Após reabertura, Planetário de Brasília torna-se opção para estudantes

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/01/2014 08:00 / atualizado em 09/01/2014 18:23

Tina Coelho/Esp. CB/D.A Press
Visitas e passeios educativos costumam ser boas alternativas para quebrarem um pouco a rotina de aulas e levarem o conhecimento para mais perto dos jovens estudantes. E desde dezembro, um local em especial virou atração para escolas e público em geral. O Planetário de Brasília reabriu as portas depois de 17 anos de reformas e agora mostra para jovens e adultos a beleza do espaço sideral.


Entre as atrações do lugar que sofreram reforma está o SpaceMaster, um avançado projetor astronômico. construído pela empresa alemã Carl Zeiss, que mostra a Via Láctea, o Sistema Solar, as fases da lua e as constelações. A atração ainda é capaz de revelar o céu em diversas épocas, como de Jerusalém na época de Jesus Cristo ou saltar para o futuro, projetando o firmamento do ano 2050.

Outra novidade é o Power Dome VIII, ferramenta semelhante ao SpaceMaster. Com oito projetores e 12 caixas acústicas, o equipamento consegue proporcionar projeções multidisciplinares imersivas com efeitos visuais tridimensionais. Em outras palavras, esta tecnologia consegue gerar na plateia a sensação de estar imerso nas imagens e sons das apresentações. A tecnologia é ideal paras as visitas escolares, quando é possível passar filmes educativos sobre fenômenos naturais.

Além dos atrativos tecnológicos, exposições organizadas pela Agência Espacial Brasileira (AEB), pelo Clube de Astronomia de Brasília e pelo Museu de Ciência e Tecnologia trazem para o público telescópios, uma coleção de astrofotografias com imagens de planetas, satélites e elementos do espaço profundo e itens sobre a corrida espacial. A intenção é que os visitantes possam aprender de forma interativa.

Renan Melo Gamarra, de 10 anos, aproveitou as férias para ir ao Planetário com a avó Zélia Maria de Azevedo. “Gostei do primeiro foguete que foi a Lua e do robozinho que foi em Marte”, conta o menino sobre as atrações que mais chamaram sua atenção. Ele ainda fez questão de tirar uma foto com a réplica do traje utilizado pelo astronauta brasileiro Marcos Pontes.

Já Ana Luísa Galvão, de 9 anos, preferiu o filme exibido. “Adorei o filme porque parece que os planetas estão pertinho da gente”. A mãe de Ana Luísa, a servidora pública Margareth Dias comenta sobre os benefícios que o local pode trazer.”Esse tipo de passeio é ideal para trazer as crianças, pois desperta nelas a curiosidade em aprender. Muitas das coisas que vimos aqui, a Ana começa a aprender na escola também”.

Serviço: O Planetário de Brasília funciona de terça a sexta-feira das 8h às 20h e aos fins de semana de 13h às 17h. Para conferir algumas atrações é preciso a doação de 1Kg de alimento não perecível na bilheteria do local. Quem quiser saber mais sobre os horários de funcionamento e como agendar visitas pode acessar o site www.secti.df.gov.br.

Curiosidade: A cada ano mais de 80 milhões de pessoas visitam planetários pelo mundo. Estima-se que estejam em operação 1.500 monumentos deste tipo. Os números são da Sociedade Internacional de Planetários e revelam um pouco da importância destas ferramentas de pesquisa, tanto para a formação cientifica quanto para difusão da cultura.

A maior parte deles está nos Estados Unidos, no Japão e na Comunidade Européia. O Brasil conta com mais de 30 desses espaços espalhados por vários estados, como São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Paraná, Espírito Santo, Goiânia, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.