Publicidade

Estado de Minas LOGO ALI

Para quem ficou em Brasília, confira cidades para conhecer aqui por perto

Mais perto do que se imagina, conheça locais divertidos para passear perto do Distrito Federal e não deixar as férias passarem em branco


postado em 17/01/2018 20:00 / atualizado em 22/01/2018 12:00

(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)

Entrando na segunda quinzena de janeiro, mês ideal para pôr ideias em ordem, descansar e passear, ainda dá tempo de viajar antes que as férias acabem. Mesmo se você não se programou para isso ou não tem disponibilidade para se locomover para lugares muito distantes, existem destinos para lá de interessantes a até 500km do Distrito Federal. O casal de engenheiros eletricistas Flávio Bressan, 47 anos, e Lilian Lacorte, 42, está acostumado a desbravar os arredores da capital federal. Os dois percorrem de poucos a muitos quilômetros, cada um em sua moto, até chegar a locais como Cristalina, Pirenópolis, Alto Paraíso, Abadiânia, Formosa, Colinas do Sul, Alexânia, Corumbá de Goiás, Cidade de Goiás, Cabeceiras, Terra Ronca, Vila Propício, Jaraguá e Aurora do Tocantis. Todos, lugares que ficam a menos de 500km de Brasília. “Tem muita coisa legal perto do Distrito Federal e dá para aproveitar em fins de semana ou feriados. A ideia é relaxar e não levar o estresse da cidade com você”, diz Flávio.

Flávio e Lilian desbravam de moto os destinos nas proximidades do DF (foto: Arquivo Pessoal)
Flávio e Lilian desbravam de moto os destinos nas proximidades do DF (foto: Arquivo Pessoal)

“Isso nos permite entrar em contato com a natureza e conhecer histórias de pioneirismo na ocupação do Centro-Oeste”, relata. Antes de subirem nas motos, Fávio e Lilian pesquisam sobre o destino escolhido e verificam a manutenção dos veículos. Depois, pilotam sem pressa, com cuidado e aproveitando cada quilômetro. “Nos encantam locais como as vilas Olhos d’Água, em Alexânia, e Posse d’Abadia, em Abadiânia, e cidades coloniais como Jaraguá e Cidade de Goiás ”, relata.

Recentemente, o casal viajou até Vila Propício, município de Goiás que abriga o  segundo maior complexo de cavernas do Centro-Oeste. “Lá descobrimos que não tinha guia nem equipamentos disponíveis. São poucos os profissionais de turismo na área e, como não fiz contato antes, eles não tinham disponibilidade”, comenta Flávio, dando a dica de que planejar evita contratempos. A viagem foi salva pelo Lago Azul, que tem água cristalina.

Nascente de rio, em Mimoso, destino que Flávio deseja conhecer(foto: João Faria/ONG Rios Goianos )
Nascente de rio, em Mimoso, destino que Flávio deseja conhecer (foto: João Faria/ONG Rios Goianos )

Parada obrigatória para quem curte cavernas, Terra Ronca, parque estadual entre os municípios de São Domingos e Guarani em Goiás, foi outro local visitado pelos engenheiros desta vez, com o auxílio de um guia. Pesquisar antecipadamente o caminho também é fundamental. “Já pegamos a rota errada e tivemos de retornar por um trecho longo devido a um erro na navegação do Google Maps”, comenta o catarinense que mora em Brasília desde 1999. Os contratempos não desanimam o casal que traçou os próximos destinos: Mimoso e Moquém, rota colonial de Corumbá a Cidade de Goiás, e as cidades de Mambaí e Paraúna.

