Mundo visto do alto: construções centenárias vão te deixar de queixo caído

As torres encantam por sua imponência e suas formas. Criadas há centenas de anos, elas se tornaram símbolo mundial e movimentam o turismo local de onde estão

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 29/09/2017 10:00 / atualizado em 28/09/2017 14:48

Patheos/Reprodução


Debaixo delas a impressão que se tem é que a qualquer momento tocarão os céus. Impossível passarem despercebidas. Sua altura e suntuosidade chamam a atenção de turistas e não deixam de surpreender os moradores. Não há uma forma padrão, podem ser médias, grandes, redondas, quadradas, iluminadas, apagadas, espelhadas, mas o resultado é um espetáculo arquitetônico marcante para a cidade de origem e para o mundo.


A história das torres é muito antiga. A primeira da humanidade foi construída muito antes do nascimento de Cristo. A Torre de Babel, traz muitas dúvidas sobre seu real tamanho e ano de construção. Apresentada no Antigo Testamento, ela teria sido construída pela família de Noé depois do dilúvio. De acordo com o Livro do Jubileu,  a torre teria aproximadamente 2.484 metros, mas especialistas garantem que os antigos não tinham recursos para construir um monumento desse porte com 2,5km de altura.

Já os números mostrados no Terceiro Apocalipse de Baruch são mais realistas. De acordo com os escritos, a torre teria 212 metros e seria onze vezes menor do que proposto pelo Livro do Jubileu. Mesmo com essa diferença, a Torre de Babel foi a maior do mundo durante todos anos e só foi superada, em 1889, com a construção da Torre Eiffel, que tem 324 metros.

Depois da Torre de Babel, muitas outras foram construídas. Na Idade Média, foram aliadas das cidades medievais que as usavam como medida de segurança. Lá do alto era possível avistar se algum inimigo se aproximava e se as pessoas corriam perigo. Além disso, tinham como função cercar e proteger as cidades.

Também foram usadas próximas aos oceanos e rios para proteger os portos e avistar embarcações que se aproximavam da costa. Além de informar aos navegantes que o mar acabaria em breve e que a terra estava próxima. Esse tipo de torre evoluiu para o que hoje chamamos de farol. O primeiro a ser construído foi em Alexandria, em 280 a.C. Depois dele vários outros foram feitos pelos romanos, que disseminaram a ideia pelo mundo.

A Igreja também as construiu para compor a área destinada aos fiéis. Muitas catedrais possuem torres no seu terreno. A maioria é responsável por abrigar no seu topo o sino eclesiástico. Além do fim religioso, as torres são usadas como potencial energético, devido à altura e à gravidade, nas comunicações, arranha-céus e também ajudam no apoio logístico, como, por exemplo, sustentação para pontes.

 

Ícones mundiais 


Arquivo Pessoal
Algumas torres ganharam grande visibilidade e importância no mundo. A mais icônica, sem dúvidas, é a Torre Eiffel. Símbolo da França e referência no quesito beleza e prestígio, a queridinha recebe 7 milhões de visitantes por ano. Na capital que é apontadacomo o maior destino turístico do planeta, o monumento está presente no cotidiano das pessoas, nos bordões, na decoração das casas, na memória e nos sonhos.

A sua construção demorou um pouco mais de dois anos e foi inaugurada em 1889, com projeto de  Gustavo Eiffel. Localizada nas margens do Rio Senna, a Dama de Ferro, como é conhecida, tem fãs. Como é o caso da estudante Amanda Tavares, que escolheu a primavera para conhecer a Torre Eiffel.“Era a minha primeira vez na Europa, estava animada e encantada por estar na Cidade da Luz! Lembro que, até mesmo quando o avião estava pousando, eu já estava procurando a torre. Chegando lá, jamais me esquecerei: a Torre lá longe, linda, imponente. Meu coração acelerou na hora! Naquele momento me senti, de fato, em Paris. É muito emocionante vê-la de perto”, conta ela, que pediu como presente de aniversário a visita à Torre Eiffel.

Inclinada
Outro clássico mundial é a Torre de Pisa. O curioso fato de ser inclinada é responsável pela fama e isso leva milhares de turistas todos os anos à cidade italiana de Pisa. Sua inclinação para sudeste é devido à má fundação em sua construção e por ter sido feita em um terreno com assentamentos diferenciados.

O monumento em mármore branco precisou de dois séculos para ser erguido e foi consolidado em 1372. Depois de inaugurado, foi palco de grandes eventos mundiais. Foi de cima dela que o físico e matemático Galileu Galilei deixou cair duas balas de canhão com massas diferentes e provou mais uma de suas teorias físicas.

 

Marcelo/Flickr

 

Durante a Segunda Guerra Mundial, serviu de base militar para o exército alemão. Do alto tinham visão privilegiada dos inimigos e quase foi destruído pelos norte-americanos que ficaram enfurecidos  mas desistiram da demolição por ficarem encantados com a beleza dele. 

 

* Estagiária sob orientação de Taís Braga.  

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.