Brincar é a melhor forma de aprender

Instigar a curiosidade das crianças e mostrar que a escola pode ser um espaço divertido para conhecer mais sobre o mundo incentiva o aprendizado.

Apresentado por
ALUB

postado em 11/01/2018 03:00 / atualizado em 11/01/2018 16:46

Luís Nova/Esp.CB/D.A. Press
 
Os primeiros anos que a criança passa na escola são determinantes para que ela tenha um desenvolvimento saudável e completo ao entrar nos ensinos fundamental e médio. Em A construção do Eu, a PhD em psicologia infantil pela Universidade de Denver Susan Harter destaca que é durante esse período que ocorre o desenvolvimento de identidade, diante do questionamento “quem sou eu no mundo?” Nessa fase, os pequenos começam a desenvolver o senso de certo e errado, além de entenderem que existem outras pessoas ao seu redor, com vontades e necessidades diferentes das deles. Logo, o que ela aprende na educação infantil vai influenciar suas atitudes para o resto da vida.
 
Por isso, é crucial que haja um acompanhamento adequado, que facilite essa compreensão social e a incentive a criar hábitos e valores importantes, como respeitar a opinião do outro, ter empatia, pensar antes de agir e saber se comunicar. É nesse momento também que ela começa a aperfeiçoar as funções motoras e aumentar o domínio sobre o corpo, o que pode ocorrer por meio da prática de atividades físicas e da alimentação saudável. Também contribuem as experiências artísticas manuais, como desenho e música, atividades, que trabalham a coordenação motora e estimulam a criatividade.
 
Larissa Mendes Andrade, 34 anos, conta que encontrou no Colégio Alub um espaço seguro, com boa infraestrutura e um valor acessível para matricular as filhas e acabou se surpreendendo com os resultados. “As meninas passaram o ano anterior todinho chorando para ir para a aula, mas, agora, elas me pedem para ir até no fim de semana. Em um ano, elas aprenderam todo o alfabeto, em inglês e em português, e todas as cores, isso é muito avançado para a idade”, comenta.
 
As gêmeas Geovana e Isabella Mendes, 4, adoram as aulas de música. “A gente pode tocar todos os instrumentos”, explica Isabella, que lembra ainda das apresentações de balé com as amigas. “Este ano, a gente fez Frozen. Eu fui a Anna e minha irmã foi a Elsa”, conta Geovanna, em referência à animação de 2013 que faz sucesso entre as crianças.
 
Luís Nova/Esp.CB/D.A. Press
 

Direitos garantidos


A nova Base Nacional Comum Curricular (BNCC), homologada pelo Ministério da Educação em dezembro, garante às crianças que cursam a educação básica seis direitos: conviver, brincar, participar, explorar, expressar e conhecer-se. O CEO do Alub, Arthur Pinheiro Machado, explica que a sociedade demanda, hoje, competências socioemocionais e criatividade para a solução de problemas, além de constante inovação. Ele acredita que a melhor forma de desenvolver essas habilidades, em consonância com os objetivos de aprendizagem expostos na Base, é por meio da diversão, despertando o prazer pelo conhecimento. “Queremos mostrar o mundo de assuntos que existe e que a criança pode aproveitar sem deixar de lado a brincadeira”, observa.
 
Esse é justamente o objetivo do novo currículo da escola. O Alub está sob a gestão da Educar Holding, um dos maiores grupos de educação básica do país e, para a educação infantil, traz projetos que trabalham com o desenvolvimento do raciocínio lógico, educação financeira, letramento bilíngue e leitura criativa (veja o quadro).
 
Breno Miguel, 6, completou um ano no Alub e, em tão pouco tempo, mostrou diferenças de comportamento significativas. “Ele lê um livro por dia e já sabe falar várias frases em inglês”, afirma a mãe, Jaqueline Santana, 27. Ela e o marido, Cleistone José da Silva, 39, perceberam um cuidado maior da escola com os deveres de casa e também que o filho está mais sociável, conseguiu se inserir em um grupo de amigos e se comunica melhor, sem contar a alimentação. “Ele come salada todos os dias”, diz. 
 
A mãe relata que Breno gosta bastante de ir para a escola e adora quando a professora deixa ele ler na frente da turma ou quando tem uma atividade diferente em sala. Mas, para o menino, o legal mesmo é lutar judô e brincar de pique-pega com os amigos na hora do recreio. “Eu gosto tanto, que acho que vou ser policial quando crescer”, conta

 

Desenvolvimento completo

Conheça um pouco mais sobre os projetos oferecidos pelo Alub na educação infantil

Educação financeira
» Busca ensinar o que é o dinheiro, como funciona o sistema de moedas de troca e trazer noções de planejamento. “A criança passa a entender o que tem por trás do brinquedo caro que ela pede para os pais e que é preciso se planejar, abrindo mão de outras coisas”, explica Learice Barreto Alencar, gerente educacional do Alub.

Mundo Leitor
» Ensina as crianças a lerem por meio das imagens, permitindo que elas percebam o que há nas entrelinhas e façam suas próprias histórias.

Programa Bilingue da Oxford
» Busca fazer com que as crianças entendam o inglês como um conjunto de símbolos, da mesma forma que o português, e se comuniquem pelos dois idiomas.
 
Escola da Inteligência
» Trabalha as emoções e a socialização, ensinando os alunos a se expressarem e aproximando os pais do processo de formação, a partir de palestras bimestrais sobre o desenvolvimento das crianças.

Lego Education
» Desenvolve conceitos de ciências e de matemática com base em desafios e em brincadeiras, além de motivar o trabalho em equipe.

Projeto Fit
» É um currículo alimentar com tudo o que a criança precisa saber em cada faixa etária. “Elas aprendem o que são os alimentos e, com esse conhecimento e com a autonomia que já trabalhamos na escola, ela decide o que é melhor na hora de comer”, detalha Learice. 
 
Estúdio de produção de conteúdo para estratégias de comunicação de marcas 

publicidade