 

Os queridinhos 

 

Alguns dos locais turísticos mais conhecidos nos arredores do DF(foto: Edílson Rodrigues/CB/D.A Press)
Alguns dos locais turísticos mais conhecidos nos arredores do DF (foto: Edílson Rodrigues/CB/D.A Press)

Pirenópolis, Goiás (150km)
Tombada como Patrimônio Nacional, a pequena cidade, cercada por morros e cachoeiras, conserva um retrato vivo da história goiana. Em um ambiente de beleza natural, o lugar é ideal para visitação durante as férias de janeiro. Antigo, bucólico, alegre e festivo, oferece uma série de atividades, além de uma agenda cultural bastante diversificada. A Rua do Lazer é um dos principais atrativos: fica no centro da cidade com opções de bares, restaurantes e lanchonetes. As cachoeiras são o passeio mais desejado pelos turistas. As que recebem mais pessoas são a do Rosário e a do Abade. O Mirante do Ventilador oferece vista privilegiada para o município e é parada obrigatória para quem está a caminho do Parque dos Pireneus, outra atração bastante convidativa. Para quem gosta de história, o Museu dos Veículos e o Museu Lavras de Ouro (ao ar livre), para citar alguns, são ótimas escolhas.

Caldas Novas, Goiás (305km)
(foto: Condomínio Privé das Thermas/Divulgação)
(foto: Condomínio Privé das Thermas/Divulgação)

Com grande oferta de hospedagem, a cidade dos parques aquáticos com piscinas de águas quentes oferece estrutura completa para toda a família. Tobogãs, rios calmos, passeios de boias, piscinas dos mais diversos tipos e shows preenchem os dias no local. Para quem gosta de atrações naturais, o Lago Corumbá e o Parque Estadual da Serra de Caldas são ótimas indicações, além de uma visita ao famoso Jardim Japonês.

Serra da Mesa, Goiás (205km)
Esse município com quase 4 mil habitantes tem grande potencial turístico. Entre o Lago Serra da Mesa (o segundo maior artificial do Brasil) e a Chapada dos Veadeiros, com acesso pela BR-010, o local é ideal para descanso e para quem quer se afastar do estresse e da cidade grande. As principais atrações são banhos em águas termais, pesca, camping, trilhas e cachoeiras. 


Formosa, Goiás (115km)
(foto: Jackson Moura/Flickr)
(foto: Jackson Moura/Flickr)

Cachoeiras, grutas, queda livre, trilhas e muitas outras atividades fazem dessa cidade o passeio ideal para turistas. Lá é possível conhecer diversos sítios arqueológicos, como o da Toca da Onça, com pinturas rupestres de 4,5 mil anos. Para visitar, é necessário fazer agendamento prévio. Fora isso, existem muitas grutas que propõem diversão para quem gosta de rapel ou de cenários diferentes. Uma delas é o Buraco das Andorinhas. Com 250 metros de profundidade, tem um rio de águas cristalinas, que atrai mergulhadores, correndo em seu interior.


Casada e mãe de três filhas, a técnica de enfermagem Eloísa Julieta da Cruz, 46, aproveitou os p´rimeiros dias de jjaneiro para ir a Caldas Novas. “Fomos em parques aquáticos maravilhosos, cachoeiras e trilhas. Todos gostaram muito”, conta. De acordo com ela, o melhor de viajar para o Entorno do Distrito Federal é a comodidade. “Às vezes, não temos tempo para ir muito longe”, diz. Na opinião de Eloísa, destinos perto da capital federal proporcionam tanta diversão quanto lugares mais distantes. “Com certeza tenho vontade de visitar outras localidades ao redor, a família está sempre falando no assunto.” O gerente de negócios Alcimário Batista de Godoy, 41, tem dois filhos e, sempre que pode, explora opções no Entorno, como Joanápolis. “Tenho vontade de visitar, com minha família, outros lugares próximos, como Pirenópolis e Formosa, que têm cachoeiras, piscinas naturais e outras atividades”, afirma. A boa notícia para quem deseja visitar atrações não muito distantes do DF nos próximos dias é que há opções para todos os gostos e bolsos, de cidades históricas ao campo... O Correio selecionou alguns paraísos naturais e urbanos para curtir antes do fim das férias escolares. 

 

*Estagiário sob supervisão da subeditora Ana Paula Lisboa

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade