Turismo

Curtindo o aconchego: as outras atrações da Serra do Rio do Rastro

A paisagem romântica convida para passeios intimistas, cavalgadas e a degustação de um bom vinho para acompanhar as delícias da gastronomia da serra

Taís Braga


O clima estimula o coração. Com romance ou com adrenalina. Seja no inverno ou no verão, há atividades para todos — do ócio ao desbravamento da região. A serra possui boa estrutura de hospedagem, com opções para todos os estilos e bolsos. As pequenas cidades oferecem desde pousadas como a Vila dos Ventos, uma construção inusitada onde os quartos são containeres, a hotéis incrivelmente aconchegantes como o Rio do Rastro Eco Resort, que faz parte do seleto grupo dos Roteiros de Charme.

 

O proprietário do Eco Resort, Ivan Cascaes, 68 anos, deixou a carreira na indústria de construção civil para se dedicar ao turismo. Não deu ouvidos aos conselhos de quem achava que um hotel em meio à natureza não atrairia turistas. “Vejo que estava certo. Gostaria de fazer algo diferente, para marcar a minha passagem pela vida”, filosofa, orgulhoso. O hotel atrai um público diversificado, desde crianças a casais apaixonados.


“O estado de Santa Catarina sempre foi famoso pelas praias, o litoral. E me disseram que havia um lugar próximo da cidade que chega a gear (São Joaquim). Eu vim conhecer e parece que estou em outro estado. Não podia imaginar que tivesse um lugar a mais de mil metros do nível. É um lugar paradisíaco”, disse o economista carioca Nilton Marques, 65 anos, hóspede do hotel, que aproveitou dois dias de folga para conhecer a serra.

Ver o frio

Passar os olhos pela paisagem que reúne chalés à beira de um lago tranquilo, com a vegetação bem cuidada e detalhes que revelam o esmero de quem se dedica diuturnamente é motivo de orgulho para o empresário Ivan Cascaes, proprietário do Rio do Rastro Eco Resort. O hotel consegue unir o rústico da fazenda com o conforto de hotéis sofisticados. A ideia é “ver o frio e não passar frio”, apesar do clima no alto da montanha.

Nos chalés, lençóis elétricos e aquecedores, além de charmosas lareiras proporcionam um ambiente perfeito para as noites de sono e os dias de relaxamento. Aliás, os banheiros são equipados com banheira de hidromassagem com vista para o lago. Quem preferir, pode curtir as tardes na varanda, protegido por vidraças, apreciando o sossego. Puro deleite.

O administrador do hotel, Roberto Cascaes, filho de Ivan, afirma que não pretende expandir o local. “A preocupação é não perder o contato com o hóspede”, explica. Todas as atividades oferecidas, desde passeios pela região, nas trilhas internas do hotel, de barco nos lagos particulares e a programação de shows típicos da região — realizados aos sábados, na alta temporada — têm o objetivo de aproximar o visitante.

"A serra do Rio do Rastro é como uma atriz famosa que se apresenta para um público muito exigente. Cheia de pompa e circunstâncias, se mostra com o uma noiva em direção ao altar no dia mais sublime da sua vida. Outras vezes surge completamente despida, mostrando as suas curvas sensuais”, Ivan Cascaes, empresário

 

Para acalentar o paladar

 

Delícias da culinária: gnocchi ao gorgonzola com lascas de filé


Além de cânions, cachoeiras, ciclismo, caminhadas, plantações de maçã, diversos rebanhos e o contato constante com a natureza e o ar puro, a Serra do Rastro oferece delícias que podem e merecem ser degustadas. De pratos típicos aos mais elaborados, o melhor acompanhamento é o vinho de altitude branco ou tinto que ganhou diversos prêmios, espumantes e vinhos rosés — estes ganharam prêmios de melhor do Brasil por duas vezes.

Vale percorrer os grandes e pequenos restaurantes das cidades vizinhas e degustar os deliciosos e belos cafés preparados pela barista do Café do Mensageiro, no mirante da serra. A truta é um dos pratos mais procurados por moradores e visitantes. Ela é oferecida de diversas formas, desde acompanhada pelos pinhões tradicionais da região servido no restaurante Pequeno Bosque, em São Joaquim, à requintada e surpreendente receita de truta no sal, no Eco Resort.

Stinco de cordeiro


Um dos pratos bastante apreciados é o stinco de cordeiro servido pela chefe de cozinha Luzimar Costa, 50 anos, que há 30 trabalha no resort. É um prato tão delicado quanto delicioso. Das mãos de Luzimar brotam gostosuras como o cordeiro loco, que serve quatro pessoas, e o gnocchi ao gorgonzola e lascas de filé.
Na vinícola Villa Francionoi, a bebida repousa em barris de carvalho francês. Cuidado na produção vem desde a colheita ao envazamento.


Os vinhos são um capítulo especial na vivência da serra. As aulas e a orientação do comendador Wilson levam o turista a visitar a vinícola Villa Francioni. Criada no ano 2000 por Dilor Freitas, a vinícola é uma construção de traços antigos que guarda o que há de mais moderno da produção da bebida. A história da vinícola é um caso de amor do seu criador, que não viveu para saborear o sucesso da sua produção.

Segundo o enólogo Edson Andrade, o processo desde a colheita ao engarrafamento e distribuição segue os desníveis do terreno, o que facilita a movimentação do vinho, que é guardado em barris de carvalho francês, aproveitando o fluxo da gravidade. O local é aberto diariamente para visitas, que podem ser agendadas. Os apreciadores podem conhecer a plantação, as salas de armazenamento e finalizar o tour com a degustação dos produtos. Numa lojinha, o visitante pode comprar e levar para casa o vinho de que mais gostou.

Conheça

O enólogo Edson Andrade: vinhos premiados


Villa Francione 

(49) 3233-8200
www.villafrancione.com.br
Serviço

» Onde comer

São Joaquim
Casa do Vinho: (49) 3233-0824/0336
Pequeno Bosque: (49) 3233-3318
Bom Jardim da Serra
Rio do Rastro Eco resort: 
(49) 9.9112-0073/0074

» Onde ficar
São Joaquim

Hotel Maristela: (49) 3233-0007
Pousada Água santa (49) 3233-1140
Bom Jardim da Serra
Hospedagem Container 
Villa dos Ventos: (49) 3232-0210
Rio do Rastro Eco Resort 

(49) 9.9985-3253 / 9.9931-6100