Turismo

Uma noite no navio: conheça o luxo abordo do MSC Preziosa

Está aberta a temporada de cruzeiros. Ainda é possível organizar alguns roteiros para curtir uma viagem a bordo de um gigante dos mares ainda nesta estação

Geison Guedes - Especial para o Correio


MSC Preziosa — As férias escolares estão próximas. O período coincide com o verão, uma das melhores épocas para viajar, seja em família, com amigos, a dois ou sozinho. Uma boa — e diferente — opção é fazer um cruzeiro. A temporada brasileira 2017/2018 já começou, mas ainda é possível programar uma viagem. Não faltam opções de destino, e dias a bordo (varia de três a oito noites). A maioria dos navios sai do porto de Santos, litoral paulista, mas o Rio de Janeiro também é uma boa alternativa de embarque.


O Turismo participou de uma micro-viagem à bordo do MSC Preziosa entre a capital fluminense e a cidade santista. Na ocasião, foi dada a largada para a atual temporada e apresentado o plano de negócios para a próxima (2018/2019), que inclui novos navios, inclusive para o Brasil. A armadora italiana está investindo nove bilhões de euros em uma expansão que conta com 12 novos transatlânticos em três famílias diferentes: Meraviglia, Seaside e Word Class.

Pelo plano, serão duas novas embarcações a cada ano. A primeira foi lançada no meio deste ano e a segunda chega no próximo mês. Em junho de 2018 será apresentado o segundo navio da geração Seaside, o Seaview, o megatransatlântico já está confirmado para um dos cruzeiros a vir para o Brasil na próxima temporada. A embarcação de 323 metros e 154 mil toneladas terá capacidade de 5,1 mil cruzeiristas, 800 a mais que o Preziosa, por exemplo.

Equidade

Dentre os projetos de expansão da empresa, um deles é aumentar a demanda de cruzeiros que saem do Rio de Janeiro. A Cidade Maravilhosa é muito mais cômoda para o cruzeirista que vem de fora, principalmente por causa da distância entre o aeroporto e o porto. No Rio, é possível pegar um VLT (Veículo Leve sobre Trilhos) no Aeroporto Santos Dumont e, em menos de 15 minutos, desembarcar no porto. Já para chegar a Santos, é preciso descer em São Paulo e enfrentar quase duas horas de viagem. “Esse é um dos motivos pelo qual aumentamos o investimento e a demanda de cruzeiros saindo do Rio de Janeiro”, conta Adrian Ursilli, diretor geral da MSC no Brasil.

O hall do navio possui escadas fabricadas com cristais Swarovski: luxo

Segundo Ursilli, uma das metas da MSC é democratizar o luxo por meio dos cruzeiros. Para ele, em uma mesma viagem é possível atender pessoas das mais diversas classes sociais, principalmente por causa do preço. “Quando você olha que uma viagem de seis noites saindo de Santos em direção ao Nordeste pode custar R$ 1.299 por pessoa em um navio que se equipara a um resort cinco estrelas, você permite que o mais variado tipo de público desfrute de conforto e qualidade”.

O valor apontado por Adrian Ursilli é referente à tarifa mais barata, sem as taxas, no MSC Preziosa, com seis noites saindo e chegando a Santos em direção ao Nordeste. Na mesma viagem, a “diária” mais cara sai por R$ 5.519, no Yacht Club, uma espécie de suíte presidencial do navio. O pacote de quatro noites varia de R$ 1.349 a R$ 4.529; o de sete, fica entre R$ 2.199 e 7.309. Mas, é possível encontrar valores mais baratos em promoções e mais caros, dependendo do período da viagem. 

 

O anfiteatro usado para peças teatrais, cursos e apresentações musicais, tem capacidade para 1,6 mil pessoas

Bem Preziosa

 

Para quem é marinheiro de primeira viagem, um transatlântico do porto do Preziosa impressiona em diversos sentidos. O primeiro impacto, lógico, é o tamanho do navio. De longe é possível ver a grandiosidade da embarcação. Mas quando se chega perto, a magnitude se mostra avassaladora. A primeira pergunta que surge é: como flutua? A impressão é de um enorme prédio sobre as águas, o que não deixa de ser.

Até o lançamento da geração Meraviglia, a família do Preziosa era a maior da armada italiana. Os números do navio são impressionantes. São nada menos que 333 metros de comprimento, 68 de altura, cerca de 140 mil toneladas, 18 andares (ou decks), 20 bares e lounges, sete restaurantes, um anfiteatro com capacidade de 1,6 mil pessoas, quatro piscinas, um pequeno parque aquático infantil, um toboágua, 26 elevadores, 1.388 tripulantes e 1.751 cabines (74% voltadas para o mar, entre com varanda e apenas janela) com capacidade para acomodar 4.345 hóspedes. São também dezenas de lojas e um cassino.

O parque aquático infantil tem toboágua. Em todo o navio, são quatro piscinas

Para atender a todos os cruzeiristas, o Preziosa conta com uma tripulação de aproximadamente 1,4 mil tripulantes. Aqui, temos o maior contratempo de um cruzeiro deste porte. São pessoas do mundo todo, apenas 25% são brasileiros. Dessa forma, poucos falam português. A língua oficial deveria ser o inglês, mas por causa do grande número de sotaques, fica difícil de entender. Com isso, o gestual é a forma mais fácil de se comunicar.

projeção do transatlântico Seaview, que chegará ao Brasil para a temporada 2018/2019

O segundo grande impacto é ao entrar na recepção do navio. A área, muito luxuosa, tem uma decoração de dar inveja a muito hotel cinco estrelas. Para se ter uma pequena ideia, ela conta com quatro escadas feitas com cristais Swarovski, cada degrau custa algo próximo de cinco mil euros, são 76 ao todo — mais de R$ 1,5 milhão só nessas escadas. Ao todo, de acordo com a empresa, são investidos, mais ou menos, R$ 3 bilhões na construção de cada navio. Todas as áreas comuns são belamente decoradas, com muito mármore, madeiras de lei, couro e carpete.  

 

 

Viagem a convite da MSC