Publicidade

Estado de Minas NORUEGA

Capital mundial do camarão, Alesund também chama atenção pelo Art Noveau

Localizada na região oeste da Noruega, cidade encanta pela culinária e pela arquitetura


postado em 21/10/2017 10:00

(foto: Ana Maria Campos/CB/D.A Press)
(foto: Ana Maria Campos/CB/D.A Press)


Com construções charmosas em estilo Art Noveau, Alesund, na região oeste da Noruega, é a capital mundial do bacalhau. O estilo foi desenvolvido por arquitetos de várias partes do mundo na reconstrução da cidade devastada por um incêndio que consumiu a maioria das casas e deixou 10 mil desabrigados, em 1904.

Para os moradores, Alesund, a 540 km de Oslo, é a cidade mais encantadora da Noruega. A princípio, pode parecer um exagero. Mas o visitante vai descobrindo a graça em cada detalhe: nos canteiros de flores, nas estátuas na calçada, nas edificações e detalhes coloridos, nos canais e nas ilhas ao redor da cidade.

A vista panorâmica do alto do Monte Aksla é o ponto para o cartão-postal e, claro, para a foto das redes sociais. Em cima da montanha, onde se chega de carro ou subindo a pé os mais de 400 degraus em meio à floresta — bom programa em dias sem chuva — dá para aproveitar a vista de dentro do restaurante Fjellstua que serve no almoço lanches típicos do dia a dia do norueguês, como salada e pão com salmão defumado.

 

Pequena e charmosa, basta uma tarde para conhecer a cidade(foto: Ana Maria Campos/CB/D.A Press)
Pequena e charmosa, basta uma tarde para conhecer a cidade (foto: Ana Maria Campos/CB/D.A Press)

 

A cidade é tão pequena — são apenas 98km2 — que basta uma tarde para rodar a pé as principais ruas. Tudo muito pacato, a ponto de os vendedores deixarem do lado de fora das lojas seus produtos em exposição.

A maior parte das fábricas de bacalhau está localizada na cidade de 40 mil habitantes. O Brasil é um dos principais fregueses dos peixes que chegam do Atlântico Norte, principalmente do Arquipélago de Lofoten. A primeira remessa de bacalhau salgado seco da Noruega chegou ao porto do Rio de Janeiro em 1842 no navio “Estrela do Norte”. Na estreia dessa relação comercial, os nórdicos levaram para casa café e açúcar. Hoje, 175 anos depois, noruegueses se esmeram em atender bem seus clientes brasileiros com produtos de excelente qualidade.

Mas o capricho não é apenas para a exportação. Os moradores de Alesund sabem valorizar o seu ganha-pão. O museu da Pesca conta a história do comércio de bacalhau, com referências aos mercados consumidores brasileiro e português.

Na cidade, onde tudo gira em torno do bacalhau, é, sem dúvida, uma boa pedida apostar num combinado de sushi e sashimi, com peixes frescos. E não poderia faltar o bacalhau cru. Uma boa pedida é o restaurante Zumma, bem em frente ao porto.

 

O bacalhau é o destaque da culinária, mas um bom sushi é imperdível (foto: Ana Maria Campos/CB/D.A Press)
O bacalhau é o destaque da culinária, mas um bom sushi é imperdível (foto: Ana Maria Campos/CB/D.A Press)


Na Academia do Bacalhau, a Klippfiskakademiet, o chef Mindor Klauset dá aulas de preparo do pescado norueguês. Aprende-se comendo bem. É possível fechar workshops para grupos.

A academia fica bem ao lado do Atlanterhavsparken, o aquário da cidade. Lá se pode ver lontras, pinguins, e, claro, peixes.

Com voos diretos de Oslo, Alesund é um bom ponto de partida para outros destinos de turismo, como Loen e Geiranger, de carro. Vale um dia na cidade e de lá seguir para outras maravilhas do reino da Noruega.

Onde comer:
http://zuuma.no/
www.klippfiskakademiet.no

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade