Próximo semestre: discuta como melhorar a ortografia

Confira o artigo do professor de português e presidente do Centro de Estudos Línguísticos da Língua Portuguesa e da Academia de Letras de Brasília Ernani Pimentel

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 22/01/2014 15:23 / atualizado em 22/01/2014 15:39

Arquivo Pessoal
Dilatou-se o prazo de implantação do acordo ortográfico para 1º de janeiro de 2016. Falou-se que era só para Brasil e Portugal entrarem no uso obrigatório das novas regras. Porém os Senadores Cyro Miranda, Ana Amélia, Cristóvam Buarque e Lídice da Mata explicam o adiamento, pela visão da Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado, dizendo-o necessário para que se melhorem as regras. Recentemente aquela comissão criou um Grupo de Trabalho Técnico (GTT), para simplificar e aperfeiçoar as atuais regras ortográficas. O Centro de Estudos Linguísticos da Língua Portuguesa (CELLP), a Academia de Letras de Brasília (ALB) e o site simplificandoaortografia.com uniram-se na criação de uma estratégia e cronograma ousados para alimentar e apoiar democraticamente o GTT: Até junho de 2014, professores e estudantes, dos países de língua oficial portuguesa, com base nos artigos motivadores do www.simplificandoaortografia.com e nos que também podem ser postados por eles, debatem possibilidades simplificadoras de grafia e elaboram relatórios de sugestões. A meta é conseguir um sistema ortográfico que contemple: menor número de regras, maior abrangência, menor quantidade de exceções.Até 10 de julho de 2014, os relatórios já deverão estar em poder do CELLP e do GTT, via endereço eletrônico a ser divulgado. Em 10 de setembro de 2014, no Seminário Internacional Linguístico-Ortográfico da Língua Portuguesa apresentarão as três propostas que mais objetivamente se aproximaram da meta, e cada um dos respectivos autores defenderá a sua. Será escolhida uma, que, inclusive pode reunir sugestões de outra ou das finalistas.Até 10 de outubro de 2014, os participantes do Simpósio levarão às autoridades competentes de cada um dos países de língua portuguesa, a mesma proposta vencedora, como subsídio para implantação das simplificações. Então, os poderes executivos dos países terão cerca de 13 meses para definir o que se deve simplificar. O professor Pasquale e eu, em nome do GTT do Senado, estivemos na Assembleia da República de Portugal, dialogando com a Comissão de Educação, Ciência e Cultura e a de Negócios Estrangeiros e Comunidades Portuguesas. Em seguida, nos reunirmos naquela Casa com o Grupo de Trabalho para Implantação do Acordo Ortográfico e ouvimos que, se dentro do prazo programado, houver propostas vantajosas, podem, sim, ser aceitas. Eis um desafio que vai ajudar a todos: se você é professor(a) de língua portuguesa ou de pedagogia, motive-se e a seus alunos e alunas a buscar no site simplificand aortografia.com propostas e sugestões, incentive a discussão e a redação de um relatório opinativo conjunto. Se você é aluno(a) faça questão de discutir com colegas e professor(a) os benefícios que esse projeto trará a todos os países de língua portuguesa.
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.