NORDESTE

Paraíso baiano, curta as belezas ao norte de Salvador na Bahia

A cerca de 60km de distância da capital baiana, o Município de Mata de São João encanta à todos. Nele fica a famosa e bela Praia do Forte e o Projeto Tamar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 10/01/2018 20:00

Marta Ribeiro/Flickr

Mata de São João (BA) — Provavelmente, a Bahia é um dos lugares mais cantados em verso e prosa por Caetano Veloso, João Gilberto, Ivete Sangalo, Luiz Caldas, Daniela Mercury, Dorival Caymmi e tantos outros. A “estação primeira do Brasil” reserva muito mais do que “vatapá, caruru, mungunzá...” Tem também “sedução, cangerê, ilusão e candomblé pra você”. A começar pela capital, Salvador, a primeira do país. Praias de águas quentes, monumentos históricos, igrejas, culinária típica... Há opções para todos os gostos!

 

A beleza do litoral

 

Com aproximadamente 1.100 quilômetros de extensão, o litoral baiano é o maior do Brasil. Portanto, o que não faltam são opções. Conhecida por sua simplicidade, beleza e pelas tartarugas, a Praia do Forte fica no município de Mata de São João, distante 63km de Salvador. A região, cheia de resorts e coqueiros, é conhecida pelas águas quentes e tranquilas. Uma vila, que faz lembrar a charmosa Rua das Pedras, em Búzios (RJ), porém mais rústica e diversa, oferece as mais variadas opções de lojas e restaurantes. Na praça principal, encontra-se a Igreja São Francisco de Assis, muito frequentada por pescadores, já que fica praticamente na areia.


Perto dali, está uma das bases principais do Projeto Tamar, que trabalha na pesquisa, proteção e manejo das cinco espécies de tartarugas marinhas do Brasil, todas ameaçadas de extinção. Todos os anos, entre setembro e março, esses animais chegam para desovar na Praia do Forte e em outros pontos da costa brasileira. Mais de 50% dos ninhos protegidos pelo Tamar estão em praias baianas. O litoral norte da Bahia é a principal área remanescente de desova da tartaruga-cabeçuda e da tartaruga-de-pente no Atlântico Sul. O Museu do Tamar da Praia do Forte foi criado em 1982. Com a base de pesquisa, ocupa uma área total de 10 mil m² no entorno do Farol Garcia D’Ávila.

 

Projeto Tamar/Divulgação

 

A biodiversidade, a beleza natural e a riqueza histórica e cultural dessa região turística fazem do espaço um dos mais frequentados do Brasil, atendendo a cerca de 600 mil pessoas por ano, entre membros da comunidade, estudantes, pesquisadores e turistas brasileiros e estrangeiros. Entre tanques e aquários, são 600 mil litros de água salgada com exemplares da fauna marinha da região, como arraia e tubarão-lixa, e de quatro das cinco espécies de tartarugas marinhas que ocorrem no Brasil, em diferentes estágios do ciclo de vida. Tem multimídia, cinema, vídeo, aquários, tanques, exposição permanente de painéis fotográficos, loja e restaurante. Um espaço cultural recebe eventos com artistas nacionais, internacionais e locais.

 

Viagem a convite do Grupo Vila Galé 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.