Corredor surdo corre risco de ficar de fora de competição por falta de patrocínio

Com vaga garantida na equipe de atletismo que vai representar o Brasil na Surdolimpíada, jovem do Itapoã, que nasceu surdo, luta agora para conseguir dinheiro para bancar a viagem à Turquia

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
15 de fevereiro de 2017
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.