inúmeras situações que ocorrem em viagens, seja de lazer seja de trabalho, e que podem gerar grande desconforto aos passageiros.


“Evitar completamente que esses incidentes ocorram nem sempre é possível, mas há certas atitudes que podem diminuir os riscos, como tirar as etiquetas de voos antigos e contratar um seguro viagem de acordo com as suas necessidades”, comenta Simone Libonati, superintendente de Seguro Viagem da Zurich, companhia de seguros.

É imprescindível agir rapidamente ao perceber que a bagagem não chegou à sala de desembarque. “O ideal é dirigir-se imediatamente ao balcão de reclamações da companhia aérea antes de deixar o desembarque e preencher o Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB), para viagens nacionais, ou o Property Irregularity Report (PIR), para trajetos internacionais”, recomenda Simone.

O prazo para a empresa de transporte devolver os pertences perdidos durante os voos é de até 21 dias em caso de viagens internacionais, e de 30 dias nos voos domésticos. “Caso esse limite seja ultrapassado, é possível pedir o ressarcimento do valor correspondente ao prejuízo. É dever da companhia aérea manter o passageiro prejudicado informado sobre o status do caso, o que ocorre normalmente por meio do site da empresa”, explica a superintendente.

No entanto, caso tenha contratado um seguro viagem, acione a central de assistência da sua seguradora. Ela poderá auxiliá-lo, monitorando a localização da bagagem pela companhia aérea.

Se não conseguir recuperar a mala, acione o ressarcimento do valor correspondente ao prejuízo na companhia aérea e, posteriormente, faça o pedido de análise de indenização para a seguradora, encaminhando os documentos exigidos para a cobertura de bagagem para que a empresa possa analisar o pedido.

 

» Fique ligado! 

 

Para amenizar os danos que o extravio de bagagem pode trazer ao passageiro durante uma viagem, algumas dicas são valiosas:

Antes de despachar a bagagem, declare o seu valor estimado, pagando uma taxa da companhia aérea. Caso opte por essa opção, saiba que objetos de valor, como joias, aparelhos eletrônicos ou medicamentos de uso contínuo (acompanhados de receituário médico em inglês), devem ser levados na bagagem de mão, pois não são incluídos nessa declaração;

Confira o tíquete de sua bagagem e verifique se os dados correspondem ao seu voo;

Contrate um seguro viagem para cobrir os imprevistos, inclusive os problemas com bagagens;

Evite despachar malas de grifes, pois elas costumam chamar muita atenção. Sendo inevitável, utilize os serviços disponíveis em aeroportos, embalando a bagagem;

Coloque identificação na mala, com nome e telefone, e um cadeado;

Não se atrase para fazer o check-in. Quanto mais cedo for realizado, menor a chance de a mala ser extraviada;

Sempre guarde os recibos das mercadorias compradas durante a viagem e tire uma foto com as compras dentro da mala. Em caso de extravio, guarde os recibos até a bagagem ser devolvida;

Leve uma troca de roupas na mala de mão e os principais acessórios para que seja possível aproveitar o destino imediatamente ao chegar. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.