TRADIÇÕES

Alegria cultural: comemorações colocam turistas em competições malucas

Conheça as mais inusitadas - e divertidas - tradições no mundo

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 28/09/2017 10:00 / atualizado em 28/09/2017 14:47

BIEL ALINO

 

Não importa a nacionalidade: as pessoas adoram competir e festejar. Algumas dessas tradições podem ser criativas e completamente diferentes, mas existem algumas delas que são, de fato, bem inusitadas. Alguns países aproveitam os festivais culturais para incluir algumas brincadeiras ou competições em suas tradições, e essa combinação atrai turistas curiosos de todo o mundo.



País conhecido pelas festanças, a Espanha possui algumas tradições muito empolgantes. As pessoas tiram seus trajes típicos do armário e vão às ruas celebrar com os amigos e as famílias, e cada cidade tem a sua maneira de festejar. Mas também há festas mais inusitadas, como a que se faz uma guerra de tomates. O conselheiro de turismo da Embaixada da Espanha no Brasil, Juan Antonio, explica que a festa é uma tradição para os espanhóis, e um dos principais atrativos para os turistas. “Temos centenas de festas ao longo do ano, desde o nosso carnaval colorido até a nossa guerra de vinho. Temos celebrações todos os meses, para todos os gostos”, explica ele. “Essa nossa alegria vem do caráter latino, as pessoas são muito divertidas. As festas são uma tradição, algumas mais antigas que outras, mas todas foram se modernizando”, explica Juan.

Muitas tradições ao redor do mundo envolvem competições saudáveis entre jovens, crianças, adultos e idosos. Nativos e turistas entram na brincadeira para se divertirem celebrando a cultura. Turismo selecionou algumas tradições divertidas ao redor do mundo. Confira!

Songkran
John_spykerman/Flickr

A passagem de ano é um acontecimento muito importante no mundo, mas os tailandeses possuem um jeito diferente de comemorar: eles atiram água uns aos outros. Chamado de ano novo tailandês, ou ainda festival das águas, o Songkran é uma comemoração ligada à limpeza. Antes de se tornar uma guerra de água conhecida mundialmente, a tradição servia para o povo tailandês se preparar para um novo começo e fazer uma limpeza espiritual. Hoje em dia a simbologia é a mesma, mas agora as ruas viram um campo de batalha de onde é quase impossível sair seco. Tailandeses e turistas equipados com armas e baldes de água de todos os tamanhos andam encharcados pela cidade em uma festa que toma conta do país durante 3 dias, em abril. Segundo a lenda budista, Songkran significa transformação, e, por isso, o clima nos templos também é de comemoração, com barraquinhas e danças.

La Tomatina
Reno Tahoe/Flickr

Na última quarta-feira de agosto, na cidade de Buñol, na Espanha, turistas e moradores lutam entre si, atirando tomates uns nos outros, para homenagear a Virgem Maria e St. Louis Bertrand.  Durante a festa, 100 mil toneladas de tomate são despejadas nas ruas. As mulheres geralmente se vestem de branco, e os homens ficam sem camisa. Não se sabe ao certo a origem da festa. Algumas teorias afirmam que a tradição teve início com uma guerra de comida entre amigos, usando os tomates como arma.

Festival do queijo rolante
David Withnall/Flickr

O festival do queijo rolante é realizado no mês de maio em Cooper´s Hill, no Reino Unido. No festival, diversos queijos redondos são lançados sucessivamente do topo de uma colina, e os competidores precisam correr atrás deles. A primeira pessoa a cruzar a linha da chegada na parte de baixo da colina, ganha o queijo. Teoricamente, os concorrentes deveriam tentar apanhar o queijo, mas raramente isso acontece.

Festival de pesca de Argungu
Irene Becker/Flickr

Todos os anos, na cidade de Argungu, Nigéria, os homens locais competem para ver quem consegue pegar o maior peixe em uma hora. Vence quem conseguir uma bela captura, e o prêmio pode chegar até 7.500 dólares. Os concorrentes só podem usar ferramentas de pesca tradicionais e muitos preferem pegar peixes diretamente com a mão, para demonstrar sua proeza. O Argungu Fishing Festival é o ponto culminante de um evento cultural de quatro dias no noroeste da Nigéria, Kebbi.

Batalha do Vinho
Florentino Fondevila/Flickr

Todos os anos, em 29 de junho, dia de São Pedro, milhares de nativos e turistas sobem a montanha em Haro, na Espanha, e atiram vinho uns aos outros, a fim de consagrar a bebida. Um pouco antes das sete da manhã, os participantes se vestem de branco, colocam um pano vermelho no pescoço e sobem até os Riscos de Bilibio. Quando o relógio marca dez horas da manhã, a guerra começa. Produtores ficam posicionados com seus furgões, oferecendo vinho em garrafa aos participantes. Com pistolas de água, baldes, jarras, garrafas e mangueiras, todos ficam sujos de vinho, e a batalha não acaba até que os estoques não acabem. A festa, então, é seguida por música, dança, almoço tipicamente espanhol e, claro, muito vinho — dessa vez para beber.

Festival da Lama
Indri Chan/Flickr

Há mais de 15 anos ocorre o festival de guerra na lama,  na praia de Daecheon, na cidade sul-coreana de Boryeong. Tudo começou em 1998, quando os fabricantes de uma empresa de cosméticos resolveram convidar os visitantes e moradores locais para se lambuzarem com a lama para sentirem seus benefícios. Desde então, o evento cresceu rapidamente, atraindo milhares de visitantes a se melarem no calor. O interessante do festival é que ele é destinado à família, pois oferece muitas atividades, como: pintura corporal com lama colorida, golf, massagens, futsal, badminton entre, outras coisas, tudo feito com lama.

 

*Estagiária sob orientação de Taís Braga.  

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.